Resenha - Eternity - Anathema

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Sílvio Costa
Enviar correções  |  Ver Acessos


Este disco marca o fim da metamorfose que o Anathema sofreu com a saída do antigo vocalista Darren White, transformando o antigo estilo da banda (um doom metal mais tradicional, típico das bandas inglesas do estilo no início da década de 1990) em algo mais ou menos próximo do rock progressivo ou do que viria a caracterizar o gothic metal, surgido mais ou menos dois anos depois, tendo como expoentes bandas como Tristania e Lacuna Coil. É um divisor de águas que estabelece uma espécie de padrão para as bandas que se aventurariam pelo estilo nos anos seguintes.

Como batizar a criança: os nomes de bandas mais estúpidosOs mais feios: Gene Simmons, Lemmy Kilmister, Alex Van Halen...

Os vocais de Vincent Cavanagh soam tristes, sem parecerem auto-indulgentes (coisa tão comum nas bandas de doom/gothic metal de hoje). Isto significa que a melancolia dos arranjos e a beleza quase etérea das canções fluem naturalmente, sem que nada pareça forçado ou estudado. As linhas melódicas, estruturadas nas guitarras de Daniel Cavanagh e nas intervenções brilhantes dos teclados e sintetizadores, soam fluidas e naturais, como em "Angelica" ou "Far Away", para citar apenas dois exemplos.

Uma das surpresas do disco é "Hope", um cover "espiritual" do Pink Floyd, que, a partir deste álbum, passa a ser reconhecido como uma das maiores influências dos mestres do doom metal britânico.

Para finalizar, não há como esquecer a magnífica capa, onde um anjo de mármore reluz entre as estrelas. Como se não bastasse a sonoridade de veludo que a banda atingiu neste disco, ela ainda nos presenteia com este pequeno pedaço de beleza gráfica.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Anathema"


Opeth: Fã de Metal só quer saber de ter seu McLanche FelizOpeth
"Fã de Metal só quer saber de ter seu McLanche Feliz"

Heavy Metal: as melhores músicas para meditarHeavy Metal
As melhores músicas para meditar

Anathema: ao lado de Stephen Hawking em canção do Pink FloydAnathema
Ao lado de Stephen Hawking em canção do Pink Floyd


Como batizar a criança: os nomes de bandas mais estúpidosComo batizar a criança
Os nomes de bandas mais estúpidos

Os mais feios: Gene Simmons, Lemmy Kilmister, Alex Van Halen...Os mais feios
Gene Simmons, Lemmy Kilmister, Alex Van Halen...

Trues quase infartaram: Obituary mitou ao lado de Joelma e ChimbinhaTrues quase infartaram
Obituary mitou ao lado de Joelma e Chimbinha

Joe Satriani: por que ele não entrou no Deep Purple?Joe Satriani
Por que ele não entrou no Deep Purple?

Iron Maiden: Video mostra erros da banda ao vivoIron Maiden
Video mostra "erros" da banda ao vivo

Ozzy Osbourne: ele perdeu duelo de cocaína para David Lee Roth e sumiuOzzy Osbourne
Ele perdeu duelo de cocaína para David Lee Roth e "sumiu"

Humor: As 101 regras do Metaleiro ElitistaHumor
As 101 regras do Metaleiro Elitista


Sobre Sílvio Costa

Formado em Direito e tentando novos caminhos agora no curso de História, Sílvio Costa é fanzineiro desde 1994. Começou a colaborar com o Whiplash postando reviews como usuário, mas com o tempo foi tomando gosto por escrever e espera um dia aprender como se faz isso. Já colaborou com algumas revistas e sites especializados em rock e heavy metal, mas tem o Whiplash no coração (sem demagogia, mas quem sabe assim o JPA me manda mais promos...). Amante de heavy metal há 15 anos, gosta de ser qualificado como eclético, mesmo que isto signifique ter que ouvir um pouco de Poison para diminuir o zumbido no ouvido depois de altas doses de metal extremo.

Mais matérias de Sílvio Costa no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336