Resenha - Parallel Worlds - Arachnes

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Sinceramente eu já começava a acreditar que nos próximos anos os exames de sangue feitos em italianos viriam com uma parte escrita: "Epic Power Metal". Vai gostar de tocar esse estilo assim lá na Torre de Piza. O Arachnes quase confirmou minhas absurdas expectativas, mas, por bem, mantiveram a massa, porém trocaram os molhos e ingredientes.

Guitarristas: você consegue identificar todos nesta imagem?Separados no nascimento: Bruce Dickinson e Leopoldo Pacheco

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Se você perguntar o estilo, te digo que há muito de melódico, neoclássico e folclórico. Não estão exclusos os toques power e épicos, pelo contrário, são bem nítidos. Contudo, divididos igualitariamente com outras vertentes, o que acabou abrindo um mural grande para a banda, que soube aproveitá-lo excelentemente.

A qualidade dos músicos como compositores, e não como robóticos repetidores, é o principal fator que faz de "Parallel Worlds" um ótimo álbum. O trabalho dos irmãos Caruso nas guitarras, vocais e teclados, é simplesmente fantástico. Ambos são extremamente habilidosos e contam com um apoio considerável de Massimo Clementi no baixo e Jaco na bateria.

São tantos destaques que é até injusto apontar algumas faixas. Porém, vale a pena fazê-lo. "Vivace", "Narrow Road", "Sheet Steel", "Lobotomy", "Tears" e "Flash Of The Blade" deixariam minha mão coçando, caso não as citasse. Composições sensacionais.

A produção é muito boa, contudo houve algumas falhas na mixagem. Foram poucas as músicas 'atingidas', como "Arachne". O fato é que os vocais ficaram relativamente baixos em relação aos outros instrumentos.

Os fãs do tradicional que vem sendo mantido pelos italianos que não se assustem. Há muito que ouvir dessa onda também. Todavia, desta vez, podemos recomendar o disco a tantos outros admiradores de metal, pois o grupo tem leque e categoria extensos.

Site Oficial - http://www.arachnes.it

Formação:
Enzo Caruso (Vocais - Backing - Piano - Hammond - Teclados)
Franco Caruso (Guitarras - Backing Vocals)
Massimo Clementi (Baixo - Backing Vocals)
Jaco (Bateria)

Material cedido por:
Megahard Records / Progressive Rock Worldwide - http://www.progressive.com.br
Caixa Postal: 41.698 / São Paulo / 05422-970 / Brasil
Tel: (0xx11) 3224-0709
Fax: (0xx11) 3224-8297
Email: progressive@progressive.com.br




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Arachnes"


Guitarristas: você consegue identificar todos nesta imagem?Guitarristas
Você consegue identificar todos nesta imagem?

Separados no nascimento: Bruce Dickinson e Leopoldo PachecoSeparados no nascimento
Bruce Dickinson e Leopoldo Pacheco


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336