Resenha - Frank Solari - Frank Solari

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo
Enviar correções  |  Ver Acessos


O primeiro trabalho do mestre brasileiro da guitarra Frank Solari já indica o quão promissora seria sua carreira ao longo dos anos. Esse, na minha opinião, caro leitor, é um dos poucos guitarristas brasileiros que conseguem tocar e inovar sem cair na mesmice. Dono de uma pegada inconfundível, o cara começou a estudar piano em 1978, mas logo mudou para guitarra, e em 1993 já gravava sua primeira demo-tape, entitulada L.A. Times. Mas seu primeiro disco somente viria em 1994, já com a banda com uma certa maturidade. Nesse primeiro trabalho, Frank já deixa explícito, que é um músico versátil.

Ultimate Classic Rock: as 25 músicas mais tristes da históriaA História da Tatuagem: Forma de expressão artística há mais de 3.500 anos

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ao contrário do que alguns pensam, Frank Solari não faz música somente para guitarristas e músicos loucos por técnica e velocidade. Tanto um músico como uma pessoa comum podem igualmente desfrutar de seu excelente trabalho instrumental. Suas influências vão desde Bob Dylan, Led Zeppelin, Jimi Hendrix e outros monstros do rock até guitarristas como Joe Satriani, Greg Howe, Allan Holdsworth, passeando por vários estilos musicais, mas com uma diferença: Frank é um dos poucos guitarristas, como já falei, que consegue reunir grandes influências em seu som, e mesmo assim criar sua própria linguagem. Realmente uma peça fundamental da música brasileira, infelizmente pouco reconhecida por aqui, devido aos meios de comunicação que abafam a voz de bons artistas em troca do retorno de capital fácil. A banda de Frank é composta ainda por seu irmão, Roger Solari (baixos), Michel Dorfman (teclados), Fernando do Ó (percussão) e Kiko Freitas (bateria).

O disco já abre de forma excelente com "Bulita", mandando um som bem funkeado e cheio de groove, com a guitarra arrasadora de Frank. A seguir temos "Hatchway", que segue o mesmo padrão, de forma excelente, com Frank sempre mandando muito bem. "Lifestyle" tem uma belíssima introdução de Frank, parecendo o que Joe Satriani faz em "Midnight", seguindo com uma belíssima composição. "Next Dream" também é uma ótima e bela composição com rítmo lento e cadenciado, muito bonita.

A seguir, como o próprio nome diz, aí vem "Salsa", enfocando mais a sonoridade latina, com Daniel Sá, participação especial, brilhando no violão acústico e proporcionando um dueto belíssimo com Solari. Aqui também temos outra participação especial, que é a de Ricardo Baumgartem no baixo. A seguir, temos "Texas' Rose" uma das músicas demo, e a primeira composição de Solari que o levou a gravar esse disco, simplesmente muito bonita, começando serena e desembocando numa cadência funkeada muito legal e com um solo excelente. Depois temos "Play That Rock!", onde Frank e o seu power trio Roger e Kiko fazem exatamente o que o título pede!

Uma bela composição, talvez uma das mais belas da carreira de Frank, "Flying Messenger", tra a participação especial de Pedro Figueiredo no sax, proporcionando um instrumental impecável e, ao final, um solo excepcional de Frank. Belíssima música.

"Funk Indiano" é mais uma com formação de power trio, e está tranquilamente na lista das melhores músicas feitas por Frank, um funk rock com uma batida rápida e solos excelentes do autor e do irmão Roger, detonando nos slaps.

"Green Eyes" é mais uma bela composição de Frank mas desta vez só com ele na guitarra acompanhado pelo excelente teclado de Michel Dorfman.

"Power" é um excelente country rock com solos matadores de Frank e Roger, e uma excelente batida. "The Feeling Inside" tem uma excelente e bela intro, desembocando numa bela música com mistura de jazz e rock, com mais participações especiais de Pedro Figueiredo no sax e Cau Netto nos teclados.

O disco acaba com "Voices", que vem continuamente com a anterior, uma trovoada e Frank mostrando como pode fazer sua guitarra não somente tocar, mas sim falar, exprimir sentimentos, e no final, mandar um solo arrasador, parecendo que ele está tocando no meio da chuva. Lindo!

O primeiro disco de Frank mostra realmente como ele viria a ser uma importante figura na música brasileira, bem como nos dá uma idéia de seu poder de fogo. Um músico extremamente versátil, eclético e competente. Para quem curte boa música, seja músico ou não, pode comprar sem medo que não vai se arrepender!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por escolha do autor os comentários foram desativados nesta nota.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Frank Solari"


Ultimate Classic Rock: as 25 músicas mais tristes da históriaUltimate Classic Rock
As 25 músicas mais tristes da história

A História da Tatuagem: Forma de expressão artística há mais de 3.500 anosA História da Tatuagem
Forma de expressão artística há mais de 3.500 anos


Sobre Ricardo

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336