Matérias Mais Lidas

imagemMaiden faz homenagem a Eddie, do Stranger Things, que foi inspirado em tragédia real

imagemOs dez álbuns de Heavy Metal favoritos de Rob Halford, e os dez de qualquer gênero

imagemA prática mesquinha de bandas que Edu Falaschi considera "desrespeitoso com o fã"

imagem10 músicas dos Beatles das quais Paul McCartney não gostava

imagemRichard Fortus diz que Axl Rose danificou as cordas vocais

imagemQuando Dave Mustaine mostrou como tocar uma música do Metallica de forma mais pesada

imagemJoão Gordo diz que era um "bolsominion homofóbico" e explica motivo

imagemO mega sucesso do Led Zeppelin que era pra ser uma piada mas se tornou um hino

imagemLed Zeppelin: Crítica de George Harrison fez Jimmy Page compor "The Rain Song"

imagemMembros do Metallica ficaram deslumbrados com "Master Of Puppets" em "Stranger Things"

imagemSlash explica porque o Guns N' Roses faz shows de 3 horas e meia

imagemAerosmith: O pior e o melhor álbum da discografia segundo Joe Perry

imagemO que Lemmy Kilmister aprendeu trabalhando como roadie de Jimi Hendrix

imagemO clássico dos Stones que foi escrito em um motel e não deixou Keith Richards satisfeito

imagemLíder do Behemoth mostra seu lado menos satânico e já chorou com música sobre Jesus


Stamp
Airbourne 2022

Keel

Por Allan Jones
Em 06/04/06

O Keel surgiu de uma banda pouco conhecida do Público, o Steeler. Pra quem não sabe o Steeler foi uma banda de Heavy Metal americana que revelou o que hoje é um dos maiores guitarristas do mundo: Yngwie Malmsteen. Esta banda também contava com outro músico que despontaria no cenário do rock mundial, o vocalista Ron Keel. Chegaram a lançar um álbum pelo selo Shrapnel records em 1983. O disco levou o nome da banda e trazia um som pesado e veloz, beirando o que viria a ser chamado de Speed Metal. Ron e Yngwie começaram a divergir em muitos aspectos. Na verdade Yngwie só usava a banda como meio de permanecer nos EUA, além de não gostar muito daquele tipo de som. Ele achava Ron Keel um péssimo vocalista. Após Yngwie abandonar o Steeler, Ron ainda tentou mantr a banda por um tempo, mas acabou encerrando as atividades no mesmo ano.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Nesta época rolava um boato que Ron Keel seria convidado para entrar no Black Sabbath, o que acabou não acontecendo. Ron resolveu formar uma banda que levaria seu próprio nome. Ele começou a convidar músicos já conhecidos no cenário californiano, a maioria oriundos de bandas como Great White, Ratt e Giuffria.

A primeira formação contava com David Michael Phillips na guitarra, mas que não chegou nem a gravar com a banda, pois achou mais interessante uma proposta do King Kobra. No seu lugar entrou Brian Jay que junto de Marc Ferrari, Kenny Chaisson e Bobby Marks gravaram o álbum " Lay Dow the Law". O disco trazia uma capa chamativa, com um grande apelo sexual e obteve um bom resultado de divulgação, o que chamou a atenção de Gene Simmons que se ofereceu para produzir o próximo álbum da banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Aquilo deixou os músicos eufóricos, afinal Gene Simmons era com um Rei Midas, o que ele tocava virava ouro, e já havia ajudado bandas como Van Halen e Bon Jovi no início de carreira. Gene não só ajudou a banda na confecção do próximo álbum com desconlou um contrato com a MCA.

"The Right to Rock" saiu em 1985. Trazia como novidade o baterista Dwain Miller e além de ter sido um sucesso de vendas, deu ao Keel o prêmio de banda revelação do ano, pelas revistas Circus e Metal Edge. A faixa "The Right to rock" tinha seu clip executado constantemente na MTV. O álbum trazia também como destaque, o cover de "Let´s spend the night together". Na turnê deste album, eles fizeram shows com Poison, Ratt, Warrant e outras bandas americanas.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Em 1986, eles entraram em estúdio novamente e como "em time que está ganhando não se mexe", mantiveram Gene Simmons na produção. O resultado foi "The Final Frontier", até então o melhor disco da banda. Além da faixa título, podemos destacar o cover de Patti Smith, " Because the night", que estourou nas rádios e colocou o Keel no top 10 americano.

Neste ano, as revistas especializadas começaram a dar destaque ao trabalho de Marc Ferrari como guitarrista. Aproveitando a onda positiva, em 1987, o Keel lançou mais um disco, batizado de "Keel", apenas. Desta vez não contaram com a ajuda de Gene Simmons que estava muito ocupado com o lançamento de "Crazy Nights" do Kiss. Apesar do álbum não ter tido o toque mágico de Gene, ele foi aclamado pela mídia como um dos melhores lançamentos do ano. As revistas destacavam a evolução no Keel, que estava cada vez mais coeso e melodioso. O bom momento do álbum é "Calm before the Storm" . Na divulgação deste álbum, o Keel se juntou ao Bon Jovi que fazia a turnê do aclamado "Slipery When Wet". Só que o tiro saiu pela culatra, a maioria dos fãs do Bon Jovi não gostaram das apresentações do Keel. Assim sendo, a banda de abertura teve de ser trocada e o Keel teve seu prestígio abalado.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

O guitarrista Marc Ferrari decidiu abandonar o barco, e começou a fazer um trabalho de free-lancer, compondo canções para trilhas sonoras e outros artistas.

O Keel ainda deu um último suspiro chamado "Larger Than Live" (89) que misturava canções ao vivo com algumas inéditas (tipo lado b). O disco foi ignorado pela maioria, e os que adquiriram o álbum execraram a tentativa da banda.

Como um bom competidor, Ron aceitou a derrota e encerrou as atividades da banda em 1990. Cada um seguiu seu caminho até uma breve reunião feita em 1998 para a gravação de algumas velhas composições. O disco se chamou "Keel IV - Back in action". O disco não obteve nenhum destaque, mas existem alguns bom momentos no álbum como "The reason to rock" e o cover deles próprios, "Speed Demon" (original do "The right to rock").

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Nesta época, Ron Keel já estava se lançando em uma nova empreitada. Ele seria conhecido como Ron Lee Keel, cantor de música country. Tempos depois ele formou o The Rattlers, que seria sua banda de country.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Finlandia 2022
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp



Sobre Allan Jones

É carioca, tem 23 anos e ouve rock desde pequeno. Suas principais influências são dos anos 70 e 80. Fez vários trabalhos relacionados ao rock, desde programas de rádio até promoção de eventos. Além disso, é músico e também faz trabalhos relacionados ao teatro. Oficialmente trabalha para a secretaria de fazenda de uma prefeitura de um município do Rio. Atistas prediletos: Kiss, Alice Cooper, Van Halen, Todd Rundgren, Asia, Kansas, Journey e as bandas do cenário do hard oitentista.

Mais matérias de Allan Jones.