Resenha - Lust For Live - Gamma Ray

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Carlos Eduardo Corrales
Enviar correções  |  Ver Acessos


(Sanctuary - 2003)

Matéria originalmente publicada no site
Delfos - Diversão e Cultura
http://delfos.zip.net

Originalmente lançado em VHS nos idos de 1993, Lust For Live era "quase" um vídeo ao vivo. Por que quase? Porque intercalava algumas músicas com entrevistas e cenas dos músicos gravando o álbum Insanity And Genius, de 1993, álbum que viria a ser o último com o vocalista Ralf Scheepers, hoje no Primal Fear e que considero o pior disco do Gamma Ray.
Pois em 2003, a gravadora Sanctuary anuncia a transição dos dois vídeos lançados pelo Gamma Ray em DVD. São eles este Lust For Live e Heading For The East, lançado em 1991. Depois de cerca de um ano procurando, cheguei até a cogitar a compra dos DVDs importados, já que não os encontrava em lugar nenhum. E então, quando menos esperava, o DVD de Lust For Live aparece na minha frente, exibido na vitrine de uma das lojas da Galeria do Rock. Não perdi tempo e já o pedi para o vendedor. Ao pegá-lo nas minhas mãos constato, para a minha surpresa, que o disco era nacional. E o Heading Fot The East? Bom, esse eu vou ter que continuar procurando, mas vamos à resenha do Lust For Live.

Ao contrário do que o título do DVD sugere, este vídeo não conta com a "tremendona" Lust For Life, uma das músicas mais empolgantes do Gamma. Pelo contrário, a parte ao vivo é completamente calcada no álbum Insanity And Genius. Para falar a verdade, a única que não é do álbum presente aqui é a Changes, do álbum Sigh No More, (1991), além de um medley (continue lendo que você vai entender).

O show já começa detonando, com a fantástica Tribute To The Past. Ótima performance, ótima presença de palco. Quem já viu a banda ao vivo sabe que o show do Gamma Ray é um dos mais divertidos. A imagem não está tão boa quanto deveria, já que se trata de um DVD, mas está melhor do que a do VHS. No Return e suas "guitarras cantantes" vem em seguida em uma performance inferior à presente no álbum ao vivo Skeletons In The Closet, de 2003, mas ainda assim bem legal.

E aí o show é interrompido para a primeira entrevista com a banda. As entrevistas são engraçadas e tal, mas eu não compro DVDs para ver entrevistas. E assim o vídeo continua, com uma parte não musical interrompendo a apresentação a cada duas músicas. Uma dessas interrupções mostra a banda gravando o álbum Insanity And Genius. Apesar das piadas e de podermos ver algumas músicas conhecidas em estágio embrionário, provavelmente nunca mais sentirei vontade de rever essas partes não musicais do vídeo. Ainda bem que o DVD permite que pulemos essas partes, indo direto para a parte que interessa: a música.

E, quem diria, a próxima música é um medley do Helloween, abrangendo uma música de cada álbum do qual o guitarrista (e quando dá na telha vocalista) Kai Hansen participou. E assim temos I Want Out e Future World, tocadas até o primeiro refrão e Ride The Sky tocada até o solo. E quando o solo acaba, eles já emendam em seguida com a divertida Future Madhouse.

Novamente, o show é interrompido para vermos, entre outras coisas, a gravação do clipe para a música Gamma Ray (alguém já viu esse clipe? Será que ele realmente existe?).

Após a interrupção, voltamos ao show e adivinha só, a próxima música é a própria Gamma Ray, erroneamente grafada na caixa e no menu como The Cave Principle. Cá entre nós, ainda bem que é a Gamma Ray, porque a The Cave Principle é a música mais chata da banda, sem exagero nenhum.

Após essa música, a banda sai do palco e vemos uma entrevista no backstage após o show. Os créditos sobem enquanto ouvimos a música Brothers (também grafada erroneamente na caixa e no menu, desta vez como sendo a música Gamma Ray).

A imagem volta para o menu e eu olho para o reloginho do DVD. 55 minutos. É só isso? É. Extras? Puxa, tem um comentário em áudio de um tal Malcolm Dome que, no início de cada música fala os compositores dela. Algo tão sem-vergonha que não deveria nem ser listado na caixinha. Ridículo.

A coisa mais honesta a fazer seria ter relançado os dois vídeos do Gamma Ray em apenas um DVD, pois aí sim ia valer a pena. Agora lançar um DVD com 55 minutos é ridículo. Não que o DVD seja ruim, mas a concorrência está pesada, pois enquanto o Judas Priest lança seu Electric Eye, abrangendo um show completo, quase todos os videoclipes e mais um monte de extras legais, o Gamma Ray lança um DVD que dura menos do que o almoço de domingo aqui em casa.

Vale a pena? Só se você for realmente fã da banda e quer ter tudo. Senão passe longe, meu amigo. Quem sabe você não encontra o DVD de Electric Eye lá.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Gamma Ray"


Riffs parecidos: ZZ Top, Motorhead, Slayer, Metallica, A7X e outrosRiffs parecidos
ZZ Top, Motorhead, Slayer, Metallica, A7X e outros

Power Metal: As bandas mais populares segundo o FacebookPower Metal
As bandas mais populares segundo o Facebook


Guns N' Roses: ex-guitarrista admite que era difícil tocar as músicasGuns N' Roses
Ex-guitarrista admite que era difícil tocar as músicas

Black Sabbath: Perguntas e respostas e curiosidades diversasBlack Sabbath
Perguntas e respostas e curiosidades diversas


Sobre Carlos Eduardo Corrales

Carlos Eduardo Corrales é jornalista e fotógrafo há oito anos. É editor-chefe do Delfos - www.delfos.jor.br - o maior site nerd de jornalismo parcial reflexivo humorístico do mundo. Sua principal característica é não levar nada a sério, até mesmo quando fala sério. A única exceção, claro, são os ensinamentos do Deus Metal. Com esse ele não brinca, pois não quer que o Vento Preto venha tirar satisfação.

Mais matérias de Carlos Eduardo Corrales no Whiplash.Net.

adClioIL