Resenha - Days Of Rising Doom - Aina

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


O retorno do rock progressivo, numa vertente mais pesada, o metal, e Arjen Lucassen e seus projetos com vários convidados especiais, personagens, vocalistas, são certamente os elementos principais para o aumento do número de álbuns conceituais e rock óperas. O impressionante é a qualidade de compositores e regentes dos músicos criadores destes discos. No caso do Aina, uma equipe foi necessária para colocar todos os detalhes em ordem e produzir uma grande peça musical.

Seguidores do Demônio: as 10 bandas mais perigosas do mundoRunaways: Jackie Fox conta como foi estuprada por Kim Fowley

Os mentores Sascha Paeth, Robert Hunecke-Rizzo, Amanda Somerville e Miro contaram com as vozes de Glenn Hughes, André Matos (Shaman), Michael Kiske (ex-Helloween), Damian Wilson (ex-Threshold), Tobias Sammet (Edguy, Avantasia) , Sass Jordan, Candice Night (Blackmore's Night), Marko Hietala (Nightwish), Simone Simons (Epica), entre muitos outros. E eles dão um show, com texturas espetaculares, variações e duetos belíssimos.

No instrumental o apoio de Thomas Youngblood (Kamelot), Emppu Vuorinen (Nightwish), T.M. Stevens (Steve Vai) e o trio matador de tecladistas formado por Jens Johansson (Stratovarius), Derek Sherinian (Planet X, Solo, ex-Dream Theater) e Erik Norlander. Um espetáculo na execução de solos, levadas, melodias. Tudo apoiado por incríveis arranjos orquestrais. Suntuoso!

As composições são ricas e tanto podem seguir um metal melódico, como passar para uma linha de speed, power metal, baladas. São muitos elementos e particularmente creio que a obra num todo transcende o rótulo "metal". Talvez more aí a razão de tantas críticas, as quais são incabíveis considerados termos técnicos!

A riqueza das músicas, todavia, nem sempre se convertem em melodias marcantes, detalhe a ser melhorado num próximo disco. De qualquer maneira, escutado por ouvidos não bitolados pelo "The METAL Opera" do título, Aina dá praticamente garantia de agrado e uma deleitável audição.

Site Oficial - http://www.thestoryofaina.nl

Material cedido por:
Hellion Records - http://www.hellionrecords.com
Rua 24 de Maio, 62 - Lojas 280 / 282 / 308 - Centro.
São Paulo - SP - BRASIL
CEP: 01041-900
Tel: (11) 5083-2727 / 5083-9797 / 5539-7415
Fax: (11) 5549-0083
Email: hellion@uol.com.br




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Aina"


Seguidores do Demônio: as 10 bandas mais perigosas do mundoSeguidores do Demônio
As 10 bandas mais perigosas do mundo

Runaways: Jackie Fox conta como foi estuprada por Kim FowleyRunaways
Jackie Fox conta como foi estuprada por Kim Fowley


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336