Resenha - Intimate Portrait - Em Sinfonia

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar Correções  

7


Com o fim do Broken Hope, há grande possibilidade de Brian Griffin se dedicar em tempo integral ao Em Sinfonia. Porém, os fãs vão sentir a falta daquela agressividade toda do death da antiga banda do guitarrista. Em sua nova empreitada, a postura assumida se assemelha à do Theatre Of Tragedy antigo ou até mais proximamente, à do Trail Of Tears.

publicidade

A produção para o primeiro CD integral deixa bastante a desejar e, junto dela, a atuação da vocalista Bunny, bem abaixo do nível das outras cantoras desse estilo doom "a bela e a fera". Se a questão fosse moda, ela até que se sairia bem, pois é uma morena estonteante. Infelizmente não tratamos de foto ou imagem por aqui, e quando ela abre a boca, sobram falhas e visível inexperiência.

publicidade

Como pontos fortes, temos as guitarras de Griffin, bem pesadas e incisivas, e as composições, que chegam a ter instantes esquisitos, variando incansavelmente, e encantando vez ou outra.

É interessante ver essa categoria elevada de um compositor que se dedicou ao death metal, passando para o doom, aliviando um pouco a barra. Contudo, durante a quase uma hora de duração do disco, incluindo-se aí a versão para "Revelations" do Maiden, tive a nítida impressão de que, no caso de Griffin, talvez esse seja um produtivo passatempo e não um projeto para boa parte de sua vida.

publicidade

Site Oficial – http://members.aol.com/mrtyrmusic/es/

Formação:

Bunny (Vocais)
Brian Griffin (Guitarra – Vocais – Baixo)
Sean Baxter (Guitarra – Baixo – Violinos)
Rick Alexander (Teclados – Backing Vocals)
Larry DeMumbrum (Bateria)

Material cedido por:
Martyr Music Group – http://www.martyrmusicgroup.com
P.O. Box 42323 PGH
PA 15203
Tel: +1 (412) 390-1272
Email: [email protected] e [email protected]

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Separados no nascimento: Paul Stanley e Sidney MagalSeparados no nascimento
Paul Stanley e Sidney Magal

Metal Moderno: 5 bandas aptas a se tornarem clássicasMetal Moderno
5 bandas aptas a se tornarem clássicas


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin