Bernie Torme: substituir Randy Rhoads era horrível

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Bernie Torme: substituir Randy Rhoads era horrível

Traduzido por Pedro Ivo Belmonte | Fonte: Rock N Roll Universe

  | Comentários:

Numa entrevista da Rock n Roll Universe em 2007 com o guitarrista Bernie Torme (Gillan, Ozzy Osbourne, Desperado) e o baixista John MacCoy (Gillan, Samson) o lendário ás irlandês fala sobre seus dias no Gillan, sua missão de substituir Randy Rhoads no "Blizzard of Ozz" em 1982, o Desperado de Dee Snider, as possibilidades de uma reunião com o Gillan, assim como do álbum do GUY MCCOY TORME, "Bitter & Twisted", que o traz reunido em uma banda com McCoy pela primeira vez, desde o rompimento do Gillan, há quase 25 anos.

Rock N Roll Universe: Bernie, mais ou menos um ano após deixar o Gillan, em 82, você foi chamado por Ozzy Osboune para integrar rapidamente a banda, quando Randy Rhoades morreu tragicamente, tocando em várias datas da turnê, até perceber que não estava funcionando para você, quando largou a banda, para a entrada de Brad Gillis. Brad chegou a afirmar que fazer aquela turnê foi uma das situações mais deprimentes em que ele se envolveu. Qual era o clima quando você entrou e o que se lembra daqueles shows?

Bernie: Era absolutamente horrível. Para se ter uma noção, eu tinha acabado de sair da banda do Ian e pensei: "Eu vou formar uma banda, excursionar e gravar um disco". Estava na fase da gravação do disco, que era o projeto no qual estava envolvido na época. Eu recebi a ligação, e foi algo do tipo: "Você pode vir para Los Angeles, amanhã, e tocar com o Ozzy?" Eu disse: "Bem, EU NÃO POSSO. Eu sinto por tudo que aconteceu, adoraria ajudar, mas não posso".

Bernie: Então me ligaram novamente dizendo "por favor, por favor, não há mais ninguém”. Então, eu disse: "olha, você está me dizendo que eu não preciso fazer um teste?" Eles disseram: "Não, não há mais ninguém, só você". Eu disse "Bem, eu não posso". Então me ligaram mais uma vez e disseram: "São 2000 libras por semana".

Bernie: Eu estava completamente duro na época. Não tinha um centavo. Eu disse: "2000 libras por uma semana? Eu vou pensar, eu não farei teste?" Eles disseram: "Não, você não fará e são 2000 por semana, e só por um mês." Então eu disse: "Ok, eu vou pensar." Desliguei o telefone e pensei: "2000 libras por semana... é muita grana" Era o ano de 1982.

Bernie: Eu liguei de volta e disse: "Ok, eu não vou fazer teste e vocês vão me pagar adiantado." Isto soa tremendamente mercenário, mas o lance é que eu já estava na Jet Records, com os Ardens, antes de me juntar ao Ian. Então havia aquela sensação de não acreditar realmente no que estavam me dizendo. E eles disseram: "Sim, ok."

Bernie: A grana não apareceu, e eu não fui. Então, a grana apareceu e eu fui. E havia mais três pessoas fazendo testes (risos). Eu pensei: “Bem, pelo menos eu devo ser o único que está recebendo adiantado". (risos)

Bernie: Então eu fiz o teste e Sharon disse: "Bernie, você poderia dar um pulo aqui atrás dos amplificadores?" Ela disse: "O emprego é seu". Eu disse "Ótimo!" Ela disse, "Mas o pagamento é de 500 dólares por semana, e não 2000 libras". David Arden, irmão dela, foi com quem eu havia falado. Eu disse: David disse que eram 2000 libras, por semana". Sharon disse: "Bernie, David não sabe o que diz, ela está drogado, são 500 dólares por semana". Então eu fiquei lá pensando, já tinham me pagado 2000 libras, eu não seria pago de novo (risos). (2000 libras valiam 3000 dólares na época). De qualquer forma, eu gostava do Ozzy, e era uma grande banda, então eu pensei que já que eu estava ali, era melhor tentar, ao menos. Isso porque, na época, eu pensava que seria apenas por um mês.

Bernie: Então começaram a aparecer datas no Hawai e no Alasca, três meses pra frente e eu pensei: "Peraí, ninguém, me falou nada disso". Eu estava com um álbum sendo lançado, uma banda e uma turnê. Eu tinha um projeto a realizar. Eu não podia decepcionar as pessoas.

Bernie: Mas, voltando à sua pergunta, eu saio do estúdio de ensaio e o Ozzy estava chorando e, definitivamente, aquela não é a situação em que alguém gostaria de estar. Eu tenho que dizer que tanto o Ozzy quanto a Sharon foram ótimos, realmente legais comigo. Mas era o caos. Isso por conta de todo o peso que eles carregavam nas costas, e Sharon, acredito, queria dar continuidade àquilo, pois se o Ozzy parasse, ele nunca mais faria algo.

Bernie: Eu ficava circulando no começo, ficando em quartos de hotéis reservados para "Roy Rogers" que era o nome de hotel do Randy. Era deprimente, realmente deprimente.

Rock N Roll Universe: Você estava a par do estilo de Randy antes de receber a ligação, e o quão penoso foi para você aprender o set list em tão pouco tempo?

Bernie: Na verdade, eu ainda não tinha ouvido muito. Eu já tinha escutado "Mr. Crowley" no rádio, uma vez, e pensei "Uau, ele é ótimo". Eu ainda não tinha sacado direito. Então me perguntaram e, sendo um guitarrista arrogante, pensei: "É, eu dou conta do recado, com certeza". Eu descolei os álbuns logo antes de ir para os Estados Unidos, e foi tipo: "Putz, que guitarrista!" Ele era inacreditável.

Rock N Roll Universe: Você sentiu alguma vez, depois de ouvir os álbuns, aquela sensação de "No que eu fui me meter?"

Bernie: Definitivamente, definitivamente. Porque a diferença do estilo dele para o meu era basicamente que ele era um músico clássico e eu, não. Logo, foi uma luta. Nós estávamos tocando há uma hora e meia, e a única música que eu sabia era "Paranoid", basicamente. Para assimilar tudo, em termos de arranjos, fraseados e nuances era completamente, totalmente impossível. Eu simplesmente não podia fazê-lo. Eu estava atrasado, cansado e assustado, também porque não fazia idéia de como seria. Eu não sabia nem se o Ozzy tocava em clubes.

Rock N Roll Universe: Bem, não eram shows em clubes, nós estamos falando do Madison Square Garden...

Bernie: É, e eu cheguei lá e foi tipo: "Putz!" Havia aquela enorme produção de palco, e um dos problemas era que você não conseguia ouvir nada no palco. Tommy Aldrige estava no topo da pirâmide e ouvir seus pratos e tons era impossível. Foi muito difícil.

Bernie: Com poucas apresentações, lembro-me de ter pensado: "Eu não estou gostando nada disto". Mas, em retrospecto, ao ouvir os bootlegs do Ozzy comigo, eu fiquei impressionado de ter ficado bom como ficou. Porque minhas memórias daquilo...

Bernie: Na primeira apresentação, eu tinha uma guitarra alugada e os pedais do Randy, porque os meus não haviam chegado. Eu realmente não queria usar seus pedais. Eu quero dizer, seus pedais ligavam e desligavam e eu não estava familiarizado com eles. Todos diziam: "Oh, está úmido". Bem, eu nunca vi um pedal ligar e desligar por causa de umidade. Eu olho para as luzes e vejo pedal de chorus ligando e desligando, e eu me lembro de pensar que eu realmente não queria estar ali. Não era que o pedal errado desligava na hora errada, era o pedal certo, mas era uma situção difícil em se tratando de emoções.

Bernie: Com toda honestidade, durante todo o tempo, eu pensava: bem, peraí... se isto aconteceu... e se eu estivesse no Gillan e morresse, será que eu ia querer que a banda continuasse? E eu não sabia como obter a resposta. Era um problema pessoal que eu tinha. Estava claro pra mim que Sharon e Ozzy tinham o ponto de vista de que TINHAM que continuar. Não havia qualquer chance de parar. Mas, sendo Irlandês, nós damos muita atenção aos mortos, provavelmente até demais. Por isso, era um problema para mim, pessoalmente.

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.

Esta é uma matéria antiga do Whiplash.Net. Por que destacamos matérias antigas?


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Entrevistas
Todas as matérias sobre "Ozzy Osbourne"

GUS G.: assista ao clipe de "Eyes Wide Open"
Michael Schenker: "Eu não seria feliz substituindo Randy Rhoads"
Ozzy: as bagunças de Justin Bieber nem se comparam com as dele
Paulo Schroeber: homenageado com música de Ozzy Osbourne
Black Sabbath: Ozzy achava que Iommi não sobreviveria
Kelly Osbourne: ela está passando por uma "rehab alimentar"
Kelly Osbourne: filha de Ozzy dublará nova série da Disney
Black Sabbath: Ozzy volta a comentar sobre o sucessor de "13"
Ozzy Osbourne: "me sinto como um jovem de 19 anos"
Mötley Crüe: A turnê com Ozzy foi o auge do alcoolismo
Black Sabbath: Ozzy está animado por poder tocar em Londres
Ultimate Classic Rock: Os 10 melhores singles de estreia
Vinny Appice: Sabbath de Dio e Ozzy tem a mesma força musical
Ozzy Osbourne: ameaçando de processo fabricantes de cerveja
Rockstars: algumas imagens de momentos pessoais emocionantes

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Pedro Ivo Belmonte

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados.

Caso seja o autor, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas