Matérias Mais Lidas

Tawny Kitaen: modelo famosa pelos videoclipes do Whitesnake morre aos 59 anosTawny Kitaen
Modelo famosa pelos videoclipes do Whitesnake morre aos 59 anos

Rolling Stones: show histórico de Copacabana será lançado; confira capa e tracklistRolling Stones
Show histórico de Copacabana será lançado; confira capa e tracklist

Inglaterra: 25 grandes bandas de rock e metal que não são de LondresInglaterra
25 grandes bandas de rock e metal que não são de Londres

Mötley Crüe: primeiras fotos da série sobre sex tape de Tommy Lee e Pamela AndersonMötley Crüe
Primeiras fotos da série sobre sex tape de Tommy Lee e Pamela Anderson

Nirvana: FBI torna público documento relacionado à investigação da morte de KurtNirvana
FBI torna público documento relacionado à investigação da morte de Kurt

Whitesnake: David Coverdale se manifesta sobre a morte de Tawny KitaenWhitesnake
David Coverdale se manifesta sobre a morte de Tawny Kitaen

Legião Urbana: Será que é uma vingança pessoal contra o pai, diz Dado Villa-LobosLegião Urbana
"Será que é uma vingança pessoal contra o pai", diz Dado Villa-Lobos

Mayhem: banda lançará EP em julho, com cover do Ramones; confira capa e tracklistMayhem
Banda lançará EP em julho, com cover do Ramones; confira capa e tracklist

Punk Britânico: A história do estilo em 23 músicas, segundo a Kerrang!Punk Britânico
A história do estilo em 23 músicas, segundo a Kerrang!

Metallica: James Hetfield está cético sobre vacina e é contra passaporte vacinadoMetallica
James Hetfield está cético sobre vacina e é contra "passaporte vacinado"

Marilyn Manson: modelo Ashley Morgan Smithline diz que ele a fez beber sangue em pactoMarilyn Manson
Modelo Ashley Morgan Smithline diz que ele a fez beber sangue em "pacto"

Sepultura: Iggor explica como criou bateria de Refuse/Resist, unindo metal e sambaSepultura
Iggor explica como criou bateria de "Refuse/Resist", unindo metal e samba

Alice In Chains: para Nancy Wilson era óbvio que Layne perderia a luta contra as drogasAlice In Chains
Para Nancy Wilson era óbvio que Layne perderia a luta contra as drogas

Yngwie Malmsteen: guitarrista anuncia novo álbum Parabellum e libera single; ouçaYngwie Malmsteen
Guitarrista anuncia novo álbum "Parabellum" e libera single; ouça

Kiss: as cirurgias às quais Paul Stanley precisou ser submetido devido às turnêsKiss
As cirurgias às quais Paul Stanley precisou ser submetido devido às turnês


Edu Falaschi - Vera Cruz
Pentral
MOPD

Resenha - Domination - Morifade

Por Bruno Coelho
Em 11/11/04

Nota: 7

Os suecos do Morifade nunca foram uma banda muito grande dentro do cenário metal mundial. Aliás, pelo que parece, vamos começar a setorização de produção de bandas de qualidade em determinados estilos. Parece que a Suécia leva jeito mesmo é para o Death Melódico, a Finlândia para o Melódico, a Alemanha para o Power e o Thrash e os EUA para porra nenhuma... talvez o Prog, pelas mãos do Dream Theater, Shadow Gallery, Magnitude 9 e Symphony X. Tá bom, os EUA tiveram a cena Thrash da Bay Area também, vai! Mas e hoje em dia? O Brasil, internacionalmente, talvez tenha marcado mais com o Thrash/Death do que com o Prog/Melódico do Angra e do Shaman...

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Se o futuro mostrar que minha observação é coerente, terei criado uma justificativa ridícula (porém correta) para o que venho notando ultimamente. Vejam bem! Existem bandas excelentes de todos os estilos em todos os países por aí. Mas parece que cada país se destaca mais com um determinado estilo. A Itália também se destaca por um certo estilo e não vamos esquecer da NWOBHM (como o nome já explicita, britânica). Vai ver que cada país tem uma vocação mais forte para um determinado estilo.

O Morifade é uma ótima banda, conta com ótimos músicos e possui algumas ótimas composições. O que parece ter faltado neste Domination foram momentos mais inspirados, refrãos mais grudentos e uma produção menos burocrática. Já sou conhecido por observar mais a fundo a produção dos álbuns e me encanto realmente com a parte técnica das gravações. Andy La Rocque (o produtor) usou de timbres já ultrapassados para as guitarras e os samples utilizados na "triggagem" da bateria também são um tanto quanto "Rhapsody-do-Legendary-Tales" demais para mim. Reparem bem ao ouvirem o disco como os timbres dos instrumentos lembram bastante o som de bandas italianas como Vision Divine, Labyrinth e Rhapsody! Acho que Andy estudou a cartilha errada do Melódico ou, talvez, o Morifade tenha insistido para soar daquele jeito...

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas do que ia importar essa baboseira toda sobre produção se o disco superasse tudo isso com as composições? Bom, como já disse, infelizmente, não foi esse o caso. O disco é agradável, com muitas variações de andamento e linhas melódicas bem trabalhadas. O problema é que ele não chega a encantar, convencer o ouvinte a acompanhar as letras no encarte e cantar junto com a banda. Os maiores destaques vão para o vocalista Stefan Petersson que, de certa forma, possui um timbre de voz muito parecido ao do King Diamond (a oitava faixa, Erase, mostra isso com clareza) e para o tecladista Fredrik Eriksson que possui uma ótima técnica e soube encaixar bem o teclado nas composições da banda.

Claro que dá para destacar algumas faixas, como A Silent Revolution, The Second Coming e Panopticon. Apesar de ser curto (apenas 9 faixas), o disco conta ainda conta com 5 bônus exclusivos para a América do Sul, incluindo um cover para a faixa Judas, do disco Walls of Jericho do Helloween. Algumas faixas bônus chegam até a superar as faixas do disco em si, como Cast a Spell e As Time Decide - a melhor do disco inteiro.

De uma forma ou de outra ainda está faltando um pouquinho mais para o Morifade decolar. Espero que não demore! Alguém tem que provar que essa minha teoria ridícula sobre a relação entre países/estilos de metal realmente não faz o menor sentido!

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

💬 Ler e postar comentários


Arte Musical
Stamp
Korzus
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Metallica: por que 9 entre 10 fãs odeiam Load e Reload?Metallica
Por que 9 entre 10 fãs odeiam "Load" e "Reload"?

Heavy Metal: O início do movimento e a origem do termoHeavy Metal
O início do movimento e a origem do termo


Sobre Bruno Coelho

Bruno Coelho é Arquiteto, escritor, poeta, produtor de eventos, pai, tradutor, intérprete e professor de inglês. Morou em cinco capitais brasileiras e hoje dedica-se ao árduo labor de organizar eventos na capital maranhense de São Luís. Fã do Dream Theater, Tool, Symphony X, Pain of Salvation e Evergrey, encontra espaço pra novas bandas e vertentes sempre.

Mais matérias de Bruno Coelho no Whiplash.Net.