Guitarra: virtuosismo é válido?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Herick Sales, Fonte: Herick Sales Guitar
Enviar correções  |  Comentários  | 

Antes de qualquer coisa, virtuosismo, vem de virtude, logo ser virtuoso no instrumento, é ter virtudes para com o mesmo, que ao meu ver, é dominar bem sua execução, e não apenas "velocidade". Mas vamos lá. Onde surgiu isso? Não há data específica, mas ele tomou traços muito fortes, na era do Romantismo, e apesar de pouco se saber sobre sua exata data, digamos assim, teve seu pontapé inicial, em 1733, em Amsterdam, com a publicação da obra L'Arte del Violino ("A Arte do Violino") por Pietro Antonio Locatelli. Tal livro, continha uma coleção de 12 concertos , tendo um capriccio (vem de "capricho", que é um tipo de composição caracterizado pela forma livre, geralmente de caráter rápido, intenso e virtuosístico) para violino solo no primeiro e no último movimento de cada concerto, como uma espécie de cadenza (vem de "cadência", passagem virtuosística, quase sempre baseada em temas expressos anteriormente na obra, na qual o solista tem oportunidade de mostrar sua técnica).

367 acessosInstrumentos estranhos: Motosserras, acordeons, berimbaus e mais5000 acessosKiko Loureiro: tocando Iron Maiden com garotas do Iron Maidens

Então, porquê essa explicação? Simples. Há uma certa teima e digo até ignorância de certas pessoas, que simplesmente cismam em dizer que guitarristas que fritam na guitarra, não possuem feeling, que isso não é tocar guitarra, e etc, e nunca procuraram ver um pouquinho da história da música. Gosto não se discute. Conhecimento, sim. Grandes cançôes que emocionaram e marcaram, utilizam sim, o virtuosismo como uma das ferramentas (leia o que eu disse: como uma das ferramentas!), de suas composiçôes. Da música erudita ao rock e suas vertentes, do blues ao metal, passando pelo flamenco (salve Paco de Lucia e Al Di Meola). A questão é saber usar isso ao seu favor, para engrandecer a música. Certa vez, um músico na qual tenho total respeito, e tive a oportunidade de tocar, João Castilho, guitarrista que já tocou com Ed Motta, Maria Bethânia, Djavan, dentre outros, disse que na música, menos é mais, porém, pode ser menos mesmo (imagine o mestre B.B. King tocando no… Megadeth para você entender…). Muitas notas podem entupir uma música de informação desnecessária, mas certas vezes, pode dar um up grade emocional incrível, levando o ouvinte a outras sensações . Então, há casos, em que a música precisa de mais elementos para tomar forma, e você não dá, seja por não ver, ou…falta de capacidade! Yes! Aqui está o dedo na ferida! É enormente mais fácil dizer que detesta trechos rápidos, velocidade, e etc, do que sentar o rabo na cadeira, e estudar/treinar mais, para alcançar um maior apuro técnico, para a execução de uma música, ou determinada idéia. A questão chave é saber usar, delinear a melodia através da mesma, criar um elemento surpresa, trazer você para outro trecho da canção, fator que muitos músicos pecam ao ficarem jogando notas a esmo, afinal, saber empregar a técnica é essencial, pois já ouvi muita gente querer fazer um solo melódico, com poucas notas, com escolha pífia de notas, sem usar corretamente as ferramentas de expressão necessárias (bends, vibratos, ligados, ser preciso, etc). Porém outros grandes músicos usaram o virtuosismo com maestria , criando canções históricas, ricas e intrigantes. Abaixo, trago exemplos belos de virtuosismo empregado com outras ferramentas, soando extremamente musical. Logo, depois de tais provas, simplesmente esbravejar contra, em parte, é desdenhar de boa parte da música de qualidade, e em alguns casos, esconder de si mesmo, a preguiça e falta de capacidade.

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube
5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

GuitarrasGuitarras
As mais caras da história do rock

367 acessosInstrumentos estranhos: Motosserras, acordeons, berimbaus e mais0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Instrumentos"

MetallicaMetallica
Banda explica volume do baixo no And Justice For All

BaixosBaixos
Como conservar e recuperar as cordas do instrumento

GuitarpediaGuitarpedia
Os 10 riffs de guitarra mais complicados da história

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 21 de dezembro de 2015

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Instrumentos"

Kiko LoureiroKiko Loureiro
Tocando Iron Maiden com garotas do Iron Maidens

Edu FalaschiEdu Falaschi
O fax com convite de seleção para o Iron Maiden

OasisOasis
Noel Gallagher acusa Green Day de plagiar "Wonderwall"

5000 acessosEm 20/08/2005: Iron Maiden é atacado com ovos no Ozzfest5000 acessosAxl Rose: em Abu Dhabi, a primeira entrevista desde 20065000 acessosFotos de Infância: os primórdios da banda Sepultura5000 acessosBlack Sabbath: os vocalistas misteriosos da banda2730 acessosBlack and "Blues": a influência do lamento negro no Black Sabbath2876 acessosHelloween: "I Want Out" teria sido inspirada por Gary Moore?

Sobre Herick Sales

Herick Sales, professor de guitarra e violão há 12 anos, amante de blues e rock em geral.

Mais matérias de Herick Sales no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online