Matérias Mais Lidas

Sepultura: Max Cavalera admite que copiou Black Sabbath em Roots Bloody RootsSepultura
Max Cavalera admite que copiou Black Sabbath em "Roots Bloody Roots"

Michael Sweet: um post nas redes que pode ser sobre o também cristão David EllefsonMichael Sweet
Um post nas redes que pode ser sobre o também cristão David Ellefson

João Gordo: ele comenta treta com Digão do Raimundos, que o chamou de pela sacoJoão Gordo
Ele comenta treta com Digão do Raimundos, que o chamou de "pela saco"

Rodox: quando baterista estragou show da banda após João Gordo vê-lo rezandoRodox
Quando baterista estragou show da banda após João Gordo vê-lo rezando

Iron Maiden: banda não será incluída no Rock And Roll Hall Of Fame em 2021Iron Maiden
Banda não será incluída no Rock And Roll Hall Of Fame em 2021

Raimundos: Digão revela que recebeu proposta astronômica para reunião com RodolfoRaimundos
Digão revela que recebeu proposta "astronômica" para reunião com Rodolfo

Cavalera Conspiracy: Max confessa que mentiu a Iggor sobre primeiro álbum da parceriaCavalera Conspiracy
Max confessa que mentiu a Iggor sobre primeiro álbum da parceria

KK's Priest: banda divulga música, data, capa e tracklist do primeiro álbumKK's Priest
Banda divulga música, data, capa e tracklist do primeiro álbum

Max Cavalera: como ele desistiu de detonar o Sepultura em Eye for an Eye, do SoulflyMax Cavalera
Como ele desistiu de detonar o Sepultura em "Eye for an Eye", do Soulfly

Nirvana: por que, até hoje, Dave Grohl não canta músicas da bandaNirvana
Por que, até hoje, Dave Grohl não canta músicas da banda

Iron Maiden: a reação de Steve Harris ao ouvir clássico de Bruce DickinsonIron Maiden
A reação de Steve Harris ao ouvir clássico de Bruce Dickinson

Sepultura: ideia de Refuse/Resist surgiu de uma jaqueta, conta Max CavaleraSepultura
Ideia de "Refuse/Resist" surgiu de uma jaqueta, conta Max Cavalera

Mamonas Assassinas: a história das fotos dos músicos mortos, feitas para tabloideMamonas Assassinas
A história das fotos dos músicos mortos, feitas para tabloide

Kiss: Vinnie Vincent está vendendo suas letras manuscritas por 50 mil dólaresKiss
Vinnie Vincent está vendendo suas letras manuscritas por 50 mil dólares

Edu Falaschi: Anunciadas datas de lançamento do álbum Vera Cruz e linha de produtosEdu Falaschi
Anunciadas datas de lançamento do álbum "Vera Cruz" e linha de produtos


Edu Falaschi - Vera Cruz
Pentral
MOPD

Resenha - Staining the White Veils of Christiannity - Pactum

Por Paulo Finatto Jr.
Em 22/02/05

Nota: 8

Na ativa desde 1995, a banda Pactum, proveniente de Osasco (SP) está chegando ao lançamento do seu segundo CD. A banda de black metal que soltou nos anos de 1996 e 1999 duas demos e em 2001 o seu 'debut', em 2004 via Somber Music lançou este novo álbum, com o "pequeno" título de "Staining the White Veils of Christiannity With the Blood of Decapitated Lamb". Ao todo são sete faixas, em pouco menos de 40 minutos.

A banda formada por Count Abigor (vocal), Azrael (guitarra), Daemon E.D. Inversus (baixo) e Malphas (bateria) executa um black metal muitíssimo extremo, sem a presença de teclado e/ou partes sinfônicas. A banda praticamente executa um death metal brutal, se não fosse pelo encarte e pelas letras da banda, e também pelo uso de 'corpse paint', seria mais justo rotularmos o Pactum como death metal... Mas como a banda faz jus ao rótulo de black metal, é isto mesmo que encontramos aqui neste álbum. De cara, já me senti surpreendido pela produção gráfica que a Somber Music realizou ao lado do grupo: um encarte muito bonito, em um papel diferenciado, além de uma embalagem 'slip', trazendo inclusive uma segunda capa para o disco. Já ao colocarmos o "Staining the White Veils..." para rodar, notamos uma banda bem entrosada, trabalhando com um instrumental bem técnico e repleto de variações e até algumas influências proveniente do heavy tradicional. Musicalmente falando, o vocalista Count Abigor possui uma voz digna para o estilo, Azrael preferiu um timbre mais limpo para a sua guitarra (que ao meu ver não caiu muito bem), e pela produção um pouco abafada, pouco percebemos o baixo de Daemon E.D. Inversus, e por conseqüência, a bateria de Malphas fica escondida na maioria do seu tempo. Todos os quatro membros da Pactum são grandes músicos, sem sombra de dúvidas, mas faltou um pouco para termos aqui uma produção exemplar para tamanho potencial deste quarteto.

"Into the Wandering Flames of Our Damned Empire" é uma longa composição, cheia de mudanças de ritmo (especialmente nos riffs), abre o disco e já merece destaque. "Baptized in Throne of Blasphemy" é aquela composição que as bandas do estilo fazem: climas soturnos, algumas passagens arrastadas e um vocal totalmente "vomitado". Muito ódio e muitas qualidades são visíveis aqui nesta faixa. Um pouco parecida com a faixa que abre o disco está "Satanae Honores Flammis Adolere Infernus", porém sem tantas variações de estilo assim, apenas com leves mudanças na velocidade de sua execução. Para mim, está aqui a melhor música deste CD. Fechando o disco com classe, "The Kingdom of Evil Declares Endless War", na linha extrema absoluta.

Um CD interessante, porém um maior cuidado com a produção foi o que acabou faltando aqui. O Pactum está por aí, sempre esteve, aliás, excursionando pelo Brasil e provando o porquê de tanta repercussão do seu nome aqui no nosso underground. Ainda teremos mais notícias sobre eles, isso sim.

Line-up:
Count Abigor (vocal);
Azrael (guitarra);
Daemon E.D. Inversus (baixo);
Malphas (bateria).

Track-list:
01. Into the Wandering Flames of Our Damned Empire
02. Invocation of Sinister Gods of Darkness
03. Baptized in Throne of Blasphemy
04. Burning the Heaven's Throne
05. Satanae Honores Flammis Adolere Infernus
06. Abyssus... Supremus Regnum Infernalis
07. The Kingdom of Evil Declares Endless War

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Arte Musical
Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Metallica: por que 9 entre 10 fãs odeiam Load e Reload?Metallica
Por que 9 entre 10 fãs odeiam "Load" e "Reload"?

Out: os 100 álbuns mais gays de todos os tempos segundo a revistaOut
Os 100 álbuns mais gays de todos os tempos segundo a revista


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.