Resenha - Do I Go Wrong - Ritual

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar Correções  

9

Do I Go Wrong (Ritual)
Site Oficial - http://www.ritual.nu

"Do I Go Wrong" é o nome do primeiro single lançado pela banda sueca, Ritual. São 4 músicas, sendo que a última, "Breathing", é demo de 1997.
Estes suecos têm um estilo bem único e são surpreendentes. Sabem como 'levar' as músicas e os estilos presentes em cada uma delas, muito bem. Estão sempre colocando o rock progressivo em suas composições. Porém, é um rock progressivo diferente, que varia bastante, devido às diversas influências que têm de músicos de outros estilos. Em alguns momentos lembram os mais tradicionais do progressivo, como o Yes, por exemplo. Em outros chegam a me lembrar do Radiohead, com um som bem 'melancólico', mais 'calmo'. Na música "Sadly Unspoken" conseguem se enquadrar perfeitamente naquele estilo das extraordinárias 'acústicas' do Led Zeppelin... e assim vão os suecos, variando e surpreendendo a cada composição.
Os músicos são bons e têm, na criatividade, o seu ponto mais forte. O destaque vai para Patrik Lundström, um excelente vocalista, bem versátil, dono de uma voz no MÍNIMO muito agradável.
Esse single é perfeito para quem quer saber mais sobre a banda, mas não quer se 'arriscar', comprando, logo de cara, o primeiro CD. É uma ótima demonstração do que eles são capazes de fazer. Extremamente indicado para pessoas que estão sempre a procura de 'novos' estilos e idéias.

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metallica: a habilidade com as baquetas de James HetfieldMetallica
A habilidade com as baquetas de James Hetfield

Nirvana: quem é o bebê da capa de Nevermind?Nirvana
Quem é o bebê da capa de Nevermind?


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

WhiFin