Matérias Mais Lidas

imagemRegis Tadeu e os cinco grandes vocalistas que o mundo do Rock não dá valor

imagemA música do Metallica que James não queria apresentar aos outros integrantes

imagemFãs detonam produção do Knotfest após anúncio do Pantera

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemO carinhoso jeito de Axl Rose se desculpar com sua equipe pelo seu jeito imprevisível

imagemA melhor música de heavy metal lançada a cada ano desde 1970, em lista do Loudwire

imagemOzzy Osbourne revela que Lemmy Kilmister era um leitor voraz

imagemFrank Zappa surpreende ao eleger seus dez álbuns favoritos

imagemAmy Lee surpreende ao escolher os melhores cantores (e cantoras) de todos os tempos

imagemPor que som do Angra não era novidade em 1993, segundo Alex Holzwarth

imagemBruno Sutter explica semelhança problemática entre Ayrton Senna e Fausto Fanti

imagemOzzy diz que chamou Jimmy Page para novo álbum, mas guitarrista nunca respondeu

imagemAtor que interpretou Eddie Munson conta o que ouviu para encarnar personagem

imagemO curioso motivo pelo qual Bob Dylan não usa seu verdadeiro nome

imagemFilme que conta a história de Dio será exibido nos cinemas em setembro


2022/08/18
Stamp

Resenha - Worlds Apart - Silent Force

Por Ben Ami Scopinho
Em 27/02/05

O Silent Force é uma banda alemã / norte-americana que conta com excelentes músicos em sua formação, alguns bem conhecidos do público brasileiro. Na voz, ninguém menos que DC Cooper (Royal Hunt), o exímio Alexander Beyrodt (Primal Fear) na guitarra, Jürgen Steinmetz no baixo, teclados aos cuidados de Torsten Röhre e na bateria André Hilgers. Já lançaram anteriormente dois bons álbuns, porém sem conseguir atrair a atenção do grande público.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

E creio que isso pode se alterar, pois fizeram longas turnês com bandas consagradas como U.D.O., Stratovarius e Angra, além de apareceram em grandes festivais europeus e norte-americanos, tendo com isso maior exposição e se firmando ao público. E isso se reflete agora de maneira bastante positiva. Depois de um hiato de três anos de seu último disco, lançam agora "Worlds Apart", cujo título exprime de maneira bastante clara como o mundo está dividido hoje em dia.

Sendo o terceiro registro do Silent Force, é o melhor trabalho da banda e provavelmente o melhor desempenho de DC Cooper em sua carreira. "Worlds Apart" é aquele Heavy Metal de riffs contagiantes, cheio de ótimas melodias e solos virtuosos que transpiram referências da música clássica, de empolgar mesmo. Os teclados fazem bastante diferença nas canções, sendo vital neste tipo de música, mesmo nos momentos em que ficam em segundo plano. Tudo isso muito bem orientado à voz de Cooper, que está num grande momento.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

As 12 composições, além de serem refinadas e dinâmicas, ficaram ainda mais definidas com o excelente trabalho de produção e mixagem de Dennis Ward (PC 69). Mesmo sendo um álbum bem linear, ainda se conseguem destacar "Ride The Storm", "No One Lives Forever", "Master Of My Destiny" e "Heroes", que possuem grande trabalho de vozes, com refrãos muito bem encaixados, além da óbvia atuação exemplar de toda a banda. Vale a pena dar uma conferida!

Silent Force - Worlds Apart
(2004 – Century Media)

1. Ride The Storm
2. No One Lives Forever
3. Hold On
4. Once Again
5. Master Of My Destiny
6. Heroes
7. Death Comes In Disguise
8. Merry Minstrel
9. Spread Your Wings
10. Iron Hand
11. Heart Attack
12. Worlds Apart

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

homepage: www.silent-force.rocks.de


Outras resenhas de Worlds Apart - Silent Force

Resenha - Worlds Apart - Silent Force

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

2022/07/09


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Kurt Cobain e a banda brasileira que mexeu com ele: "eles foram muito revolucionários"

O trocadilho picante que Ney fazia em "Pro Dia Nascer Feliz" que Cazuza gargalhava


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.