DRI: Apresentação cativa o público de Limeira

Resenha - DRI (Bar da Montanha, Limeira, 14/12/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Bruno Martim
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Show do DRI, em Limeira, no último sábado (14), levou bom número de fãs ao Bar da Montanha, para assistir apresentação marcante da banda norte-americana. Abertura ficou por conta da local Circle of Infinity. Na apresentação principal, DRI destilou clássicos dos seus primeiros álbuns e cativou público, que cantou em uníssono com o grupo. Espetáculo fez parte da Tour que a banda realiza pelo Brasil em 2013.

5000 acessosOzzy Osbourne: "O Natal deveria ser banido"5000 acessosIron Maiden: Bruce Dickinson em entrevista ao Fantástico

A apresentação da banda norte-americana DRI (Dirty Rotten Imbeciles), no Bar da Montanha, em Limeira, no último sábado (14), trouxe o que ainda existe de melhor na cena crossover: moshpits, público alucinado e a 'famosa' pegada hardcore/thrash/heavy metal. Tudo isso vindo de uma banda que há décadas representa o termo: “crossover”, diretamente de Houston, no Texas.

A vinda do DRI à cidade de Limeira surpreendeu os fãs mais ávidos pela banda, que não esperavam ver o grupo tocando no interior do Estado de São Paulo tão logo – para não dizermos jamais. Fato importante e que credencia ao Bar da Montanha na realização de shows de bandas gringas e com grande representatividade no cenário mundial. Essa semana, na quinta (19), o ex-vocalista do Iron Maiden, BLAZE BAYLEY, também se apresenta na casa, a partir das 22h.

Dessa forma, aqui fica registrado o cumprimento a organização do evento, que apostou em uma banda da velha guarda do cenário da música pesada para finalizar com chave de ouro o ano. Parabéns aos organizadores, também, por oportunizar a abertura do show com uma banda local, que aproveitou a chance para mostrar seu trabalho autoral.

Voltando ao espetáculo, o show em Limeira, mais um da tour do DRI pelo Brasil em 2013, teve como banda de abertura a Circle Of Infinity, que apresentou músicas autorais e alguns covers, como a versão para o clássico “Painkiller”, do Judas Priest.

No show de abertura para o DRI, os limeirenses aproveitaram para deixar a música mais pesada e rápida, aproximando-a da versão executada pelo DEATH, em uma versão da banda liderada por Chuck Schuldiner gravada em 1998. A banda segurou bem os fãs do DRI e aproveitou para angariar alguns novos seguidores com uma apresentação coesa e repleta de técnica, fazendo um bom show.

Mais à frente, foi a hora do DRI se apresentar, engatilhando clássicos e clássicos, com músicas dos seus primeiros álbuns e também do último, Full Speed Ahead, de 1995. Do início da apresentação ao seu término, a energia ecoou no Bar da Montanha. Canções mais antigas eram cantadas em uníssono pelo público. Ao final do show, os integrantes da banda atenderam aos fãs e cederam autógrafos e tiraram fotos, dando uma aula de gratidão e humildade que toda banda deveria dar.

Levando em conta a oportunidade em ver uma banda como o DRI, que é tida como uma das precursoras no seu estilo, no interior do Estado, e com um preço acessível para o ingresso (à venda por R$ 40, de forma antecipada), a resposta do público foi totalmente positiva, com boa presença e entusiasmo nos dias que antecederam o show. Em suma, um grande show, com uma boa banda de abertura e com um grupo Old School que soube captar a energia do crossover em seu melhor, como era de se esperar.

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "DRI"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "DRI"

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
"O Natal deveria ser banido"

Bruce DickinsonBruce Dickinson
Bruce Dickinson em entrevista ao Fantástico

MegadethMegadeth
As pérolas mais polêmicas ditas por Mustaine

5000 acessosMusas do Metal: confira as 10 mais lindas atualmente5000 acessosMudanças: 5 bandas que seguem sem membros da formação original5000 acessosMike Portnoy: baterista explica a camisa "Fuck Paul Stanley"5000 acessosNirvana: criticado, goleiro do Chelsea remove cover de "Rape Me"5000 acessosRed Hot Chili Peppers: guitarrista filma fãs ao invés de tocar solo4497 acessosUltimate Classic Rock: dez músicos com tatuagem na cabeça/rosto

Sobre Bruno Martim

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online