Resenha - Suicide By My Side - Sinergy

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Gilberto Minholi
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Simplesmente matador!!!! Estas duas palavras são a melhor definição para um álbum com tamanha qualidade no qual TODAS as músicas são muito boas, e digo mais, este terceiro CD é o melhor trampo desta puta banda que com toda certeza merece um destaque bem maior daquele que vem tendo até então (frente aos 'headbangers').

Rock In Rio: Freddie Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985Ódio musical: os artistas mais detestados em lista da Spinner

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Este é o tipo de álbum do qual fica meio difícil comentar faixa por faixa, as características de cada uma e blá, blá, blá, pois eu acabaria me repetindo muito, afinal de contas, com exceção da décima música, a qual eu falarei mais adiante, todo o disco é dotado de um trabalho de guitarras perfeito, em todos os sentidos, vocais poderosos e melodiosos, cozinha afiada, bom gosto e certa originalidade aliada aos anos 80, o que mostra que a banda realmente entende do assunto. A produção que ficou a cargo de Fredrik Nordström e do próprio Sinergy também está excelente, fazendo com que o álbum soe bastante pesado e intenso.

Quanto aos vocais da senhora Kimberly Goss, dá para dizer com toda certeza que estes são muito mais machos que muito "macho" de uma porrada de bandinhas superhiperultramegamelódicas que têm aos montes por aí, maltratando os nossos ouvidos e tornando o METAL "um pouquinho mais delicado" ainda mais pelo fato da moça cantar da mesma forma como cantam os grandes vocalistas de metal clássico, ou seja, nada de vocais líricos (ainda bem, já têm muita mulher fazendo isso em várias outras bandas!).

Dando seqüência aos vocais não há como não citar a música "Shadow Island", na qual o baixista Marco Hietala e principalmente o guitarrista Alexi Laiho dão um show à parte, sendo que o primeiro canta de forma mais limpa, sempre em dueto com Kimberly, e Alexi se utilizando dos seus já tradicionais 'blackish/death style vocals', deixando a música com uma aura maligna e empolgante. Mas também vale comentar a catarrada (sim, isso mesmo!) que saiu das profundezas dos pulmões do próprio Alexi e que dá início à música de abertura "I Spit On Your Grave", música está que, aliás, mata a pau, com um refrão marcante e que figura entre as melhores da banda. Atentem também para "Written In Stone", que têm uma bela introdução acústica composta e tocada ao violão por Marco e que têm o restante da sua roupagem totalmente anos 80, na qual Kimberly se utiliza de vocais mais contidos na sua maior parte, e, diga-se de passagem, belíssimos.

Mudando de assunto, se você quer porrada na orelha, maltrate o pescoço com "Nowhere For No One", "Violated", com a já citada faixa de abertura e também com a faixa-título. Temos também a cadenciada "Passage To The Fourth World", que dá continuidade à "The Fourth World" e "Return To The Fourth World", contidas respectivamente nos dois primeiros álbuns, Beware The Heavens e To Hell And Back (será que haverá uma quarta parte?).

"The Sin Trade" e "Me, Myself, My Enemy" também ajudam a engrandecer a obra, que na sua versão nacional conta com o cover da mais do que clássica "The Number Of The Beast", versão esta presente num álbum tributo ao...(...precisa dizer?). Lembra da décima música da qual eu falei no início desta resenha? Pois bem, "Remembrance" nada mais é do que uma faixa instrumental linda e triste, tocada somente ao piano e que têm dois minutos de duração, sendo que seus últimos quarenta segundos são de puro silêncio e a mesma é dedicada a memória das vitimas dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

Moral da história, BUY OR DIE!!!

Duração - 42:47 (11 músicas)

Website oficial: www.sinergy.org

Formação:
Kimberly Goss - vocais
Alexi Laiho - guitarra
Roope Latvala - guitarra
Marco Hietala - baixo, posteriormente substituído por Lauri Porra
Tommi Lillman - bateria, posteriormente substituído por Janne Parviainen (um nome que não compromete!)

Material cedido por:
Nuclear Blast/Century Media Records
www.centurymedia.com.br ou www.nuclearblast.de
Telefone: (0xx11) 3097-8117
Fax: (0xx11) 3816-1195
Email: brasil@centurymedia.com.br


Outras resenhas de Suicide By My Side - Sinergy

Resenha - Suicide By My Side - SinergyResenha - Suicide By My Side - Sinergy




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Sinergy"


Rock In Rio: Freddie Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985Rock In Rio
Freddie Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985

Ódio musical: os artistas mais detestados em lista da SpinnerÓdio musical
Os artistas mais detestados em lista da Spinner


Sobre Gilberto Minholi

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336