Resenha - In Vino Veritas - Lambrusco Kids

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  

8


Punk Rock na veia! Formado em 1999, o quarteto Lambrusco Kids (nome tirado de uma música dos seminais Toy Dollz) investe direto no punk rock de protesto. Há quanto tempo não surgiam bandas de protesto, com a velha ideologia punk de três acordes e muito som. Em 2002, após vários shows e participações especiais em tributos, a banda lançou seu primeiro cd, "In Vino Veritas", que já merece uma menção pela arte da capa: simples, imitando um bar, mas bem feita, que já conta pontos para a banda. Nada de exageros, faça simples, mas bem feito.

publicidade

As três primeiras músicas do cd: "Pra DP" (duvido que esse refrão não grude na sua cabeça – "Peguei uma Carona no carro da Polícia/Pra DP Motorista",uma versão brazuca para o clássico "Koka-Kola" do The Clash), "Fora de Controle" e "Musashi" mostram uma banda competente, com sons altamente empolgantes e críticas sociais e políticas bem colocadas, aliás uma constante no cd. A banda lembra muito o Garotos Podres, principalmente nos coros nos refrões e na consistência das letras, no que pode ser remetido também aos Ratos de Porão e Cólera. E tome Protesto: social em faixas como "Sem Retorno" (punk ramônico altamente empolgante), políticas em "Lavagem Cerebral" e "Falsas Caras" (será um recado aos nossos presidenciáveis?) imperam pelo cd, tudo embalado pelo que há de melhor no mundo punk: guitarras agressivas, vocal bem colocado, poucos acordes e muita energia.

publicidade

A banda também tem o seu "lado romântico", como na rockeira "Saudade" (que lembra muito o Legião de comecinho de carreira) e no quase hardcore "Te Quero Aqui" (uma das melhores do cd). Mas o que impera mesmo é o bom punk rock anos 70, influenciado por Ramones e Sex Pistols, com o protesto das bandas brazucas punks, como evidenciam as punks "Igualdade é uma mentira", a quase balada "Eu te falei do Futuro" e a melhor do cd, "Completamente Bêbado", que seria uma espécie de renascimento da crítica ao alcoolismo que o Ratos fez em "Beber até Morrer". A destacar também a boa produção, a cargo de Marcelo Pompeu (Korzus), que deixa o som bem limpo e claro.

publicidade

É algo realmente emocionante ver que bandas brazucas vêm resgatando o lado punk de protesto, quase como se estivéssemos nos anos 80. Vale conferir, assim como vale conferir tudo o que foi feito nessa época. Parabéns ao Lambrusco e que venha o próximo petardo!

Site oficial: www.portaldorock/lambruscokids

Formação:
Luiz Nordhausen – Baixo
Marcelo Villa – Guitarra
Marcio Faveri – Vocal
Paulo Vinícius – Bateria

publicidade

Material Cedido por:
Ataque Frontal
http://www.ataquefrontal.com.br

Obs: Apenas distribuição. Gravação Independente.

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Heavy Metal: o Diabo e personagens bíblicas nas capasHeavy Metal
O Diabo e personagens bíblicas nas capas

Preços: quanto custa para contratar a sua banda favoritaPreços
Quanto custa para contratar a sua banda favorita


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin