Resenha - Every Picture Tells a Story - Rod Stewart

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Daniel Queiroz
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Esse disco é realmente um dos grandes Clássicos do Rock and Roll, mas antes de falarmos dele não é demais lembrarmos que o escocês Rod stewart nessa época, tinha paralelamente a carreira solo e a carreira junto ao Faces, e que o Faces era a banda de apoio na sua carreira solo. Nos shows do Faces ele apresentava músicas dos discos com a banda como também músicas dos discos solo.
2473 acessosDisco music: 5 bandas de rock que se renderam à febre5000 acessosSlipknot: Corey Taylor não tem a cara limpa por baixo da máscara

Neste quarto disco solo, nota-se uma levada de rock and roll básico, como também influências de folk e blues. É bom lembrar que a carreira de Rod Stewart até 1974 nada tem a ver com o caminho pop que ele trilhou nos anos posteriores.

O disco abre com a faixa título, "Every Picture Tells a Story", onde se destaca a guitarra de Ron Wood e a voz inconfundivelmente roqueira de Rod. Ao ouvirmos essa faixa podemos entender de onde o Black Crowes tirou inspiração para seus riffs. Essa faixa logo virou tema obrigatório nos Shows. Nos anos 90 Rod lembrou-a no acústico.

A segunda faixa é um belíssimo blues, "Seems like a Long Time", onde mais uma vez Ron Wood detona. Depois vem "That´s All Right", a canção de Arthur Crudup, imortalizada por Elvis. Nessa versão ela recebeu um tratamento mais folk/rock, com um slide destruidor de Ron.

"Tomorrow a Long Time" é a terceira faixa. Trata-se da canção de Bob Dylan, que recebeu até uma versão em português do pernambucano Geraldo Azevedo. Mais uma vez uma interpretação belíssima de Rod Stewart.

A quinta faixa é "Maggie May", que dispensa apresentações, pois se tornou um clássico, um verdadeiro hit, tema obrigatório nos shows de Rod até hoje. Um excelente Rock, uma interpretação competente e um solo marcante, além de uma levada de bateria cheia de “felling”. Um dos pontos altos do disco.

"Mandolin Wind" é outro arranjo belíssimo também relembrado no acústico. Aliás, todo esse disco foi base do acústico. Essa musica se destaca não so pela beleza do seu arranjo como também pela levada meio folk.

A sétima Faixa é "(I Know) I´m Losing You". Começa com uma base contagiante de Ron, uma levada bem “black”, que nos lembra um pouco o som de Taj Mahal. É na verdade um cover da banda Temptations.

O disco fecha com a belíssima "Reason to Belive", que lembra um pouco a levada de "Dead Flowers" dos Stones.

Quem já ouviu esse disco sabe que esse é realmente um dos grandes clássicos do rock. Conta com a participação de Ron Wood, Ian Maclagan e Mandeline Bell. É uma pena que anos depois Rod Stewart tenha abandonado o rock and roll e caido no caminho do Pop.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Disco musicDisco music
5 bandas de rock que se renderam à febre

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Rod Stewart"

RosieRosie
A saga do nome, quase sempre ligado à putaria no Rock

CuriosidadesCuriosidades
Sexo bizarro, drogas, mortes e outros boatos

Rod StewartRod Stewart
Intimidado pelo tamanho do pênis de outros rockstars

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Rod Stewart"

SlipknotSlipknot
Corey Taylor não tem a cara limpa por baixo da máscara

AC/DCAC/DC
A origem do nome da banda

Em vídeoEm vídeo
A diferença entre ser músico e ser rockstar

5000 acessosBlack Sabbath: a passagem de Ian Gillan pela banda5000 acessosCoincidências: Imagens usadas por grandes bandas em outras capas?5000 acessosO que os fãs de rock e suas vertentes pedem para beber em um bar?4897 acessosTony Iommi sobre Lemmy: "Sua lenda nunca morrerá"5000 acessosIron Maiden: as mais raras e curiosas músicas - parte 15000 acessosJared Leto: a reação ao se ver no papel do Coringa

Sobre Daniel Queiroz

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online