Matérias Mais Lidas

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemMax Cavalera revela como "selou a paz" com Tom Araya, vocalista do Slayer

imagem"Stranger Things" traz cena com "Master of Puppets", do Metallica

imagemO álbum do The Who que Roger Daltrey achou "uma m*rda completa

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione

imagemEdu Falaschi descobriu que seu primo famoso tem mais seguidores que ele no Instagram

imagemAndreas Kisser conta quais os dez álbuns que mudaram a sua vida

imagemAlice Cooper diz que em sua equipe "todo mundo é tratado como a banda"

imagemPink Floyd: Gilmour nega alegação de Waters sobre "A Momentary Lapse of Reason"

imagemProdutor de "Temple of Shadows" conta problemas que teve com voz de Edu Falaschi

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"


Stamp

Resenha - Infinite Life After Death - Lápide

Por Paulo Finatto Jr.
Em 11/12/04

Nota: 8

Uma das bandas mais conhecidas do cenário porto-alegrense de thrash metal lançou neste ano de 2004 seu primeiro CD. A banda que estamos falando é a Lápide, que já rodou o estado (RS) fazendo grandes apresentações, lançando algumas coisas (a última e mais recente é a demo "Infinite Life"), composta por Rogério Pires (vocal e guitarra), Iagus Silveira (guitarra), Eduardo Martinez (baixo – e também guitarrista da banda já conhecida Hangar) e Hercules Priester (bateria – irmão, ah, vocês imaginam de quem).

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Para oficializar este lançamento a banda conseguiu um contrato com o selo Pure Sound Records e conseguiu fazer um lançando de nível, tanto quanto a sua produção sonora como a sua produção gráfica/visual. Quanto ao som do grupo, ele é basicamente ‘old school’, trazendo, ao meu ver, grandes influências de Slayer e Sodom, mas também trazendo alguns toques de death metal. Quanto aos músicos da banda, um destaque em especial para Rogério Pires, que possui uma ótima voz para o estilo, soando um pouco rouc\, urrad\ e perfeitamente encaixada ao estilo de riffs que a banda se propõe a fazer: mais puxados para o heavy tradicional (ou seja, sem tanta "sujeira"). Eduardo Martinez, um músico conceituado pelo seu trabalho como guitarrista no Hangar, aqui se mostra um músico de mão cheia na hora de trabalhar com o baixo, com uma base bem assegurada pelo baterista Hercules Priester, que não abusou de "viradas" gigantescas e batidas à velocidade da luz para apenas impressionar os ouvintes, preferindo por conseqüência trabalhar de uma forma mais equilibrada e técnica.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Infinite Life After Death" nos traz em menos de quarenta minutos onze faixas. Obviamente são composições curtas e diretas, e curiosamente, sem solos muito trabalhados e virtuosos. Porém, mesmo sem uma ‘performance’ extremamente matadora, a Lápide não peca em nenhum quesito e acaba por trazer composições que funcionarão perfeitamente em palco, ao vivo. "Revolt", "Have More Anger Inside Me", "Darkness" são os primeiros exemplos disto, em especial esta última faixa citada, que é para mim um dos pontos mais altos dentro do material. "Slavery", "Empty Head" e a faixa bônus, "Faces", retirada do primeiro lançamento da banda (com Rogério "Zebrão" nos vocais) também merecem uma atenção especial dentro do disco.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Uma boa banda com uma já adquirida experiência nas costas, provando que o metal no underground é forte sim, e pode quebrar barreiras e surgir de forma satisfatória dentre tantas bandas já conceituadas e/ou estrangeiras. Parabéns a todo o profissionalismo da Lápide (quem conhece a banda sabe do que eu estou falando) e eles são realmente merecedores deste lançamento impecável. Dando umas polidas no seu som, com certeza a banda vai longe...

Site oficial: www.lapide.com.br

Line-up:
Rogério Pires (vocal/guitarra);
Iagus Silveira (guitarra);
Eduardo Martinez (baixo);
Hercules Priester (bateria).

Track-list:
01. Revolt
02. Have More Anger Inside Me
03. The Life After Death
04. The Wizards Vision
05. Darkness
06. Domain
07. Found My First Victim
08. Slavery
09. Empty Head
10. Terrorism
11. Faces

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Airbourne 2022
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Exodus: "Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary Holt


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre

Mais matérias de Paulo Finatto Jr..