Resenha - Staining the White Veils of Christiannity - Pactum

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Na ativa desde 1995, a banda Pactum, proveniente de Osasco (SP) está chegando ao lançamento do seu segundo CD. A banda de black metal que soltou nos anos de 1996 e 1999 duas demos e em 2001 o seu 'debut', em 2004 via Somber Music lançou este novo álbum, com o "pequeno" título de "Staining the White Veils of Christiannity With the Blood of Decapitated Lamb". Ao todo são sete faixas, em pouco menos de 40 minutos.

Fotos de Infância: Arch EnemyOut: os 100 álbuns mais gays de todos os tempos segundo a revista

A banda formada por Count Abigor (vocal), Azrael (guitarra), Daemon E.D. Inversus (baixo) e Malphas (bateria) executa um black metal muitíssimo extremo, sem a presença de teclado e/ou partes sinfônicas. A banda praticamente executa um death metal brutal, se não fosse pelo encarte e pelas letras da banda, e também pelo uso de 'corpse paint', seria mais justo rotularmos o Pactum como death metal... Mas como a banda faz jus ao rótulo de black metal, é isto mesmo que encontramos aqui neste álbum. De cara, já me senti surpreendido pela produção gráfica que a Somber Music realizou ao lado do grupo: um encarte muito bonito, em um papel diferenciado, além de uma embalagem 'slip', trazendo inclusive uma segunda capa para o disco. Já ao colocarmos o "Staining the White Veils..." para rodar, notamos uma banda bem entrosada, trabalhando com um instrumental bem técnico e repleto de variações e até algumas influências proveniente do heavy tradicional. Musicalmente falando, o vocalista Count Abigor possui uma voz digna para o estilo, Azrael preferiu um timbre mais limpo para a sua guitarra (que ao meu ver não caiu muito bem), e pela produção um pouco abafada, pouco percebemos o baixo de Daemon E.D. Inversus, e por conseqüência, a bateria de Malphas fica escondida na maioria do seu tempo. Todos os quatro membros da Pactum são grandes músicos, sem sombra de dúvidas, mas faltou um pouco para termos aqui uma produção exemplar para tamanho potencial deste quarteto.

"Into the Wandering Flames of Our Damned Empire" é uma longa composição, cheia de mudanças de ritmo (especialmente nos riffs), abre o disco e já merece destaque. "Baptized in Throne of Blasphemy" é aquela composição que as bandas do estilo fazem: climas soturnos, algumas passagens arrastadas e um vocal totalmente "vomitado". Muito ódio e muitas qualidades são visíveis aqui nesta faixa. Um pouco parecida com a faixa que abre o disco está "Satanae Honores Flammis Adolere Infernus", porém sem tantas variações de estilo assim, apenas com leves mudanças na velocidade de sua execução. Para mim, está aqui a melhor música deste CD. Fechando o disco com classe, "The Kingdom of Evil Declares Endless War", na linha extrema absoluta.

Um CD interessante, porém um maior cuidado com a produção foi o que acabou faltando aqui. O Pactum está por aí, sempre esteve, aliás, excursionando pelo Brasil e provando o porquê de tanta repercussão do seu nome aqui no nosso underground. Ainda teremos mais notícias sobre eles, isso sim.

Line-up:
Count Abigor (vocal);
Azrael (guitarra);
Daemon E.D. Inversus (baixo);
Malphas (bateria).

Track-list:
01. Into the Wandering Flames of Our Damned Empire
02. Invocation of Sinister Gods of Darkness
03. Baptized in Throne of Blasphemy
04. Burning the Heaven's Throne
05. Satanae Honores Flammis Adolere Infernus
06. Abyssus... Supremus Regnum Infernalis
07. The Kingdom of Evil Declares Endless War




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Pactum"


Fotos de Infância: Arch EnemyFotos de Infância
Arch Enemy

Out: os 100 álbuns mais gays de todos os tempos segundo a revistaOut
Os 100 álbuns mais gays de todos os tempos segundo a revista

David Lee Roth: o vergonhoso teste de Matt Sorum para a bandaDavid Lee Roth
O vergonhoso teste de Matt Sorum para a banda

AC/DC: as 10 melhores músicas da banda com Bon ScottAC/DC
As 10 melhores músicas da banda com Bon Scott

Guitarristas e vocalistas: os 10 melhores casamentosGuitarristas e vocalistas
Os 10 melhores "casamentos"

Punk Rock: os 25 melhores discos segundo o site IGNPunk Rock
Os 25 melhores discos segundo o site IGN

Humor: e se uma brasileira assumisse o vocal do Nightwish?Humor
E se uma brasileira assumisse o vocal do Nightwish?


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

adClioIL