Matérias Mais Lidas

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemTestament está confirmado na edição brasileira do Summer Breeze, segundo jornalista

imagemRick Wakeman relembra época em que o Yes abria show para o Black Sabbath

imagemRolling Stones: Keith Richards compara tocar com Brian Jones, Mick Taylor e Ron Wood

imagemO arrependimento que David Bowie carregava em relação a Elvis Presley

imagemShow do Dream Theater em São Paulo não será mais realizado no Pavilhão Pacaembu

imagemA dura bronca dos Titãs em Nando Reis durante gravação de "Titanomaquia"

imagem4 hits do Deep Purple cujos riffs Ritchie Blackmore já confessou ter copiado

imagemThin Lizzy e o álbum picareta de covers do Deep Purple que garantiu sua sobrevivência

imagemRob Trujillo presta tributo ao Rage Against The Machine após shows em Nova Iorque

imagemA reação de Stevie Ray Vaughan ao ouvir Jimi Hendrix pela primeira vez

imagemRoger Waters sobre tocar Pink Floyd sem David Gilmour: "Não tenho problema algum"

imagemO hit dos Engenheiros sobre Humberto não querer ser guru dos jovens igual Renato Russo

imagemConheça o guitarrista brasileiro de 16 anos que estará no próximo clipe do Megadeth

imagemPor que o processo de composição da Legião Urbana e Engenheiros era tão diferente?


Resenha - Sheep In Kiss Make-Up - Sack Trick

Por Thiago Sarkis
Em 11/05/05

Nota: 7

Bom, a caminho um tributo ao Kiss. Aí você pensa: lá vem a velha onda, participações de músicos que não dão a mínima ao conjunto homenageado, versões estéreis em relação as originais. Porém, nada disso acontece em "Sheep In Kiss Make-Up". Desfaça-se de quaisquer preconceitos, abra a mente, e se prepare para rir e se chocar com covers totalmente inusitados de clássicos de Gene Simmons, Ace Frehley & cia.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O Sack Trick é uma banda de verdade, formada por Chris Dale, Alex Dickson e Alex Elena, todos ex-membros do grupo solo de Bruce Dickinson. Além deles, uma série de convidados-fãs malucos do trio, incluindo figuras tarimbadas como Jack Endino (Skin Yard, Nirvana, Soundgarden), Pete Friesen (Alice Cooper), Doogie White (Yngwie J. Malmsteen, ex-Rainbow), Jem Davis (UFO), CJ e Jet Streatfield (The Wildhearts) e o próprio Bruce Dickinson (Iron Maiden).

Em dezenove faixas, rola literalmente de tudo. Partindo do hard rock fiel em "Shout It Out Loud", e passando por blues, country, reggae e funk. Tendo isso em vista, imagine o quão diferentes não ficaram, entre outras, "Love Gun", "Beth", "I Stole Your Love" e "War Machine". Às vezes é difícil até conceber que se trata das mesmas músicas originalmente gravadas pelo Kiss. A perspectiva é completamente outra.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Felizmente a qualidade dos músicos é inegável e a liberdade é total no álbum, deixando que eles apresentem idéias nunca dantes pensadas facilmente. A quantidade de resultados positivos, alguns muito engraçados, é impressionante. No entanto, os experimentos se exacerbam e acabam não funcionando em algumas composições. "Deuce" e "Lover Her All I Can" são bons exemplos. Também, por maiores que sejam as variantes, algumas coisas se repetem, soam meio forçadas.

Avaliar um disco como esses friamente é quase impossível. Você tem que ouvir e curtir simplesmente. Há falhas e coisas até rústicas, mas numa coisa este tributo acertou como nenhum outro já feito a qualquer conjunto: capturou o espírito da banda honrada com exatidão. Como o escolhido foi o Kiss, se prepare pra muita diversão, contravenção, e festa.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Site Oficial – http://www.sacktrick.com

Material cedido por:
Hellion Records – http://www.hellionrecords.com
Rua 24 de Maio, 62 – Lojas 280 / 282 / 308 – Centro.
São Paulo – SP – BRASIL
CEP: 01041-900
Tel: (11) 5083-2727 / 5083-9797 / 5539-7415
Fax: (11) 5549-0083
Email: [email protected]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Power Metal: os dez álbuns essenciais do gênero

Andreas Kisser: "Eloy Casagrande talvez não seja humano"


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis.