Resenha - Burn to Shine - Ben Harper And The Innocent Criminals

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Simas
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Fazer algum review de um CD de Ben Harper é sempre uma tarefa difícil visto a sua variedade de estilos e a versatilidade que cada faixa tem, diriamos que é no mínimo impressionante. O estilo dos seus albuns anteriores , os excelentes Welcome to the Cruel World (94), Fight for your Mind (95) e The Will to Live (97), foi mantido alternando desde baladas até rockaços como a própria Burn to Shine que dá nome ao CD.

Massacration: saiba quem é o baterista que tocava "de verdade"Humor: os roqueiros mais chatos das redes sociais

Mestre da slide guitar , Ben continua mostrando porque já foi até comparado a Jimi Hendrix pelas revistas especializadas americanas . Além de continuar com suas letras de indignação social e bastante politizadas. As principais influências vão do próprio Hendrix , passando por Marvin Gaye, Dylan, Robert Johnson até Bob Marley. Falando de voz, a dele continua perfeita, com linhas vocais lindas e com um feeling que poucos vocalistas tem hoje em dia.

Os destaques são muitos mas é impossível não se emocionar com as maravilhosas Beloved One e Please Bleed, não se deixar levar pelas ótimas , Steal My Kisses, Alone (a primeira do disco) e Suize Blue, e de não se levantar com Less (a mais pesada do album, que final maravilhoso dessa música !!).

Mais um lançamento de Ben Harper e mais uma vez uma grande obra. Super indicado , o problema é o ouvinte gostar muito e acabar tendo que comprar os outros CDs...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Ben Harper"


Massacration: saiba quem é o baterista que tocava de verdadeMassacration
Saiba quem é o baterista que tocava "de verdade"

Humor: os roqueiros mais chatos das redes sociaisHumor
Os roqueiros mais chatos das redes sociais


Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua...

Mais informações sobre Rodrigo Simas

Mais matérias de Rodrigo Simas no Whiplash.Net.

adClioIL