Hibria: Resenha e fotos do show em Porto Alegre

Resenha - Hibria (Teatro do CIEE, Porto Alegre, 15/11/2015)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Guilherme Dias
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.









A banda Hibria esteve em Porto Alegre (que é a sua casa e cidade natal) para o show de lançamento do seu álbum homônimo. O local escolhido para essa noite especial foi novamente o Teatro do CIEE, que recebeu um bom público no dia 15 de novembro, feriado da Proclamação da República do Brasil.

A apresentação contou com um set fantástico, recheado de músicas de todas as fases da banda, incluindo as melhores músicas dos cinco álbuns já lançados. O grupo liderado por Iuri Sanson (vocal) tem Abel Camargo e Renato Osório (guitarras), Benhur Lima (baixo) e Eduardo Baldo (bateria). O novo lançamento é o segundo com a atual formação, que vem dando muito certo.

O horário marcado para o evento foi as 19 horas, o que é ótimo se tratando de um domingo, pois mesmo com o show sendo longo, os fãs puderam chegar cedo em suas casas. A primeira música da noite é a que abre o primeiro álbum da banda, “Steel Lord on Wheels” (“Defying the Rules”, 2004), que é o grande clássico dos gaúchos. Após ela, “Welcome to the Horror Show” (“Blind Ride”, 2011) e Tightrope” (“Hibria”, 2015) deram continuidade ao início do show.

As primeiras palavras de Iuri com o público vieram com muita emoção. O frontman disse que essa seria uma noite muito especial pois faz parte do início das comemorações de 20 anos da banda, que acontecerá no ano que vem. Ainda pediu para todo mundo bater cabeça a noite inteira. Duas músicas de bastante destaque foram tocadas na sequência: “Shoot Me Down” (“Blind Ride”, 2011) e “The Anger Inside” (“The Skull Collectors”, 2008).

O vocalista anunciou que o bloco seguinte seria em comemoração ao primeiro álbum da banda, “Defying the Rules”, que fez 10 anos de existência no ano passado. Iuri anunciou “Millenium Quest” e em seguida tocaram “Living Under Ice”. Ainda nesse bloco Eduardo Baldo realizou um grande solo de bateria, introduzindo a faixa-título do primeiro disco do grupo.

Também do novo lançamento da Hibria, Iuri apresentou “Life” dizendo que é uma música muito linda, e deixou uma mensagem para que as pessoas aproveitem bastante os seus dias e estejam sempre com um sorriso no rosto, pois nunca se sabe o que pode acontecer no dia seguinte conosco e com as pessoas que gostamos muito, ainda mais após a última sexta-feira 13, que foi repleta de tragédias na França.

Em seguida um momento apenas para Iuri, o novo “cabeludo” da banda. Com apenas um violão nas mãos e a voz no microfone ele tocou “The Skull Collectors” e “Shall I Keep On Burning?”, recebendo a companhia de Renato Osório no final do momento solo. Após isso foi a vez de Renato realizar o seu solo para o grande público.

O primeiro convidado especial da noite foi André Meyer (vocalista da Distraught) que participou em “Silence Will Make You Suffer” e “Silent Revenge”. A última bem antiga apresentada foi “Stare At Yourself”, a qual Iuri perguntou para o público quem lembrava da ótima música. Benhur teve o seu momento solo no meio de “Church” e Abel após ela.

No bis duas grandes participações especiais para fechar a noite de heavy metal com chave de ouro. Os ex-integrantes Diego Kasper (guitarra) e Marco Panichi (baixo) subiram no palco para a última música da noite, “Tiger Punch” (“The Skull Collectors”, 2008).

A plateia esteve animada durante todas as mais de duas horas de show, participando bastante. Principalmente pela interação da banda, que desafiou e chamou o público para si o tempo todo. A iluminação de palco foi perfeita, assim como a qualidade do som que estava bastante alto e nítido, como merece uma das maiores bandas de metal do Brasil. O grupo promete diversas novidades para o ano de 2016, quando completa 20 anos de estrada. O lançamento de um documentário e diversos shows comemorativos estão na lista. Um domingo com heavy metal de alta qualidade não é normal de acontecer, felizes foram as aproximadamente 300 pessoas que fizeram um bom público no Teatro do CIEE.

Set-list completo:

Steel Lord On Wheels
Welcome To The Horror Show
Tightrope
Lonely Fight
Shoot Me Down
The Anger Inside
Millenium Quest
Living Under Ice
Defying The Rules
Life
The Skull Collectors
Shall I Keep On Burning?
Blinded By Faith
Silence Will Make You Suffer
Church
Stare At Yourself

Silent Revenge
Pain
Tiger Punch

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Hibria"

Heavy MetalHeavy Metal
Site elege as dez melhores bandas do Brasil

Metal NacionalMetal Nacional
Confira bandas que se destacaram em 2015

Metal NacionalMetal Nacional
As 10 melhores músicas de 2015

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Hibria"

Fotos de InfânciaFotos de Infância
Dani Filth antes de virar... Dani Filth

MetallicaMetallica
Falha geral no sistema de som durante show no RIR

HalfordHalford
O que há escondido sob a roupa de couro?

5000 acessosEllen Jabour: Slayer, Metallica, Guns e Judas no seu Top105000 acessosTop 5 Pantera: About.com elege os cinco melhores álbuns da banda5000 acessosJohnny Depp: a banda que poderia ter desbancado o Guns5000 acessosMúsica ao vivo: as 10 bandas com os melhores shows de todos os tempos5000 acessosMike Portnoy: com barba bizarra em foto publicada no Twitter5000 acessosMercado: 4 dicas valiosas que podemos aprender com o funk

Sobre Guilherme Dias

Sou Guilherme Figueiró Dias, de Porto Alegre, estudante de educação física, tenho 23 anos e sou fanático por música e futebol, especialmente hard rock e heavy metal. Preferências entre Helloween, Gamma Ray, Pink Cream 69, Bon Jovi, Hellacopters, Michael Kiske, entre outros. O que gosto realmente de fazer (além de torcer, cantar e pular pelo Grêmio na Geral) é curtir um bom show das bandas que eu adoro e tomar umas cervejas pra celebrar a vida.¨

Mais matérias de Guilherme Dias no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online