Matérias Mais Lidas

imagemProdutor de "Temple of Shadows" conta problemas que teve com voz de Edu Falaschi

imagemJohn Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

imagemSteven Tyler dá entrada em clínica de reabilitação após sofrer recaída

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemKiko Loureiro explica efeito colateral da saída de Andre Matos que o fez crescer

imagemLuciana Gimenez tentou aprender com Mick Jagger algo que não funcionou para ela

imagemComo foi 1º encontro de Nando Reis e Cássia Eller, ocorrido na casa de Marisa Monte

imagemRitchie Blackmore comenta o instrumental que lançou como homenagem a Jon Lord

imagem"A ingenuidade do fã do Iron Maiden é um negócio que beira o patético", diz Regis Tadeu

imagemThe Rolling Stones: 5 músicas para provar que Mick Taylor é um gênio

imagem"Eu realmente não tenho fé na humanidade", diz Schmier, vocalista do Destruction

imagemA definição de rock n roll segundo quem melhor entende do assunto: Mick Jagger

imagemIron Maiden faz mais um show da "Legacy Of The Beast World Tour"; veja setlist

imagemMike Shinoda não está nada feliz com a interferência das redes sociais na música


Andre Matos: Holy Land na íntegra em noite descontraída em Minas

Resenha - Andre Matos (Granfinos, Belo Horizonte, 17/12/2017)

Por Eduardo Simões Neto
Em 22/12/17

Em um domingo chuvoso a capital mineira recebeu a nova turnê do vocalista André Matos, desta vez comemorando os 20 anos do álbum Holy Land.

Convidei amigos em dois grupos de WhatsApp, mas a maioria das pessoas sequer estava sabendo do show. Saí de casa pensando que a divulgação poderia ter sido mais agressiva, já que tivemos muitos shows em Belo Horizonte neste segundo semestre. Casa vazia? Longe disso! Casa cheia e, o mais importante, com um público fiel, daquele tipo que canta todas as músicas.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Não farei comentários às bandas de abertura porque cheguei poucos minutos antes da apresentação da banda principal. Registro o meu pedido de desculpas – gostaria de ter visto os shows, muito elogiados pelos presentes, e poder comentar.

O show do André Matos foi dividido em dois blocos, o primeiro composto pelo Holy Land na íntegra e o segundo por músicas de várias fases da carreira do vocalista.

Já no primeiro bloco a banda mostrou a que veio. Sou um grande fã do Holy Land, que considero o melhor trabalho do Angra, e posso afirmar que todos os solos, viradas, enfim, todos os detalhes estavam lá. Mas, assim como na turnê do Angel´s Cry, trouxeram um ou outro algum acréscimo. Destaco o improviso do Hugo Mariutti ao final da Carolina IV e algumas frases do baixista Bruno Ladislau no início da Holy Land, nos dois casos acrescentando um toque pessoal de bom gosto, com muito feeling e sem atrapalhar a canção.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Um detalhe interessante aconteceu na parte final da música Make Believe, na qual o vocalista faz frases vocais na estratosfera. Como o microfone começou a falhar, pensei que não iríamos contar as notas altas naquela noite. Mas o vocalista consertou o problema e cantou tudo, inclusive a última nota, provavelmente uma das mais altas da música.

Após esse primeiro bloco o meu pensamento era um só: obrigado a todos os cinco músicos que gravaram o Holy Land por esta obra prima. E obrigado aos cinco que estiveram no palco pela execução impecável.

Esse primeiro bloco já seria suficiente para justificar o ingresso. Mas a banda ainda retornou para o segundo bloco tocando um misto de clássicos da carreira solo do vocalista. De cara Letting Go, que considero a melhor música de toda a carreira do André Matos. Lembro de ter lido que era a "nova Carry On", mas para mim é ainda melhor. A quebrada no pré-refrão sempre me faz pular da cadeira e cantar "I'm on the edge to turn away, I can't explain, But I don't want to be alone". O resultado? Roda do mosh no meio do Granfinos!

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Painkiller, gravada pelo vocalista com o Angra, foi executada em função de um pedido do público. Da mesma forma a clássica Living for the Night, composta pelo sempre genial Pit Passarel e gravada pelo vocalista na sua primeira banda, o Viper.

Mesmo tendo à disposição tantas músicas do Angra, Shaman, Viper e André Matos, a banda ainda diversificou o set, tocando duas músicas do Avantasia, excelente projeto do Tobias Sammet e que conta com a participação do André.

A música Fairy Tale do primeiro CD do Shaman foi acompanhada pelo público com entusiasmo inigualável. Não tenho dúvida: foi a música que teve a maior reação do público. Mais um CD clássico que pode ser tocado na íntegra sem que ninguém reclame. Fica a dica...

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Noite encerrada com a noite com o clássico Carry On, do Angels Cry, também do Angra, com o público abrindo uma imensa roda do mosh.

O show foi conduzido de forma competente e profissional, mas sem deixar de lado uma certa informalidade na forma de interagir com o público. Quando interromperam o vocalista pela terceira vez gritando sem parar "André, André, André", o músico puxou corinhos para os demais profissionais que permitiram que o show acontecesse, incluindo o motorista que os levou até o show... Em outro momento, quando um fã gritou "canta muito" o músico perguntou se o PA estava "cortando muito". Essa descontração fez com que o público saísse ganhando! Além de terem acesso ao lado comediante do vocalista, tiveram pedidos atendidos...

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Mais de 2h de show, e ainda assim ficamos com gosto de quero mais. Boa música tem esse efeito...

Que venha mais música de qualidade!

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp



Câncer na língua: entenda a doença de Bruce Dickinson