Matérias Mais Lidas

Alice Cooper: músico comentou sobre acusações contra Marilyn MansonAlice Cooper
Músico comentou sobre acusações contra Marilyn Manson

Black Sabbath: qual a música definitiva da fase Ozzy? Tony Iommi respondeBlack Sabbath
Qual a música definitiva da fase Ozzy? Tony Iommi responde

Iggor Cavalera: por que ele recusou o convite para o Guns N' RosesIggor Cavalera
Por que ele recusou o convite para o Guns N' Roses

Guns N' Roses: como eles dividiram ganhos em Appetite - e por que Axl levou maisGuns N' Roses
Como eles dividiram ganhos em "Appetite" - e por que Axl levou mais

AC/DC: Bon Scott viu Brian Johnson e ficou impressionado, mas ainda não sabia a verdadeAC/DC
Bon Scott viu Brian Johnson e ficou impressionado, mas ainda não sabia a verdade

Mamonas Assassinas: último show contou com público pequeno e crianças na plateiaMamonas Assassinas
último show contou com público pequeno e crianças na plateia

Iggor Cavalera: a música eletrônica que ele ouve é mais pesada que SlayerIggor Cavalera
A música eletrônica que ele ouve é mais pesada que Slayer

Nervosa: banda brasileira lança single com participação de Schmier, do DestructionNervosa
Banda brasileira lança single com participação de Schmier, do Destruction

Slipknot: Nunca pesquisem Duality no YouTube, alerta fã de k-pop assustadaSlipknot
"Nunca pesquisem Duality no YouTube", alerta fã de k-pop assustada

Metallica: Newsted era um líder, mas teve que voltar a ser empregado, diz EllefsonMetallica
Newsted era um líder, mas teve que voltar a ser empregado, diz Ellefson

Mutantes: entre os 25 melhores álbuns de rock psicodélico em lista de site gringoMutantes
Entre os 25 melhores álbuns de rock psicodélico em lista de site gringo

Luiz Caldas: tocando Wind of Change, do Scorpions, e reforçando seu elo rockLuiz Caldas
Tocando "Wind of Change", do Scorpions, e reforçando seu elo rock

Metallica: baterista de jazz ouve Enter Sandman pela primeira vez e reproduzMetallica
Baterista de jazz ouve "Enter Sandman" pela primeira vez e reproduz

Robert Fripp: veja cover de Everlong, do Foo Fighters, com esposa segurando cobraRobert Fripp
Veja cover de "Everlong", do Foo Fighters, com esposa segurando cobra

Download Festival: edição 2021 é cancelada; Kiss e Maiden serão headliners em 2022Download Festival
Edição 2021 é cancelada; Kiss e Maiden serão headliners em 2022


Stamp

Andre Matos: Holy Land na íntegra em noite descontraída em Minas

Resenha - Andre Matos (Granfinos, Belo Horizonte, 17/12/2017)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Eduardo Simões Neto
Enviar Correções  

Em um domingo chuvoso a capital mineira recebeu a nova turnê do vocalista André Matos, desta vez comemorando os 20 anos do álbum Holy Land.

Convidei amigos em dois grupos de WhatsApp, mas a maioria das pessoas sequer estava sabendo do show. Saí de casa pensando que a divulgação poderia ter sido mais agressiva, já que tivemos muitos shows em Belo Horizonte neste segundo semestre. Casa vazia? Longe disso! Casa cheia e, o mais importante, com um público fiel, daquele tipo que canta todas as músicas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Não farei comentários às bandas de abertura porque cheguei poucos minutos antes da apresentação da banda principal. Registro o meu pedido de desculpas – gostaria de ter visto os shows, muito elogiados pelos presentes, e poder comentar.

O show do André Matos foi dividido em dois blocos, o primeiro composto pelo Holy Land na íntegra e o segundo por músicas de várias fases da carreira do vocalista.

Já no primeiro bloco a banda mostrou a que veio. Sou um grande fã do Holy Land, que considero o melhor trabalho do Angra, e posso afirmar que todos os solos, viradas, enfim, todos os detalhes estavam lá. Mas, assim como na turnê do Angel´s Cry, trouxeram um ou outro algum acréscimo. Destaco o improviso do Hugo Mariutti ao final da Carolina IV e algumas frases do baixista Bruno Ladislau no início da Holy Land, nos dois casos acrescentando um toque pessoal de bom gosto, com muito feeling e sem atrapalhar a canção.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Um detalhe interessante aconteceu na parte final da música Make Believe, na qual o vocalista faz frases vocais na estratosfera. Como o microfone começou a falhar, pensei que não iríamos contar as notas altas naquela noite. Mas o vocalista consertou o problema e cantou tudo, inclusive a última nota, provavelmente uma das mais altas da música.

Após esse primeiro bloco o meu pensamento era um só: obrigado a todos os cinco músicos que gravaram o Holy Land por esta obra prima. E obrigado aos cinco que estiveram no palco pela execução impecável.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Esse primeiro bloco já seria suficiente para justificar o ingresso. Mas a banda ainda retornou para o segundo bloco tocando um misto de clássicos da carreira solo do vocalista. De cara Letting Go, que considero a melhor música de toda a carreira do André Matos. Lembro de ter lido que era a "nova Carry On", mas para mim é ainda melhor. A quebrada no pré-refrão sempre me faz pular da cadeira e cantar "I'm on the edge to turn away, I can't explain, But I don't want to be alone". O resultado? Roda do mosh no meio do Granfinos!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Painkiller, gravada pelo vocalista com o Angra, foi executada em função de um pedido do público. Da mesma forma a clássica Living for the Night, composta pelo sempre genial Pit Passarel e gravada pelo vocalista na sua primeira banda, o Viper.

Mesmo tendo à disposição tantas músicas do Angra, Shaman, Viper e André Matos, a banda ainda diversificou o set, tocando duas músicas do Avantasia, excelente projeto do Tobias Sammet e que conta com a participação do André.

A música Fairy Tale do primeiro CD do Shaman foi acompanhada pelo público com entusiasmo inigualável. Não tenho dúvida: foi a música que teve a maior reação do público. Mais um CD clássico que pode ser tocado na íntegra sem que ninguém reclame. Fica a dica...

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Noite encerrada com a noite com o clássico Carry On, do Angels Cry, também do Angra, com o público abrindo uma imensa roda do mosh.

O show foi conduzido de forma competente e profissional, mas sem deixar de lado uma certa informalidade na forma de interagir com o público. Quando interromperam o vocalista pela terceira vez gritando sem parar "André, André, André", o músico puxou corinhos para os demais profissionais que permitiram que o show acontecesse, incluindo o motorista que os levou até o show... Em outro momento, quando um fã gritou "canta muito" o músico perguntou se o PA estava "cortando muito". Essa descontração fez com que o público saísse ganhando! Além de terem acesso ao lado comediante do vocalista, tiveram pedidos atendidos...

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mais de 2h de show, e ainda assim ficamos com gosto de quero mais. Boa música tem esse efeito...

Que venha mais música de qualidade!