Matérias Mais Lidas

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemSystem of a Down: por que Serj Tankian não joga mais nenhum vídeo game?

imagemO clássico dos Rolling Stones que levou mais de 30 anos para ser tocado ao vivo

imagemA simpatia de James Hetfield ao conversar com pais de bebê que nasceu durante show

imagemKiko Loureiro defende surgimento de banda que seria "Greta Van Fleet do Iron Maiden"

imagemRitchie Blackmore revela como o impactou a chegada de Jimi Hendrix na Inglaterra

imagemOzzy Osbourne dá sua opinião sobre o streaming e dispara contra Spotify; "É uma piada"

imagemOzzy Osbourne diz que está bem aos 73 anos, mas sabe que sua hora vai chegar

imagemOzzy Osbourne é visto caminhando com dificuldade ao sair de estúdio

imagemLuciano Hang processa vocal do Fresno e quer indenização de R$ 100 mil por danos morais

imagemA visão de Arnaldo Antunes sobre sua timidez no período da adolescência

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis

imagemFreddie Mercury revelou em 1985 como foi conciliar carreira solo e o Queen

imagemConfira as músicas que o Iron Maiden está ensaiando para turnê que passa pelo Brasil

imagemMetallica faz doação para complexo de saúde e educação em Curitiba


Stamp

Resenha - Cradle Of Filth - Nymphetamine - Nova Edição Dupla

Por Ben Ami Scopinho
Em 15/05/05

Nota: 5

Sobre o Cradle Of Filth podemos ter certeza de duas coisas: primeiro, a banda é merecidamente uma das maiores referências do moderno black metal sinfônico. A segunda constatação é que também são um bando de grandes sacanas. Muuuuuito sacanas mesmo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Essa sacanagem vem do fato de estar se tornando uma tendência o Cradle Of Filth lançar um novo álbum de estúdio para, logo depois, colocar no mercado uma nova versão deste mesmo disco com algum tipo de incremento. Com certeza não pensam no fã, que adquire uma primeira edição sem saber que terá que arcar com novos e desnecessários custos se quiser adquirir algumas novas canções da banda. "Compra quem quiser", foi basicamente a resposta cheia de razão de um dos integrantes da banda sobre este assunto.

A versão original de "Nymphetamine" saiu em 2004 e foi um dos grandes discos do ano, trazendo um resgate do Heavy Metal tradicional e do thrash oitentista, que foram incorporados com extremo bom gosto ao seu já característico black metal. Peso, tendências sinfônicas e góticas, a inconfundível voz de Dani cheia de distorções, tudo estava lá, porém de maneira mais direta, em parte pelo fato dos teclados estarem um pouco mais discretos. Em suma, um excelente registro.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E agora, meses depois de seu lançamento, os "amigões" aí trazem nova versão do mesmo "Nymphetamine", agora com o acréscimo de um segundo CD com seis faixas, sendo duas inéditas, três covers, uma nova versão para a faixa "Nymphetamine" e um vídeo-clip para esta mesma faixa-título. Tudo no elevado padrão gráfico que é uma constante em seus trabalhos, numa capa digi-pack impressa em tinta especial elaborada por quem entende do assunto.

Independente de ser esta uma maneira errada (e não retiro esta minha afirmação) de se colocar um disco no mercado, a banda não deixa de ser competente, isso é inegável. O primeiro disco, como já foi dito, é o mesmo lançado por aqui no ano passado. Já o segundo, é um mini-CD com seus quase 28 minutos e as novas composições são a gótica "Soft White Throat" que, mesmo com um bom desempenho de todos os membros, soa apenas razoável. "Prey" muda de rumo, com velocidade e agressão se intercalando com uma faceta mais melancólica, mantendo várias das características do Cradle Of Filth e conseguindo empolgar.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A nova versão para a canção "Nymphetamine", apresenta como única diferença a bonita voz de Jezebel Deva e ficou inferior à versão original, que trazia Liv Kristine dividindo as vozes com Dani Filth. Os covers vão para "Devil Woman", canção pop de T. Britten, que ganhou bastante distorção, se tornando mais gótica e mantendo certa dose de acessibilidade, além de ter a participação especial de King Diamond. Ficou excelente e é uma das melhores deste disco. Outro cover ficou para "Bestial Lust", do bom e velho Bathory. Obviamente a banda colocou seu estilo, modificando-a com muita classe e tendo ótimo resultado. Já a versão para "Mr. Crowley" de Ozzy ficou interessante, soando em alguns momentos mais doom, porém obviamente a original com mais de 20 anos é perfeita e imbatível.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Agora, é adquirir este registro quem estiver realmente a fim... A atitude execrável da banda em relação a colocar desta maneira uma nova versão de "Nymphetamine" no mercado influenciou em muito a avaliação final deste disco, que poderia ser um simples EP. Enfim...

CRADLE OF FILTH – Nymphetamine (nova edição dupla)
(2005 – Roadrunner Records – importado)

disco 1:
01. Satyriasis
02. Gilded Cunt
03. Nemesis
04. Gabrielle
05. Absinthe With Faust
06. Nymphetamine (Overdose)
07. Painting Flowers White Never Suited My Palette
08. Medusa And Hemlock
09. Coffin Fodder
10. English Fire
11. Filthy Little Secret
12. Swansong For A Raven
13. Mother Of Abominations

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Disco 2:
01. Devil Woman
02. Soft White Throat
03. Bestial Lust (Bitch)
04. Prey
05. Nymphetamine (com Jezebel Deva)
06. Mr. Crowley
07. Nymphetamine (vídeo-clipe)

Homepage: www.cradleoffilth.com

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Resenha - Existence Is Futile - Cradle Of Filth

Dani Filth relembra passado na Inglaterra e controversa estreia do Bruce no Iron Maiden




Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.