Matérias Mais Lidas

imagemBill Hudson diz que tatuagem pode ter sido entrave para entrar no Megadeth

imagemMarcos Mion conta história de encontro (e manjada) com Bon Jovi no banheiro

imagemQuando Angus Young, do AC/DC, detonou o Led Zeppelin e os Rolling Stones

imagemO que mais impede Kiko Loureiro de voltar ao Angra? (Não tem nada a ver com o Megadeth)

imagemBeatles: Paul McCartney conta a história por trás de "Ob-La-Di, Ob-La-Da"

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemPhil Campbell conta como era fácil "comprar" Lemmy pra fazer qualquer coisa

imagemRage Against The Machine vem ao Brasil em dezembro, diz José Noberto Flesch

imagemApós viralizar com anúncio, Harppia revela identidade do novo baixista

imagemAutor de "God Save The Queen", Johnny Rotten diz que sente orgulho da Rainha Elizabeth

imagemA curiosa opinião de Ozzy sobre cover do Metallica para "Sabbra Cadabra"

imagemJimmy Page dá opinião sobre streaming e enaltece desconhecido herói dos músicos

imagemBruce Dickinson diz o que o surpreendeu quando retornou ao Iron Maiden

imagemKiko Loureiro explica por que acha uma merda seu solo de guitarra em "Rebirth"

imagemChad Smith chama matéria sobre Taylor Hawkins de "sensacionalista e enganosa"


Stamp

Resenha - Hard Candy - Counting Crows

Por Rodrigo Simas
Em 28/09/02

Nota: 8

A banda americana, liderada pelo vocalista/compositor Adam Duritz vem com mais um lançamento seguindo a linha dos seus outros discos. Pop-rock muito bem feito, com melodias cativantes, produção impecável, à cargo de Steve Lillywhite (entre outros: U2 e Dave Matthews Band) e 14 novas músicas que vão fazer qualquer fã da banda se alegrar em ouvir.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Logo de cara "Hard Candy" e "American Girls" (com participação de Sheryl Crow) levantam qualquer pessoa que esteja pra baixo. Logicamente que as letras introspectivas de Adam Duritz continuam ali, assim como as músicas mais lentas e depressivas, mas o CD é bem mais rápido que o anterior "This Desert Life".

Com certeza se você já gostava do estilo do Counting Crows vai adorar esse disco. Se você não gostava acho bastante difícil mudar sua opinião.

O Counting Crows conseguiu criar uma fórmula para compor, e por mais que não consiga o sucesso do primeiro disco, "August and Everything After" (que tinha o hit "Mr.Jones"), eles vão sempre estar no topo das paradas americanas.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Outros destaques ficam por conta de "Butterfly in Reverse", "If I Could Give All My Love Or Richard Manuel Is Dead" e "Up All Night".

Aqui no Brasil a banda tem muitos fãs, que com certeza esperam ansiosamente a vinda deles para cá.

Como sempre, excelente.

Geffen/Universal music – www.countingcrows.com


Outras resenhas de Hard Candy - Counting Crows

Resenha - Hard Candy - Counting Crows

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua...

Mais informações sobre

Mais matérias de Rodrigo Simas.