Matérias Mais Lidas

imagemA bizarra exigência de Ace Frehley para participar da última turnê do Kiss

imagemMax Cavalera revela como "selou a paz" com Tom Araya, vocalista do Slayer

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemO álbum do The Who que Roger Daltrey achou "uma m*rda completa

imagem"Stranger Things" traz cena com "Master of Puppets", do Metallica

imagemMorre aos 43 anos Andrew LaBarre, ex-guitarrista e vocalista da banda Impaled

imagemLobão explica porquê todo sertanejo gostaria, no fundo, de ser roqueiro

imagemO grave problema do refrão de "Eagle Fly Free", segundo Fabio Lione

imagemPink Floyd: Gilmour nega alegação de Waters sobre "A Momentary Lapse of Reason"

imagemEdu Falaschi descobriu que seu primo famoso tem mais seguidores que ele no Instagram

imagem"Éramos nós contra o mundo" relembra Bill Ward, sobre o início do Black Sabbath

imagemHalford relembra o dia que caiu em pegadinha armada por Tony Iommi e Geezer Butler

imagemAndreas Kisser explica por que o Sepultura mistura Metal com música brasileira

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"

imagemMax Cavalera diz quais foram os dois discos mais difíceis que já gravou


Stamp

Resenha - Screams of Ice - Delpht

Por Paulo Finatto Jr.
Em 07/07/03

Nota: 10

Poucos conheciam o Delpht quando em 2001, pela recém formada (na época) Die Hard Records saía o seu ‘debut’, "Screams of Ice", já chegava impressionando pela ótima produção realizada no Creative Sound Studio, além é claro, de algumas importantes participações de peso. Hoje contando com um novo vocalista (Mário Pastore) e um segundo guitarrista, Théo Vieira, a banda na época era formada por Ronaldo Simolla (vocal), Patrick Graue (guitarra), Daniel Bonanni (baixo e teclado) e por fim, Alexandre Callari (bateria).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O som da banda no seu material beira o power metal na sua grande maioria, especialmente se considerarmos os riffs rápidos por parte de Patrick e ainda, algumas linhas de teclado que o baixista da banda, Daniel, colocou durante quase todas as faixas do disco. Porém, não se pode esquecer as influências "thrashianas" da banda na hora de criar músicas realmente pesadas, juntamente com a grande versatilidade do vocalista Ronaldo, que horas pode cantar melodicamente variando rapidamente e de maneira fácil para partes bem "sujas". No fim das contas, o Delpht executa mesmo um heavy metal puro.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Screams of Ice" abre com a trilogia que explica da onde a banda tirou o seu nome (Delpht, de uma lenda nórdica) e ainda, em duas músicas de muitíssimo peso e agressividade, intercaladas por uma curta passagem orquestrada. Das três, prefiro "Revenge", que além de ter menos peso que "Enemies" caiu no meu agrado por ter um instrumental melhor desenvolvido. "Are You Still Smiling?" é outra boa faixa, aqui contando com duas participações especiais: Heros Trench (Korzus, guitarra) e Rick Myathsin (Steel Prophet, em alguns backing vocais). Uma música bem forte e com um refrão grandioso, perfeito para o Delpht deixar para os fãs cantarem nos futuros shows do grupo. A progressiva "Ride of the Valkyries" tem novamente participações especiais, além de Heros Trench, a de Ferdy Doernberg (teclado, Ayeron, Star One, Lana Lane, etc), com destaque mais do que especial para a perfeita interpretação de Ronaldo Simolla. Em um lado mais pesado está a crítica "Professional Puppets", que retorna ao peso das faixas inicial, mas aqui com mais "quebradas" à lá thrash metal. Fechando o disco, a emotiva "Forever in the Unkwown".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Uma das revelações do metal nacional, que em breve promete o lançamento do que será o seu segundo disco. Altamente recomendável especialmente para todos que nunca acreditaram que aqui no Brasil seria possível alcançar o mesmo índice de qualidade de bandas européias/americanas, ou até melhor, como o Delpht consegue fazer em relação a pequenos nomes estrangeiros, que não vem ao caso no momento.

Site: www.diehard.com.br

Line-up:
Ronaldo Simolla (vocal);
Patrick Graue (guitarra);
Daniel Bonanni (baixo/teclado);
Alexandre Callari (bateria).

Track-list:
01. Screams of Ice Part I – Enemies
02. Screams of Ice Part II – The Screams
03. Screams of Ice Part III – Revenge
04. Are You Still Smiling?
05. Ride of the Valkyries
06. ‘Till the End of Time
07. Professional Puppets
08. Forever in the Unknown

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Outras resenhas de Screams of Ice - Delpht

Resenha - Screams Of Ice - Delpht

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Airbourne 2022
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Câncer na língua: entenda a doença de Bruce Dickinson


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre

Mais matérias de Paulo Finatto Jr..