Resenha - Final Tour - Shadows

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Clóvis Eduardo
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


The Shadows? Aposto que os amantes de música instrumental nem conhecem. Em tempos de solos na velocidade da luz, e tentativas laboratoriais de nascer um sexto dedo na mão para conseguir mais notas por segundo, existe um grupo que desde 1959(!) já fazia shows e fazia a piazada dos Beatles criar laços com o rock n'roll. Como diz Marcel Xavier em um dos poucos registros didáticos deste grupo, "The Shadows foi a banda de rock mais popular da Inglaterra antes dos Beatles e a primeira do gênero a alcançar o topo das paradas". Se você gosta de clássicos, fique aqui. Se não, procure descobrir quem é Hank Marvin. Eu também não o conhecia.

Fotos de Infância: Yngwie MalmsteenRock in Rio: Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991

Sem muitas explicações e linhas do tempo (seria incrivelmente longa) o trio formado por Bruce Welch (guitarra rítmica), Brian Bennett (bateria e percussão) e Hank Marvin (guitarra solo) toca aquelas músicas instrumentais completamente isentas de energia e vibração. São dedilhadas sem abusos e não mais do que necessárias, para fazer música estilo anos 60. Tem de tudo um pouco neste cd duplo. Inspiração para surfistas, cowboys, conspirantes de blues e ritmistas. As músicas se vão e o tempo nem passa direito, até mesmo para os músicos, que apesar de um notável ambervision nos olhos, aparentemente dá o tom principal no palco. No público, povoado exclusivamente por fãs da mesma idade, só se ouve palminhas entre uma música e outra. De pensar que o rock, nasceu disto.

The Final Tour faz parte de uma discografia que deve popular muitos sebos do Brasil e do mundo. Nestas músicas, os sons as vezes podem se tornar familiar, já que ainda temos a capacidade de manter trilhas sonoras de seriados e filmes antigos. Aí sim que você irá exclamar. Pô, foi eles quem fizeram? Que legal.

A nota, acredito que condiz com a realidade. São 42 músicas em um cd duplo ao vivo. Relaxante, intuitivo, inebriante, retrospectivo... são por estas e outras qualidades que valeu a pena tê-los conhecido, mesmo 46 anos depois da existência da banda. Fique ligado, que este show também saiu em DVD. Contra indicado para quem dorme com facilidade na frente da tv.


Outras resenhas de Final Tour - Shadows

Resenha - Final Tour - ShadowsResenha - Final Tour - Shadows




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Shadows"


Fotos de Infância: Yngwie MalmsteenFotos de Infância
Yngwie Malmsteen

Rock in Rio: Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991Rock in Rio
Os cachês e exigências dos artistas na edição de 1991

Iron Maiden: Bruce Dickinson e sua preferência pelo BrasilIron Maiden
Bruce Dickinson e sua preferência pelo Brasil

Curiosidade: capas de álbuns com ilusões de óticaCuriosidade
Capas de álbuns com ilusões de ótica

Fotos de Infância: Lemmy Kilmister, do MotorheadFotos de Infância
Lemmy Kilmister, do Motorhead

Eric Clapton: saiba mais sobre a doença que o acometeuEric Clapton
Saiba mais sobre a doença que o acometeu

Slayer: não é tão grande para ser headliner, diz batera do CannibalSlayer
Não é tão grande para ser headliner, diz batera do Cannibal


Sobre Clóvis Eduardo

Clóvis Eduardo Cuco é catarinense, jornalista e metaleiro.

Mais matérias de Clóvis Eduardo no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336