Resenha - Hero Nation - Chapter III - Metalium

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Se musicalmente o Metalium fosse tão talentoso quanto é para o marketing, estaríamos feitos e comemoraríamos uma obra-prima suprema a cada álbum. Sem dúvida, não alcançamos tais patamares, mas descer a lenha seria injusto, só porque eles vendem seu produto melhor do que o fazem.

Influências: Folk Metal e Música CeltaRaimundos: O verdadeiro motivo para a saída de Rodolfo da banda

O fato é que estes alemães não vivem apenas do efeito de vestir belas armaduras, sentar em tronos cinematográficos, ou montar cenários absurdos. Eles fazem seu trabalho, e compõem músicas com competência e poderio raro, mesmo quando falamos de power ou heavy metal.

A terceira parte da saga criada por eles é a prova de toda a eficiência do grupo e de sua superioridade em relação à maioria dos nada originais clones nascidos nos confins do power metal.

Cada faixa está relacionada a um continente, região ou país. Momentos brilhantes se evidenciam, especialmente, em "In The Name Of Blood" (Itália), "Odin's Spell" (Escandinávia) e "Accused To Be A Witch" (França). A música dedicada à América do Sul, "Fate Conquered The Power", também chama bastante atenção.

O que se torna incompreensível é um conjunto desse porte, com toda essa publicidade em volta, não conseguir alcançar uma produção 100%. Está longe de ser uma porcaria, todavia, com todos estes adereços, uma escuta especial ao som não seria algo custoso. Será que é difícil perceber a altura excessiva desse baixo? Se fosse pra elevar o volume dessa forma, o nome do instrumento seria alto, e não baixo.

Como elucidado no começo, o Metalium não lança discos que possamos lá chamar de obras-primas. Entretanto, sempre traz qualidade e firmeza, num estilo certamente já por demais explorado, mas poucas vezes tocado com tanta vibração.

Site Oficial - http://www.metalium.de

Formação:

Henning Basse (Vocais)
Matthias Lange (Guitarras)
Lars Ratz (Baixo)
Michael Ehré (Bateria)

Material cedido por:

Hellion Records - http://www.hellionrecords.com
Rua 24 de Maio, 62 - Lojas 280 / 282 / 308 - Centro.
São Paulo - SP - BRASIL
CEP: 01041-900
Tel: (11) 5083-2727 / 5083-9797 / 5539-7415
Fax: (11) 5549-0083
Email: hellion@uol.com.br


Outras resenhas de Hero Nation - Chapter III - Metalium

Resenha - Hero Nation - Chapter III - Metalium




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Metalium"


Luís Ricardo: rockstars mostram como se cospe fogo de verdade!Luís Ricardo
Rockstars mostram como se cospe fogo de verdade!


Influências: Folk Metal e Música CeltaInfluências
Folk Metal e Música Celta

Raimundos: O verdadeiro motivo para a saída de Rodolfo da bandaRaimundos
O verdadeiro motivo para a saída de Rodolfo da banda

Evanescence: estranha criatura em foto de Amy Lee com seu filhoEvanescence
Estranha criatura em foto de Amy Lee com seu filho

Slash: guitarrista fala sobre a origem da sua cartolaSlash
Guitarrista fala sobre a origem da sua cartola

Andre Matos: confira o incrível alcance do vocalistaAndre Matos
Confira o incrível alcance do vocalista

Duff McKagan: ensinando quem não pode beber a beberDuff McKagan
Ensinando quem não pode beber a beber

Metallica: 'St. Anger' foi um ponto baixo, diz HetfieldMetallica
"'St. Anger' foi um ponto baixo", diz Hetfield


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.