Resenha - Ichor - Black League

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Pedro
Enviar Correções  

9


Depois de 5 anos como baixista e vocalista do Sentenced, Taneli Jarva deixou a banda sem previsões de volta ao mundo da música. Ainda bem que, apesar deste álbum ter demorado para sair, a reclusão não foi para sempre. Aliado ao velho conhecido Sir K Luttinen (baterista do Impaled Nazarene na mesma época em que fez parte da banda), Taneli comçou a compor e ensaiar músicas para o seu novo projeto. No fim de 1998 eles já haviam recrutado os outros membros e The Black League passou a ser uma banda.

publicidade

Lançado em 2000, o debut Ichor é uma grande salada de peso. É realmente muito complicado rotular esse trabalho: doom? Nenhum estilo chega realmente a definir bem o som da banda, que tem influências de doom, metal tradicional, stoner rock e dark wave.

Depois da intro, "Doomwatcher", vem a primeira faixa: "One Colour:Black". Peso nas guitarras, vocais resgadaços que beiram a barreira do death metal e solos com uma pegada rock n'roll. Soa estranho? Só para quem está lendo, pois a mistura feita pelo The Black League se encaixa direitinho, dando origem a músicas bastante originais.

publicidade

"Deep Waters" é uma música mais lenta, que adiciona ao pote a pegada stoner e passagens melancólicas, bem doom. "Goin' To Hell" é um dos destaques do disco, que deixa bem evidente essa fusão de anos 70 com doom metal, dando um resultado poderoso. Assim como é poderosa "Avalon", com um peso surpreendente.

"We Die Alone" remete ao Paradise Lost dos bons tempos enquanto a bela e quase instrumental "The Everlasting - Part II" mistura a melancolia das "baladas" doom com um incrível solo de guitarra meio jazzy.

publicidade

O poema "Ozymandias" escrito por P.B.Shelley aqui é musicado por Jarva, com uma sonoridade totalmente oriental. "Blood Of The Gods" traz de volta o peso ao álbum, com uma grande mistura de sons e estilos.

Tem ainda "Bunker King", a bonita canção de amor "Winter Winds Sing" (leia a letra!), a agitada "Ecce Homo!" e por último, mas não menos maravilhosa, a longa "Night On Earth". Dar nota para Ichor é difícil. Como 10 é uma nota que destino apenas aos grandes clássicos, fica com 9. Quem sabe com o tempo ela não aumenta ?

publicidade

Ainda merece nota a produção do encarte, belíssimo, impresso em papel cartão.

The Black League é:

Taneli Jarva - Vocal
Sir Luttinen - Bateria
Maike Valanne - Guitarra
Alexi Ranta - Guitarra
Florida - Baixo

Material cedido por:
Nuclear Blast

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Iron Maiden: As 5 músicas mais fracas da carreira da bandaIron Maiden
As 5 músicas mais fracas da carreira da banda

Rock: 25 fotos pra fazer você continuar acreditando na músicaRock
25 fotos pra fazer você continuar acreditando na música


Sobre Pedro

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin