Resenha - Exit Elvis - Tribe of Judah

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


"Elvis has left the building so let the Tribe of Judah come in". Após sair do Van Halen (aonde gravou o mal sucedido "Van Halen III") Gary Cherone retorna a cena com sua banda Tribe of Judah, batizando seu cd inspirado na gíria americana "Elvis has left the building" (um tipo "sai fora" americano). Gary já havia declarado que esta banda seria basicamente uma mistura de hard rock com elementos industriais. Tal mistura rende resultados muito interessantes (vide bandas como Rammstein), mas se mal feita pode por tudo por água abaixo.

Separados no nascimento: Lady Gaga e EddieFotos de Infância: Slash, do Guns N' Roses

"Left for Dead" e "No One" são puras mostras de que Gary acertou na mosca. Altamente calcadas no som que consagrou o Extreme (aonde Gary despontou como vocalista) e carregadas de efeitos eletrônicos, trazem um Gary com vocais bem agressivos e versáteis, sem abrir mão das guitarras, que são bem influenciadas pelo mestre Eddie Van Halen. Já "Cast of Paradise" tem uma levada mais calma, com bons momentos acústicos, mas não chega a empolgar.

Quem pensa que vai encontrar um cd recheado de eletrônica com uma ou outra guitarra vai se decepcionar. "Thanks for Nothing"e a excelente "Celibate" são movidas por guitarras bem colocadas, tendo a eletrônica como um bom complemento. Já "In My Dreams", "My Utopia" (essa destoa bem do cd, sendo quase uma faixa com pegada disco) e "Suspension of Disbelief" apresentam os efeitos eletrônicos em primeiro plano, com guitarras sintetizadas, bateria eletrônica e a voz de Gary com muitos efeitos, mas com bom resultado, sem soar repetitivo ou cansativo. A banda, que é formada por Mike Mangini e Pat Badger (ambos ex-extreme) na bateria e baixo respectivamente, e convidados com Tim Bissonette na guitarra, mostra-se bem adequada aos planos de Gary. A faixa título fecha o cd, sendo de longe a melhor, num clima bem "romântico", com Gary mostrando um gogó bem potente.

Um bom cd, um recomeço que vale a pena conferir. Resta ver se "Gary will left or keep on the building".

Site oficial: http://www.tojonline.com

Lançado em 2003 pela SUM RECORDS no Brasil.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Tribe Of Judah"


Separados no nascimento: Lady Gaga e EddieSeparados no nascimento
Lady Gaga e Eddie

Fotos de Infância: Slash, do Guns N' RosesFotos de Infância
Slash, do Guns N' Roses


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336