Resenha - Metal / Invasion - Manilla Road

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos


A idéia original aqui era escrever sobre um dos inúmeros grandes discos do Manilla Road, porém chega a minhas mãos este CD no formato 'dois-em-um' com as gravações originais de seus dois primeiros discos, "Invasion" (80) e "Metal" (82), devidamente remasterizados e que mostram tanto potencial que a banda soube direcionar de maneira correta, que não consegui resistir e fazer algo sobre como tudo começou.

Aerosmith: Steven Tyler e três mulheres nuas no chuveiroBatom, laquê...: Como formar uma banda de Hard Rock em 69 lições

O Manilla Road é uma banda relativamente desconhecida entre o grande público brasileiro e até mesmo mundial. Se então é desconhecida, por que estar na seção 'Clássicos' do Whiplash? A resposta é simples: em meados dos anos 90, ou seja, depois de 15 anos de existência, é que o Manilla Road começa a ser reparado e se torna uma banda cult, mesmo sem divulgação, somente pelo seu Heavy Metal épico e obscuro.

Vindo do Kansas, EUA, o Manilla Road se formou no final dos anos 1970 por Mark Shelton (voz e guitarra), Scott Park (baixo) e Rick Fisher (bateria). Em 1980 lançam através de seu próprio selo Roadster o debut "Invasion" que, como não poderia deixar de ser, contém certo clima do Rock n' Roll desta época, mas mesclado com o Heavy Metal que seria o embrião definitivo que a banda estaria desenvolvendo de maneira bastante particular num futuro próximo.

Tudo ainda soa de maneira bastante simples e provavelmente quem escutou este disco na época de seu lançamento não poderia imaginar o respeito que a banda conseguiria somente depois de tanto tempo. "The Dream Goes On", que abre o disco, começa já com um solo de guitarra típico do Heavy Metal e é uma das grandes faixas deste disco.

"Cat And Mouse" tem em seu trabalho de guitarras certas semelhanças com o que Marilyn Manson usou em no hit "Lunchbox", por mais estranho que possa parecer (semelhança é pouco, Manson chupou legal isso aqui - se bem que 'chupar' parece ser algo que ele curte...). De qualquer maneira, esta é a melhor música do álbum em função de sua incrível energia, e logo atrás ficam "Far Side Of The Sun" e "The Empire", cujos quase treze minutos fizeram história entre os apreciadores deste registro.

O álbum "Metal" vem em 1982 com canções onde ainda se percebia a influência do velho Rock n' Roll. Mas o Manilla Road progride rápido e sabe o que quer em termos de composições, tanto que "Defender", "Metal" - que, por incrível que possa parecer, é quase uma balada - além das inesquecíveis "Cage Of Mirrors" e "Far Side Of The Sun", esta última com uma linha de composição bem próxima do que a banda seguiria nos álbuns seguintes.

O tempo foi passando de maneira proveitosa para o Manilla Road, que somente cresceu em sua arte bastante distinta, colocando inúmeros registros excelentes no mercado do metal underground, cada qual com um encanto que se torna um vício ao ouvinte. Pena que, conforme foi citado acima, a banda somente foi 'descoberta' tarde demais... Mas tudo bem, pois ainda assim este trio fez história.

Ao headbanger brasileiro que queira conhecer o Manilla Road somente resta recorrer aos importados, pois no mercado nacional somente foi lançado em 1985 o álbum "Open The Gates", que vinha com um EP como bônus, isso em vinil ainda...

Manilla Road - Metal / Invasion
(1980 + 1982 / Napster Records - 1993 / Reborn Classics)

Invasion
1. Enter The Warrior
2. Defender
3. Queen Of The Black Coast
4. Metal
5. Out Of Control With Rock & Roll
6. Cage Of Mirrors
7. Far Side Of The Sun

Metal
1. The Dream Goes On
2. Cat And Mouse
3. Far Side Of The Sun
4. Street Jammer
5. Centurian War Games
6. The Empire




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Manilla Road"


Heavy Metal: Alguns discos que são obras-primas pouco lembradas - Parte 3Heavy Metal
Alguns discos que são obras-primas pouco lembradas - Parte 3


Aerosmith: Steven Tyler e três mulheres nuas no chuveiroAerosmith
Steven Tyler e três mulheres nuas no chuveiro

Batom, laquê...: Como formar uma banda de Hard Rock em 69 liçõesBatom, laquê...
Como formar uma banda de Hard Rock em 69 lições

Metalcore: os dez trabalhos essenciais do estiloMetalcore
Os dez trabalhos essenciais do estilo

Rob Halford: Ninguém escolhe ser GayRob Halford
"Ninguém escolhe ser Gay"

Motorhead: a gafe nazista de Lemmy em NurembergMotorhead
A gafe nazista de Lemmy em Nuremberg

Avenged Sevenfold: A mudança no visual com o passar dos anosAvenged Sevenfold
A mudança no visual com o passar dos anos

Phil Anselmo: namorada teve papel essencial em recuperaçãoPhil Anselmo
Namorada teve papel essencial em recuperação


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336