Resenha - Shine Again - Deadly Fate

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por André Toral
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Natural do Rio Grande do Norte e formada por Oruam (vocalista e guitarrista), Onofre Neto (guitarra), Marcos Flávio (baixo) e Wilbert (bateria), o Deadly Fate começa a impressionar pela linda capa que acompanha seu primeiro cd, Shine Again. Mas o maior destaque está no próprio som, pois pode-se perceber uma banda entrosadíssima e com uma musicalidade de deixar qualquer fã de heavy melódico boquiaberto. Literalmente, o Deadly Fate segue o jeitão europeu de praticar o heavy metal, ou seja, com elementos clássicos, violões, vozes e andamentos épicos. Além disso tudo, temos um álbum que pode ser considerado completo, pois proporciona uma boa diversidade dentro do estilo. No lado mais heavy, temos a excelente e épica Excalibur, onde Oruam chega a lembrar os vocais típicos do Blind Guardian. O mesmo ocorre com a faixa-título, Power of God, com Deaths Warning e na super porrada Rich in Spirit, onde, mais uma vez, Oruam se destaca por "sujar" sua voz a ponto de dar inveja a Rob Halford (ex-Judas Priest). No lado mais calmo, temos a fantástica e melódica The Time Took it Away, cheia de feeling. Destacam-se ainda, nesta linha, I'm a Light e Godness of Greece. Talvez a maior surpresa seja a inclusão de uma composição totalmente clássica e excelente para quem curte o gênero, Strings Poem, onde existe um verdadeiro violino com um maestro de verdade! Outro detalhe que não pode escapar é que Shine Again traz 5 músicas da demo "Outside of your World", originalmente gravada em 1993. No campo da produção, saibam que o Deadly Fate acertou em cheio. No que diz respeito ao instrumental, nem sonhe em duvidar, pois se trata de uma banda bem desenvolvida; as guitarras promovem ótimos duetos e bases, sendo que baixo e bateria engrandecem à altura todo o conteúdo. Enfim, deleite geral para apreciadores de um heavy melódico cheio de energia.

Axl no AC/DC: O fiasco que se transformou numa surpreendente uniãoSlayer: quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxo

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para contactar a banda: deadlyfate@deadlyfate.com.br
Para acessar o site da banda: http://www.deadlyfate.com.br


Outras resenhas de Shine Again - Deadly Fate

Resenha - Shine Again - Deadly Fate




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Deadly Fate"


Axl no AC/DC: O fiasco que se transformou numa surpreendente uniãoAxl no AC/DC
O fiasco que se transformou numa surpreendente união

Slayer: quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxoSlayer
Quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxo


Sobre André Toral

Formado em Administração de Empresas. Curte Hard clássico dos anos 70 e início dos 80; Heavy Metal é sua religião.

Mais matérias de André Toral no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336