Resenha - 11 Dreams - Mercenary

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Clóvis Eduardo
Enviar correções  |  Ver Acessos


Surpreender-se com som hoje realmente é difícil. Fora ou não do metal, há uma dificuldade em distinguir o que é de musicalidade nova. O Mercenary dá uma mexida nos padrões clichês, mas não foge da regra de fazer boa música. Apenas mistura tudo de um jeito singular, e o bacana, é que toda vez que você termina de ouvir uma música, o dedo segue para o botão "repetir".

Music Radar: Os maiores frontmen de todos os temposTop 10: Melhores Baixistas de todos os tempos

É difícil considerar um CD indispensável para a coleção metálica dos apaixonados pelo estilo. Mas o pessoal que leva a sério o metal melódico bem tocado, com uma musicalidade forte e o death metal com vocais violentos e aterrorizantes, vai se dar bem ao escutar Mercenary. Em resumo, a banda vem a parecer com Soilwork, um dos grandes nomes do metal sueco, mas o resultado é milhões de vezes melhor, isso sem hipérboles. Até a capa, feita por Nickas Sundin, guitarrista do Dark Tranquillity e exímio desenhista é uma beleza.

Para quem não conhece, o grupo vem da Dinamarca e já tem mais de dez anos. Lançou bons álbuns como "First Breath" em 1998 e "Everblack" em 2002. Mas agora desponta com "11 Dreams", uma nova fase na carreira do grupo, que tem na formação o vocalista Mikkel, os guitarristas Martin e Jakob o baixista Kral o tecladista Morten e o baterista Mike.

"Into the Sea of Dark Desires" é a faixa instrumental que antecede "World Hate Center", canção digna de melhores do ano saca? Pancadas desumanas no caixa e bumbo acrescidos de uma soberba de teclados estilo Wintersun. Os vocais são nervosos nesta música, mas de total variação. Caso você pegue canções como a própria "11 Dreams", terá uma sensação diferenciada. Por isso aconselho a deixar o cd rolar inteirinho e descobrir qual será de fato, a entonação preferida.

E como o disco mesmo diz, são onze faixas, das quais nenhuma delas é dispensável. Até a balada "Times Without Changes" tem uma presença muito bem encaixada no cd, e precede "Loneliness", uma música de sete minutos e que contém todos os elementos para caracterizar uma excelente canção. Tudo, absolutamente tudo é muito ativado. Vocal com interpretação, riffs de qualidade e solos animais, cozinha insistente e uma harmonia nos teclados deslumbrantes. Resta apenas curtir, este cd que faz perder o fôlego a cada audição.

Track List:

01. Into the Sea of Dark Desires (1:05)
02. World Hate Center (4:59)
03. 11 Dreams (6:51)
04. reDestructDead (5:47)
05. Firesoul (7:36)
06. Sharpen the Edges (5:35)
07. Supremacy v2.0 (8:12)
08. Music Non Stop (4:12)
09. Falling (6:56)
10. Times Without Changes (2:58)
11. Loneliness (7:38)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Mercenary"


Music Radar: Os maiores frontmen de todos os temposMusic Radar
Os maiores frontmen de todos os tempos

Top 10: Melhores Baixistas de todos os temposTop 10
Melhores Baixistas de todos os tempos

Loudwire: as 10 melhores músicas do Slipknot segundo o siteLoudwire
As 10 melhores músicas do Slipknot segundo o site

Metallica: as extravagâncias da banda para tocar no Rock in RioMetallica
As extravagâncias da banda para tocar no Rock in Rio

Duff McKagan: Justin Bieber é um roqueiro de verdade!Duff McKagan
"Justin Bieber é um roqueiro de verdade!"

Van Halen: as mulheres testadas para a vaga de vocal da bandaVan Halen
As mulheres testadas para a vaga de vocal da banda

Música Fácil: três músicas em que o bumbo duplo é perfeitoMúsica Fácil
Três músicas em que o bumbo duplo é perfeito


Sobre Clóvis Eduardo

Clóvis Eduardo Cuco é catarinense, jornalista e metaleiro.

Mais matérias de Clóvis Eduardo no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336