Resenha - Kopecky - Kopecky

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10

Site Oficial - http://www.kopecky.8m.com

Joe Kopecky (Guitarra, Tamborim & Voz)
Paul Kopecky (Percussão acústica e elétrica)
William Kopecky (Baixo, Sitar & Teclados).

O rock progressivo apresentado pelo Kopecky neste debute não é nada fácil de ouvir. A banda é muito criativa e tem um estilo único, que dificulta algum tipo de descrição mais exata, completa.

O que mais se vê no álbum são algumas frases, idéias de música indiana, árabe, 'oriental' em geral. William Kopecky é o maior responsável por isso, tocando sitar, um instrumento de aparência semelhante a do alaúde, mas de sonoridade totalmente diferente. Soa como os estilos de música já citados acima. William ainda toca baixo e teclado. Cria melodias inesquecíveis no baixo e deixa um clima de new age/atmosférico com os teclados.

Tudo citado acima se 'mistura' com os ótimos trabalhos de Joe Kopecky na guitarra e Paul Kopecky na percussão.
O álbum, auto intitulado, conta com 9 faixas e apenas uma dessas com 'vocal'. Em todas as outras, os irmãos dão um show em seus respectivos instrumentos, impressionando com melodias marcantes e variações intensas em algumas músicas, como "Sky-Blue Hair", que é o grande destaque do CD e serve como um belo exemplo do que esses irmãos são capazes de fazer. Riffs pesados, variações nos tempos, harmonias bem compostas no teclado e melodias 'malucas' criadas por William com baixo e sitar. Em alguns momentos, "Sky-Blue Hair" lembra o sensacional Spastic Ink, pela complexidade e até pelo timbre da guitarra de Joe Kopecky. É, sem dúvida alguma, uma música que chama a atenção.

Você pode enlouquecer com as coisas que esses irmãos criam ou até mesmo relaxar em músicas como "Sukha" e "Al Aaraaf". Pessoas que se ligam em complexidade, gostam de coisas experimentais e procuram por bandas criativas, que tenham uma sonoridade única e diferente do que se tem escutado ultimamente no rock, devem adquirir esse CD o mais rápido possível.



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Kopecky"


Tragédia e dor: O Blues, o Rock e o DiaboTragédia e dor
O Blues, o Rock e o Diabo

Lemmy: sob investigação, em 2008, por exibir insígnia nazistaLemmy
Sob investigação, em 2008, por exibir insígnia nazista


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.