Matérias Mais Lidas

imagemRegis Tadeu se garante e não retira uma palavra do que disse sobre Di'Anno e Iron Maiden

imagemBruno Valverde diz que preconceito contra ele veio mais da igreja do que dos metaleiros

imagemPaul Di'Anno detona Regis Tadeu após vídeo em que critica seu encontro com Iron Maiden

imagem"A ingenuidade do fã do Iron Maiden é um negócio que beira o patético", diz Regis Tadeu

imagemGeezer Butler, Heavy Metal e a clássica canção do Black Sabbath inspirada por Jesus

imagemFãs protestam contra Claustrofobia após banda fazer versão de música do Pantera

imagemStjepan Juras retruca comentário de Regis Tadeu sobre reencontro de Di'Anno e Harris

imagemA dura crítica de Angus Young a Led Zeppelin, Jeff Beck e Rolling Stones em 1977

imagemComo foram os últimos meses de Renato Russo e a causa da sua morte

imagemAC/DC: Angus Young recorda como fazia para ouvir rock em seus tempos de garoto

imagemHelloween divulga vídeo de "Best Time", com participação de Alissa White-Gluz

imagemIron Maiden: Bruce fala sobre groupies; "parei de transar com elas quando me apaixonei"

imagemComo era a problemática relação do Angra no "Aurora Consurgens", segundo produtor

imagemIggor Cavalera manda ver em "Dead Embryonic Cells" ao vivo; confira drumcam

imagemTobias Forge, do Ghost, diz que ABBA deveria receber um Prêmio Nobel


Stamp

MX, Anthares e Ação Direta: resenha da apresentação em Santo André

Resenha - MX, Anthares e Ação Direta (Parque Ana Brandão, Santo André, 26/08/2018)

Por Alexandre Veronesi
Em 07/09/18

O nosso querido e emblemático ABC Paulista, aos poucos, vai voltando a ter a força de outrora quando o assunto é Rock / Metal. Graças ao primoroso trabalho do Coletivo Rock ABC, junto às Secretarias de Cultura das cidades, a região vem recebendo um grande número de eventos voltados à música pesada, em sua maioria gratuitos e de fácil acesso. No último domingo, sob muito frio e garoa, a empreitada se deu no Parque da Juventude Ana Brandão, em Santo André, e trouxe um cast respeitável: MX, ANTHARES, AÇÃO DIRETA, SOULZERA e ASFIXIA SOCIAL. Infelizmente, não pude chegar a tempo de conferir as 2 primeiras bandas do dia.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Por volta das 15h20, os veteranos de guerra do AÇÃO DIRETA tomaram de assalto o palco do Ana Brandão. Gepeto (vocal), ST Denis (guitarra), Galo (baixo) e Marcão (bateria) iniciaram seu violento set com Crueldade, Corpo Fechado e Sinais de Pulsação, praticamente um cruzado no queixo dos presentes. A atuação foi uma verdadeira viagem através do tempo, percorrendo todas as fases dos 30 anos da carreira desta que é uma das mais queridas e tradicionais bandas da cena extrema do ABC. Passando por "antigueiras" como Progresso / Destruição, Ação Direta, Nunca Mais, Deuses, Dogmas e a Violência, Parte de uma Geração e Entre a Bênção e o Caos, até petardos mais recentes como Zeitgeist, Pesadelo, Convictions e Desconstrução, o quarteto emana rios de intensidade com seu Crossover/Hardcore, coisa de fazer inveja a muito moleque de 20 e poucos anos. O recado foi dado em aproximadamente 45 minutos, e o grupo saiu ovacionado.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Vale pontuar que, apesar do clima altamente desfavorável, o público fez sua parte e compareceu em bom número.

Na sequência, era a hora de conferir o Thrash Metal em português do lendário ANTHARES, que chegou debulhando com a trinca O Caos da Razão, No Poço do Obscuro e Ócio, sons presentes no mais novo disco dos caras, O Caos da Razão, de 2015. Como não poderia deixar de ser, foram tocadas diversas faixas de No Limite da Força (1987), um dos mais icônicos registros da história do Metal nacional (e um dos meus prediletos, particularmente): Vingança, Paranóia Final, Fúria, e a simbólica faixa-título do disco. É sempre um prazer imenso presenciar a execução destes hinos do submundo ao vivo! Em meio a destruição, tivemos também Pesadelo Sul-Americano, última representante do mais recente registro. O encerramento do show se deu com a clássica Chacina, apresentada de forma enérgica e brutal, assim como as demais. O grupo hoje é formado por Diego Nogueira (vocal), Mauricio Amaral (guitarra), Topperman (guitarra), Pardal (Baixo) e Edu Nicolini (bateria), um line-up "de responsa".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para finalizar, nada melhor do que mais Thrash Metal, agora executado pelo time da casa: MX, banda oriunda de Santo André, referência no país e fora, lançando seu novíssimo álbum, o excelente A Circus Called Brazil, e comemorando os 30 anos do debut Simoniacal. O jogo já estava ganho, mas mesmo assim Alexandre Cunha (bateria e vocal), Alexandre "Dumbo" Gonsalves (guitarra e vocal), Alexandre "Morto" Favoretto (baixo e vocal), e Décio Jr. (guitarra) derramaram sangue e suor, entregando aos headbangers presentes uma performance simplesmente irrepreensível. O repertório foi calcado especialmente nos 2 trabalhos em destaque, sendo assim, pudemos ouvir as novas Fleeing Terror, Murders, Mission, Lucky, Marching Over Lies, além das clássicas Fighting For The Bastards, Dark Dream, Jason, entre outras. A bolacha de 1989, Mental Slavery, também não poderia ficar de fora, sendo muito bem representada por Behind His Glasses, além de sua poderosa faixa-título. Os 60 minutos de porradaria sonora se findaram com Satanic Noise (canção do Simoniacal, que há muito não era tocada ao vivo), emendada na ríspida e obrigatória Dirty Bitch, que precedeu o tema principal do novo disco, A Circus Called Brazil, com sua ácida letra politizada e ambientação perfeita para um término de show.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Mais um grande evento, com ótima produção e acessível a todos. Meus mais sinceros parabéns aos envolvidos.

E que venham os próximos!

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Ex-integrantes do Mutilator, Sarcófago e MX formam nova banda, Into The Strange



Exodus: "Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary Holt


Sobre Alexandre Veronesi

Colaborador sem descrição cadastrada.

Mais matérias de Alexandre Veronesi.