Matérias Mais Lidas

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemSentado em cadeira de rodas, Paul Di'Anno faz primeiro show em sete anos

imagemRoger Daltrey revela a música "amaldiçoada" que o The Who não toca mais ao vivo

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemOzzy Osbourne diz que está bem aos 73 anos, mas sabe que sua hora vai chegar

imagemAndre Matos sempre foi de esquerda e reprovaria governo atual, diz irmão do maestro

imagemDo Ozzy ao Slayer: veja os momentos mais metal do desenho South Park

imagemAngra: Quantos shows seguidos a voz aguenta sem restrições? Fabio Lione responde

imagemSyd Barrett em 1967 analisando os principais singles lançados em julho

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis

imagemA visão de Arnaldo Antunes sobre sua timidez no período da adolescência

imagemDaniel Cavanagh, do Anathema, sobrevive a tentativa de suicídio

imagemOzzy Osbourne dá sua opinião sobre o streaming e dispara contra Spotify; "É uma piada"

imagemComo CDs e MP3s decepcionaram Jimmy Page

imagemKiko Loureiro defende surgimento de banda que seria "Greta Van Fleet do Iron Maiden"


Stamp

Resenha - Lilith - Contrappunto

Por Thiago Sarkis
Em 02/05/02

Nota: 8

Nós brasileiros vivemos reclamando que bandas nativas precisam sair do nosso país, assinar contrato com gravadoras de fora, e depois, provavelmente, obter alguma resposta por aqui. Porém, nunca paramos e valorizamos, por exemplo, uma empresa que trabalha em nosso território, como a Progressive Rock Worldwide, e descobre talentos tanto nacionais quanto internacionais. Pois é hora de fazer isso, já que graças ao investimento e coragem da PRW, temos no Brasil acesso a algo, ao qual poucas localidades do globo têm, em resumo, os lançamentos do espetacular grupo italiano Contrappunto.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Aqueles que gostaram de "Subsidea", debute de Andrea Cavallo e seus súditos, podem ter uma pequena decepção na primeira audição de "Lilith", visto que os ouvidos precisarão se adaptar a este segundo disco.

O conjunto não mudou seu estilo, nem diminuiu a complexidade e grandiosidade nas estruturas sensacionais e inesperadas de suas composições. Porém, houve uma nítida desaceleração nas músicas.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Em relação às faixas que constaram no álbum anterior, talvez as oito aqui presentes sejam até mais variadas, trabalhadas e difíceis de se executar. Todavia, é um rock progressivo em formato amansado no quesito peso, intensidade, e isso pode vir a chocar alguns ouvintes.

As guitarras, ainda bastante eficientes, cederam um pouco de seu espaço a seções semi-acústicas e focalização ainda maior nos teclados do líder Andrea Cavallo. Bateria e baixo, de certo que por conseqüência, entraram numa perspectiva de acompanhamento simples, criação e manutenção de temas, base estrutural. Nada de negativo, pelo contrário, mas o resultado disso é a perda daquele relativo peso do primeiro trabalho e o surgimento de alguns momentos bem sossegados, quase new age.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

As referências feitas durante toda essa crítica, de maneira alguma buscaram depreciar este excelente álbum, que contém magnificências como "Far From Here", "Moon", "Fantasia Pour Le Piano" e "Dive In Yourself". Elas serviram apenas como aviso, pois quem o faz amigo é, e espero que os leitores estejam agora especialmente hábeis a encurtar seus períodos de adaptação e alargar o tempo para o deleite de atuações fantásticas como a da vocalista Adelaide Loru.

Site Oficial – http://www.geocities.com/SunsetStrip/2227/

Adelaide Loru (Vocais)
Sebastiano Di Paola (Guitarras & Violão)
Andrea Cavallo (Piano, Teclado & Sintetizadores)
Guido Fiori (Baixo)
Denis Militello (Bateria)

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Material cedido por:
Megahard Records / Progressive Rock Worldwide – http://www.progressive.com.br
Caixa Postal: 41.698 / São Paulo / 05422-970 / Brasil
Tel: (0xx11) 3224-0709
Fax: (0xx11) 3224-8297
Email: [email protected]

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis.