Resenha - Haven - Dark Tranquility

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Simas
Enviar Correções  

8


É, realmente o Dark Tranquility, que um dia gravou álbuns como The Gallery e The Mind’s I, e que foi um dos precursores do chamado death metal melódico, não é mais o mesmo. Com o lançamento do anterior Projector, o estilo já mostrava ter mudado bastante, e com Haven isso se confirma. Não que essa mudança seja ruim, pois a qualidade da banda ainda está presente, e assim o novo disco segue sendo mais um excelente trabalho do Dark Tranquility.

Lágrimas nos olhos: 25 músicas para chorar

Mustaine: por que ele perdeu seu emprego no Metallica?

Tá certo que a velocidade diminuiu muito e que existem algumas inclusões de pequenas partes eletrônicas que podem chatear os antigos fãs , mas é impressionante a evolução da banda desde o lançamento de Skydancer, seu primeiro CD de estúdio; sem contar que o peso continua lá, o vocal de Mikael Stanne (um dos melhores vocalistas de death da atualidade, com certeza) ainda é muito poderoso, e que cada vez mais a banda busca uma identidade própria, conseguindo assim fazer um disco muito original e empolgante.

Ainda existem lembranças do passado, como em "Rundown" e "Feast Of Burden", com seus riffs bem na linha heavy tradicional, e, claro, muito peso.

Mas além dessas, Haven traz vários destaques, como "The Wonders At Your Feet", "Indifferent Suns" (com um refrão muito bom) e "The Same", com excelentes inclusões de teclado, que aliás é um instrumento cada vez mais usado pela banda e que está dando muito certo.

O encarte de Haven também é muito bem feito e o CD ainda traz uma faixa multimídia.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metal sueco: site elege as dez melhores bandas da SuéciaMetal sueco
Site elege as dez melhores bandas da Suécia


Lágrimas nos olhos: 25 músicas para chorarLágrimas nos olhos
25 músicas para chorar

Mustaine: por que ele perdeu seu emprego no Metallica?Mustaine
Por que ele perdeu seu emprego no Metallica?


Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua...

Mais informações sobre Rodrigo Simas

Mais matérias de Rodrigo Simas no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin