Resenha - Let It Be... Naked - Beatles

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcelo Mayer Soares
Enviar Correções  

10


Todos conhecem a história do disco "Let It Be" (gravado em 1969, mas lançado em 1970). Individualismo, brigas e a falta de intimidade do grupo fizeram com que tanto o disco quanto o filme fossem o melhor registro do fim de uma banda de Rock.

publicidade

Algumas décadas depois "Let It Be" é relançado como "Let It Be... Naked". Com uma produção totalmente diferente, ou seja, como Paul McCartney queria na época. Para quem gosta de "Let It Be" sabe o quanto são estranhos e pop os arranjos de Phil Spector. Mas muitos se temiam pela "paulmccartnerização" do disco. De fato, não aconteceu.

Ao ouvir o "Let It Be... Naked" com certeza você vai perceber que Paul estava certo em relação ao projeto inicial do disco. Ele queria músicas mais cruas, com poucos recursos de estúdio. Enfim, queria um disco de Rock & Roll tocada por uma banda de Rock.

publicidade

As diferenças entre os dois discos já começam pela capa. "Naked" mostra negativos das fotos durantes as sessões de gravação. O formato do disco é diferente. Trata-se de um CD duplo. O segundo CD é um bônus com apenas 20 minutos. Ainda é um mistério o conteúdo deste disco bônus. Sabe-se, pelo menos, que o CD dois chama-se "Fly On The Wall".

publicidade

O Disco

Get Back
Dig A Pony
For You Blue
The Long And Winding Road
Two Of Us
I've Got A Feeling
One After 909
Don't Let Me Down
I Me Mine
Across The Universe
Let It Be

O alinhamento do "Naked" é bem diferente do original. "Dig It" e "Maggie Mae" ficaram de fora. No lugar dessas duas foi colocada "Don’t Let Me Down" .

Um fã mais radical pode ter raiva deste novo "Let It Be". Pura besteira. Pode-se pensar que Paul está querendo reescrever e achá-lo hipócrita ao tirar duas músicas de John para colocar apenas uma. É besteira. Tenham cuidado ao pensar assim. Ao ouvir o disco com um pensamento bem liberal vai perceber que é maravilhoso. E é mesmo.

publicidade

As músicas estão mais puras. "The Long And Winding Road", por exemplo, está sem os arranjos de cordas e vocais femininos. Está uma boa balada com uma pitada de Jazz. "For You Blue" não está tão "rasgada" como no original. Os arranjos de vocais em algumas músicas estão diferentes como é no caso de "Two Of Us", e não há mais os diálogos entre as faixas. Há boatos de que Paul teria feito um "overdub" em "Get Back". A música "Let It Be" está sem os arranjos de metais e com o solo bem mais cativante.

publicidade

Não se pode pensar que o "Naked" vai substituir o velho "Let It Be". "Naked" prova que os Beatles sabiam tocar ao vivo (o disco foi gravado sem "overdubs") e "Let It Be" é o registro do fim da era Beatles.

Disco dois – Fly On The Wall

Não se sabe muito sobre o disco bônus de "Let It Be... Naked". Sabe-se que tem apenas 20 minutos e não há divisões entre as faixas. Pode-se acreditar que sejam sobras de estúdios, diálogos entre a banda e trechos de algumas músicas sendo executadas. Este review foi escrito a partir de cópias distribuídas à imprensa que não contém o CD bônus.

publicidade

Em páginas estrangeiras encontrei o seguinte track lits:

Sun King
Don't Let Me Down
One After 909
Because I Know You Love Me So
Don't Pass Me By
Taking A Trip To Carolina
John's Piano Piece (Imagine)
Child Of Nature
Back In The USSR
Every Little Thing
Don't Let Me Down
All Things Must Pass
She Came In Through The Bathroom Window
Paul's Piano
Get Back
Two Of Us
Maggie Mae
Fancy My Chances With You
Can You Dig It?

publicidade

Get Back
Quero deixar bem claro que essa lista de músicas não veio de sites oficiais, portanto não é certeza que sejam essas as músicas que serão colocadas em apenas 20 minutos de disco bônus. Ficaremos na expectativa.

The Beatles "Let It Be... Naked":

John Lennon (voz, guitarra, violão, baixo e silde guitar)
Paul McCartney (voz, baixo e piano)
George Harrison, (voz, guitarra e violão)
Ringo Starr (bateria)
Billy Preston (Teclados)

Produção: George Martin & The Beatles

publicidade


Outras resenhas de Let It Be... Naked - Beatles

Resenha - Let It Be... Naked - Beatles

Resenha - Let It Be... Naked - Beatles


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin