Resenha - Dark Saga - Iced Earth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por André Breder Rodrigues
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Após o pesadíssimo "Burnt Offerings", o Iced Earth lança em 1996 um dos seus melhores álbuns, o não menos pesado "The Dark Saga". Novamente em sua história, a banda faz um álbum conceitual, só que desta vez contando a saga do personagem dos quadrinhos "Spawn". A capa deste disco é uma das preferidas entre os fãs: uma imagem de Spawn entre chamas do inferno, desenhado pelo seu criador, o gênio Todd McFarlane. Realmente é uma das capas mais legais que a banda já teve em um álbum. Um fato que foi de agrado geral entre os fãs, foi que "The Dark Saga" trazia novamente no posto de vocalista o "violento" Matthew Barlow. Vale lembrar que a permanêcia de um mesmo vocalista de um disco para o outro ocorria pela primeira vez na história da banda. E pra melhorar, Barlow estava cantando ainda melhor do que no seu álbum de estréia com o Iced Earth. As composições de Schaffer e Shawver estão em "The Dark Saga" mais curtas, mas rápidas e pesadas como sempre foram. A banda ainda criou nesse disco ótimas baladas pesadas, como I Died For You, que mostram um lado mais "emocional" do grupo, mas claro, sem perder o peso. Irei agora comentar faixa a faixa deste poderoso álbum de heavy metal feito com garra e sem espaço para "frescuras" ou "modinhas":
984 acessosIced Earth: Jon Schaffer comenta sobre os primórdios, os fãs e mais5000 acessosAfinal de contas, o que é um riff?

1- Dark Saga: O que falar de um verdadeiro hino da banda? Dark Saga é uma típica música de abertura para álbuns e shows: curta, pesada e com um refrão que faz com que todos saiam cantando. Os riffs mortais de Schaffer, aliado a perfeita interpretação de Barlow, mostram que realmente estes dois formavam um time imbatível! Não há como escutar Dark Saga sem bangear!!!

2- I Die For You: É uma das melhores baladas já feitas por Schaffer. De uma melodia incrível e também de muito peso. Barlow mostra que é um vocalista completo: sabe cantar com a mesma maestria músicas rápidas e agressivas, como músicas mais lentas e emocionantes. I Die For You possui mais um ótimo refrão para todos os fãs cantarem junto com a banda durante os shows.

3- Violate: Uma das músicas mais rápidas e agressivas que Schaffer já fez! Bateria e guitarras a toda velocidade, com Barlow detonando nos vocais. Possui ainda um belo solo de guitarra do mestre Shawver que finaliza de forma um pouco mais "tranquila" essa verdadeira porrada dos infernos! Excelente música!

4- The Hunter: Guiada por poderosos riffs de Schaffer, esta música é realmente fantástica! A perfeita junção de peso e melodia. O refrão é algo feito para se cantar nos shows mesmo, duvido que um fã da banda consiga resistir. Shawver faz seus tradicionais solos durante a música, demonstrando como sempre sua melodia e bom gosto. Mais um clássico da banda.

5- The Last Laught: Mais uma porrada certeira como Violate. Curta, rápida... fantástica! Schaffer e cia, dão mais uma amostra do que é fazer música pesada mas com melodia. Barlow arrebenta nos seus vocais, extremamente raivosos! "My son Creature Of Night!!!"

6- Depths Of Hell: Com um andamento lento e pesado no início, esta música passa realmente o clima de estar nas profundezas do inferno. No refrão a música fica bem rápida com um riff extraordinário de Schaffer. Depths Of Hell nunca será considerado um clássico do Iced Earth, mas negar que ela é uma ótima música seria cometer um pecado mortal! Digno de ser jogado nas profundezas do inferno para todo o sempre!

7- Vengeance Is Mine: Clássico!!! Esta música é simplesmente destruidora! Uma das melhores do álbum! Possui riffs pesadíssimos e um puta solo de Shawver. Dizer que Barlow arregaçou nos vocais também nesta música seria repetir? Mas o cara detonou mesmo, chegando até a soltar alguns agudos.

Trilogia - The Suffering

8- Scarred: O clima pesado, unido a interpretação angustiante de Barlow a letra desta música, fazem de Scarred mais uma boa composição da dupla Schaffer/Shawver. O sentimento de sofrimento é passado de forma perfeita nesta música, algo que só gênios podem fazer.

9- Slave To The Dark: Esta música começa bem lenta e melódica, mas muda totalmente após um poderoso grito de Barlow. Schaffer despeja seus riffs brilhantes e Shawver manda ver um dos seus melhores solos, bem rápido mas sempre com sua melodia incrível. Slave To The Dark é uma das minhas músicas preferidas do Iced Earth... o que posso dizer mais sobre esta faixa? Tudo que sei é que me tornei mesmo um escravo das trevas após tê-la escutado!

10- A Question Of Heaven: Encerrando a trilogia e também o álbum, A Question Of Heaven é mais uma composição de destaque sobre as outras do mestre Schaffer. Ela alterna partes lentas e rápidas, fazendo desta canção algo realmente especial. Barlow parece estar possuído nas partes rápidas! Cantando agressivamente como só ele consegue! O que ficou bem legal, para fazer constrate aos vocais angelicais de Kate Barlow, que deu um toque muito especial com sua participação nesta música.

Faixa Bônus:

11- The Ripper: A versão nacional de "The Dark Saga" traz este clássico do Judas Priest gravado pela banda para o disco tributo "The Legends Of Metal - A Tribute To Judas Priest". Este cover ficou realmente muito legal... e que me perdoem os fãs mais ardorosos do Judas... mas eu achei essa versão melhor que a original!

"The Dark Saga" é um dos melhores álbuns do Iced Earth. Uma porrada direta e certeira para todo fanático por heavy metal.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Dark Saga - Iced Earth

2110 acessosResenha - Dark Saga - Iced Earth5000 acessosTradução - Dark Saga - Iced Earth

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Iced EarthIced Earth
Jon Schaffer comenta sobre os primórdios, os fãs e mais

725 acessosIced Earth: "Tentanmos nos tornar mais independentes"601 acessosIced Earth: em vídeo, Jon Schaffer vai comprar discos360 acessosIced Earth: lyric vídeo de "Clear The Way (December 13th, 1862)"460 acessosIced Earth: lyric video de "Clear The Way (December 13th, 1862)"598 acessosJon Schaffer: "Eu não voto mais nas eleições federais"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iced Earth"

Tim OwensTim Owens
"Caí fora da banda de Malmsteen sem falar nada"

Iced EarthIced Earth
Jon Schaffer fala sobre troca de vocalistas

Álbuns ConceituaisÁlbuns Conceituais
Blog elege o top 10 do Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Iced Earth"

RiffRiff
Afinal de contas, o que é um? E qual a sua receita?

MotorheadMotorhead
"Radiohead e Coldplay não são rock"

Drogas e ÁlcoolDrogas e Álcool
Protagonistas nos piores shows de grandes astros

5000 acessosPensadores e autores que inspiraram o Heavy Metal: Friedrich Nietzsche5000 acessosSeparados no nascimento: Ian Hill e Stênio Garcia5000 acessosIvete Sangalo: "Ouço muito SOAD, Linkin Park, Slipknot e Rush"5000 acessosSeparados no nascimento: Ronnie James Dio e Maria Bethania4003 acessosDinho Ouro Preto: A Dilma me incomodava, mas o impeachment me incomoda também5000 acessosDeep Purple: o exorcismo de Coverdale em "Stormbringer"

Sobre André Breder Rodrigues

André Breder começou a ouvir rock na adolescência e desde aquela época se mostrou bem eclético: ouvia Nirvana, Aerosmith, Metallica e Iron Maiden, tudo numa boa. Não gosta de rótulos, e sim de boa música, mesmo que tenha que assumir que possui no Heavy Metal tradicional seu gênero preferido.

Mais matérias de André Breder Rodrigues no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online