Resenha - Tingaralatingadum - Tuatha de Danann

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Sílvio Costa
Enviar Correções  


Imagine uma mistura de Jethro Tull, nos bons tempos do Aqualung, com o Moonspell do Irreligious. Acrescente letras que falam de fadas, duendes e criaturas desse gênero, típicas da fase mais interessante do Uriah Heep. Agora imagine tudo isso feito com extrema perfeição e, o que é melhor, por uma banda brasileira.

publicidade

Esse é o Tuatha de Danann, que lança o seu primeiro disco "de verdade", já que o auto-intitulado Cd que saiu no ano 2000 era composto por apenas 4 faixas inéditas e a demo-tape "Faeryage". Tudo é perfeito: os vocais limpos de Bruno Maia, os vocais urrados do baixista Giovani e do guitarrista Berne. As flautas e os violinos. Tudo contribui para uma atmosfera original e, acredite, viciante. Impossível destacar alguma faixa, mas Tan Pinga Ra Tan (que título!) e Vercingetorix conquistam de imediato. Há quem prefira ainda The Dance of Little Ones ou a fantástica faixa instrumental Celtia.

publicidade

Um disco que dá para ouvir do começo ao fim sem cansar e sem parar de babar diante da qualidade técnica e, principalmente, da criatividade dos envolvidos.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Tuatha de Danann: Banda lança single para "Guns and Pikes"

Manifesto Bar: Live do Tuatha de Danann cancelada

Tuatha de Danann: banda lança o single "The Molly Maguires" em lyric vídeo e karaokê


Folk Metal: dez dicas oriundas da América do SulFolk Metal
Dez dicas oriundas da América do Sul

Café com Ócio: 15 melhores discos do Metal Nacional - 2000 a 2010Café com Ócio
15 melhores discos do Metal Nacional - 2000 a 2010


Heavy Metal: os 10 melhores solos de guitarra de todos os temposHeavy Metal
Os 10 melhores solos de guitarra de todos os tempos

Black Sabbath: Tony Iommi explica como tocar ParanoidBlack Sabbath
Tony Iommi explica como tocar "Paranoid"


Sobre Sílvio Costa

Formado em Direito e tentando novos caminhos agora no curso de História, Sílvio Costa é fanzineiro desde 1994. Começou a colaborar com o Whiplash postando reviews como usuário, mas com o tempo foi tomando gosto por escrever e espera um dia aprender como se faz isso. Já colaborou com algumas revistas e sites especializados em rock e heavy metal, mas tem o Whiplash no coração (sem demagogia, mas quem sabe assim o JPA me manda mais promos...). Amante de heavy metal há 15 anos, gosta de ser qualificado como eclético, mesmo que isto signifique ter que ouvir um pouco de Poison para diminuir o zumbido no ouvido depois de altas doses de metal extremo.

Mais matérias de Sílvio Costa no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin