Resenha - Way of Temptation - Frozen Tears

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Haggen Kennedy
Enviar Correções  

8


Os italianos do Frozen Tears mostram amadurecimento nesse segundo trabalho. "Way of Temptation" é um disco agressivo, mas ao mesmo tempo melódico. É pesado, mostra linhas harmônicas complexas, ressumando um eqüilíbrio raro em conjuntos que não possuem muito tempo de estrada. "Ressumando" porque é interessante o fato de cada música nesse disco parecer sair melhor que a anterior, como se a cada faixa o grupo mostrasse um ponto a favor diferente dos outros. Logo em "Walking Through My Dreams", a faixa de abertura, é possível atestar a veracidade da música desses caras – que, vou até frisar, é boa pra cacete.

publicidade

Além de Torrini lapo (guitarra), Mirko Serra (baixo) e Emanuele Vignozzi (bateria), estão os irmãos Taiti Leonardo (guitarra) e Taiti Alessio (vocais), sendo que faz-se necessário comentar um pouquinho acerca desse último aí. Alessio, oriundo – bem como o resto da banda – de Florença, Itália, levou o prêmio de "Best Screamer Vocalist" em 2002 pelo Nero Opaco (http://www.neroopaco.it/), um conhecido webzine de metal italiano. Com influências do calibre de Ralf Scheepers, Morby, Dickinson e Rob Halford, o cara desfila linhas harmônicas com timbres tão diferentes quanto agressivos, e afinadíssimos com o resto do conjunto. Aliás, é impressionante a semelhança, em diversos momentos, com o Halford. Aqui e ali tem-se a impressão de que o ex-Priest está fazendo participação especial no disco.

publicidade

Mas não é só o vocal o dono da bola. O resto da banda é bastante entrosado. As guitarras são bastante fluentes, e os timbres de Leonardo conseguem ser bem acertados (vide "Jail of Pain" ou "The Mad and the Sad", por exemplo – esta última, inclusive, provavelmente a melhor do CD). A cozinha também se mostra coesa, grudando como chiclete nos riffs contagiantes e nas cavalgadas das guitarras de Leonardo (este já mencionado) e Iapo.

publicidade

A questão é que, seja nos riffs maidenianos de "The Flame Of Hate" ou na violenta "A Great Day", o Frozen Tears oferece o que sabe fazer: metal de qualidade.

É, os italianos acertaram de novo...

Site Oficial – http://digilander.libero.it/frozentears

Line-Up:
Taiti Alessio (Vocais)
Taiti Leonardo (Guitarra base)
Torrini lapo (Guitarra solo)
Mirko Serra (Baixo)
Emanuele Vignozzi (Bateria)

publicidade

Material cedido por:
Megahard – http://www.megahard.com.br
Cx. P. 41.698, São Paulo / 05422-970
Fax: 0055.11.3224.8297
Tel.: [11] 3224-0709
Email: [email protected]




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metallica: os fantasticos carros de James HetfieldMetallica
Os fantasticos carros de James Hetfield

Frances Bean Cobain: assustada com tatuagem de fãFrances Bean Cobain
Assustada com tatuagem de fã


Sobre Haggen Kennedy

Nascido ao fim dos anos 70 e adolescido em meio ao universo metálico, Haggen Heydrich Kennedy já trabalhou e atuou numa vultosa gama de atividades, como o jornalismo, o desenho, a informática, o design e o ensino, além de outros quefazeres. Atualmente vive em Atenas, Grécia, onde estuda História, Arqueologia e Grego Antigo na Universidade de Atenas. A constante nesse turbilhão de ofícios, todavia, sempre constituiu-se de dois fatores: as línguas (ainda hoje trabalha com tradução e interpretação) e a música - esse último elemento, definitivo alimento espiritual.

Mais matérias de Haggen Kennedy no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin