Matérias Mais Lidas

imagemCinco músicas que são covers, mas você certamente acha que são as versões originais

imagemRock in Rio 1991, Maracanã lotado, e o Guns N' Roses ameaçou não subir ao palco...

imagemCopa do Mundo do Rock: uma banda de cada país que vai disputar a Copa do Catar

imagemDave Mustaine diz que perdoa Ellefson, mas nunca mais fará música com o baixista

imagemO baterista que não tinha técnica alguma e é um dos favoritos do Regis Tadeu

imagem"Ninguém imaginava que o Metallica seria maior que o Iron Maiden", diz Scott Ian

imagemRaimundos: Digão acusa Instagram de censura após poucas curtidas em post

imagemSupla explica por que fala sempre misturando português com inglês

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemEsposa de Rafael Bittencourt revela o que mais a atraiu no começo do namoro

imagemJohn Frusciante responde qual foi o motivo de seu retorno ao Red Hot Chili Peppers

imagemDave Mustaine quis tirar foto com moça que usava vestido do Megadeth, mas...

imagemNovo clipe do Megadeth ultrapassa meio milhão de visualizações no Youtube

imagemSepultura faz primeiro show com o guitarrista Jean Patton

imagemOzzy Osbourne libera clipe da nova música "Patient Number 9", faixa do novo álbum


Stamp

Resenha - Last Command - W.A.S.P.

Por Ben Ami Scopinho
Em 30/06/05

W.A.S.P., desde seu surgimento, foi uma das "vítimas" preferidas escolhidas pelo PMRC, uma entidade de Washington cujos membros eram ligados ao meio político e religioso, que visava manter intacto os bons costumes do povo norte-americano. Imaginem quando este bando de engravatados viram quatro figuras que tocavam com as bundas de fora, bebiam sangue, degolavam e afogavam mulheres sobre o palco, entre outras amenidades, isso em plena efervescência do cenário rock ´n roll... De qualquer maneira, tudo o que o PMRC tentou fazer contra a banda apenas resultou em destaque na mídia para o W.A.S.P., que saiu ganhando pela promoção gratuita.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

"The Last Command" é o único álbum da carreira da banda que não tem a mão de Lawless na produção, que ficou ao encargo de Spencer Proffer, produtor bastante requisitado na época pelos conjuntos de hard rock. Lançado em 1985, aqui apareceriam algumas mudanças significativas: a primeira foi a saída do monstruoso baterista Tony Richards, sendo que em seu lugar entrou o apenas básico Steve Riley. Outra mudança considerável foi no visual, que não dava tanto enfoque à sanguinolência de seu registro anterior, agora os músicos vinham com uma produção visual bem mais cuidadosa.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Já no direcionamento musical, suas músicas já não possuíam aquela veia Heavy Metal tão brutal como seu antecessor; as faixas vinham com uma sonoridade mais madura e até mesmo melancólica em certos momentos. Porém a banda estava muito inspirada e, num esforço contínuo, compuseram um disco com músicas muito cativantes. E nesta fase de sua carreira as letras do W.A.S.P. nunca quiseram ser profundas, apenas falavam sobre sexo, morte e sacanagens, de maneira bastante ácida e tentando ser chocante.

Faixas memoráveis que são tocadas até os dias de hoje são a atmosférica "Wild Child" e a pegajosa "Blind In Texas", um de seus maiores clássicos, que teve um clip que rodou bastante na MTV, apresentando uma corrida de tatus, com o animal de Blackie Lawless só perdendo nas corridas – e ele comemorava como se o mesmo fosse o vencedor... Porém, mesmo sendo estas duas as canções que obtiveram maior sucesso comercial, este álbum apresenta muito, mas muito mais que isso.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Impossível não se empolgar com as barulhentas "Ballcrusher", "Jack Action", "Running Wild in the Streets", a obscura e forte "Widowmaker" e as melancólicas faixa-título ou "Cries In The Night". São alguns bons exemplos de bom gosto durante a elaboração das composições, sendo ainda que a dupla Chris Holmes e Randy Piper, como sempre, mostravam ótimos duetos nos solos de guitarras.

E, mesmo o W.A.S.P. não sendo tão popular nas rádios rockers dos anos 80, esta banda era muito superior a vários conjuntos que estavam no topo, tanto que não decepcionaram e, mesmo passando por naturais períodos difíceis, o persistente Blackie mantém a banda na ativa até hoje, 20 anos após o lançamento deste excelente álbum, "The Last Command".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

W.A.S.P. – The Last Command
(1985 – Capitol Records)

01. Wild Child
02. Ballcrusher
03. Fistful Of Diamonds
04. Jack Action
05. Widowmaker
06. Blind In Texas
07. Cries In The Night
08. The Last Command
09. Running Wild In The Streets
10. Sex Drive

Homepage: www.waspnation.com

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

In-Edit
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


W.A.S.P.: o casamenteiro de Lita Ford e Chris Holmes!

W.A.S.P.: Blackie Lawless não é profissional, diz músico do Beast In Black



Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.