Helloween: Resenha de show no Rock in Rio pelo Rock Comedy

Resenha - Helloween (Rock in Rio, 22/09/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Sérgio H., Fonte: Rock Comedy
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Divulgando seu mais novo álbum Straight out of Hell (2013), a banda alemã Helloween, se apresenta no Rock in Rio tocando também grandes clássicos que consolidaram a banda desde a década de 80. Com participação de Kai Hansen, que fez parte da formação "clássica" da banda e fez os vocais nas primeiras fases dela, a banda toca músicas de várias fases do Helloween, com um repertório muito bem dividindo relembrando as fases da banda.

Sepultura: Andreas Kisser usará guitarra com cores do movimento LGBT no Rock in RioUltimate Classic Rock: as 25 músicas mais tristes da história

O palco Sunset com a plateia gigantesca com número muito maior de gente em relação ao primeiro show do palco, com o Andre Matos + Viper. Para quem ligava a TV agora, provavelmente achava que estava vendo o palco mundo, pois o som estava muito bom, e a quantidade de gente era muito grande.

Particularmente acho que não colocar o Kai Hansen para cantar é um erro terrível, e um dos únicos erros do show. Há também o erro grotesco na transmissão onde a Globo frequentemente intitula a banda de "Halloween".

Eagle Fly Free - Com a introdução da banda, a banda já começa em auto nível tocando o grande clássico do Keepers of the Seven Keys II, Andi Deris executa a música a sua interpretação que divide a opinião dos fãs da banda, uns gostam outros não.

Where the sinners go - Do álbum 7 Sinners, impressionou apenas os mais fãs da banda, quem conhece a banda superficialmente, a empolgação foi bem menor em relação as outras músicas.

Waiting for the Thunder - Do novo álbum "Straight out of Hell" a banda mostra uma execução ainda mais pesada ao vivo, com os solos duplos bem definidos, o público mostra cantando que acompanham sim, os novos trabalhos da banda.

I'm Alive - Do clássico Keepers of the Seven Keys I originalmente cantado por Michael Kiske, Andi Deris as vezes deixa dúvidas se realmente consegue cantar as músicas da fase Kiske. Mas ainda assim, a execução instrumental estava perfeita.

Live now - Também do novo álbum "Straight of Hell", com participação do público na tradicional brincadeira de "lado direito, lado esquerdo" do público pra ver quem canta mais alto o refrão da música. Mostra o carisma de Andi Deris e presença espetacular.

If I Could Fly - Clássico da fase Deris da banda, teve o seu vocal perfeitamente executado, foi um dos pontos mais altos da primeira parte do show.

Power - Clássico supremo do álbum "Time of the Oath" da banda já com o Andi Deris, a introdução foi cantada com os tradicionais "OOooos". Mostrou os fanáticos da banda cantando em plenos pulmões cada parte da música.

Are you Metal? - Outra música do 7 Sinners. A empolgação já era menor em relação a música anterior, trocando a cantoria do público para o headbanging,

Dr. Stein - Com a entrada de Kai Hansen, o pai do Power Metal, o clássico do Helloween soou nos falantes com grande empolgação do público. Muito se esperava pelos fãs o vocal de Kai Hansen e algumas músicas do Walls of Jericho, mas isso não se realizou. Porém a Dr. Stein foi muito bem executada, e novamente como eu disse, o Andi Deris cantando as músicas do Helloween com Michael Kiske é um verdadeiro divisor de opiniões.

Future World - Contou com um pequeno solo de Kai Hansen antes da música, e quando o riff soou as pessoas presentes entraram a loucura. Clássico Keepers of the Seven Keys I,

I Want Out - Clássico absoluto da banda, provavelmente foi o ponto mais alto do show, contando com o compositor da música, Kai Hansen nas guitarras e em alguns momentos no vocal, a banda jogou bolas de plástico ao público e a perfomance empolgou, com uma das melhores músicas escritas na Terra.

Formação do Helloween:

Andi Deris - Vocal
Michael Weikath - Guitarra
Sascha Gerstner - Guitarra
Markus Grosskopf - Baixo
Daniel Löble - Bateria
Part. Kai Hansen - Guitarra




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Rock In Rio"Todas as matérias sobre "Helloween"


Sepultura: Andreas Kisser usará guitarra com cores do movimento LGBT no Rock in RioRock in Rio: organização divulga o que pode ser levado para o festival em 2019Scorpions: eles conheceram Freddie Mercury aqui no BrasilWeezer: guitarrista não descarta participação de Dave Grohl em show no Rock in Rio

Rock in Rio 2019: Iron Maiden prefere tocar mais cedo, diz guitarrista do ScorpionsRock in Rio 2019
Iron Maiden prefere tocar mais cedo, diz guitarrista do Scorpions

Rock in Rio: festival explica por que o Iron Maiden toca antes do ScorpionsRock in Rio
Festival explica por que o Iron Maiden toca antes do Scorpions

Rock In Rio: line-up do novo Palco Supernova; Noturnall, Jimmy & Rats, Eminence e maisRock In Rio
Line-up do novo Palco Supernova; Noturnall, Jimmy & Rats, Eminence e mais

Rock in Rio 2019: Iron Maiden abrirá para o Scorpions; veja horários de todos os showsRock in Rio 2019
Iron Maiden abrirá para o Scorpions; veja horários de todos os shows

Rock in Rio: "minifestival" gratuito com Ivete Sangalo celebra 15 anos em Lisboa

Rock in Rio: Tinder lança modo festival para público do festival paquerarRock in Rio
Tinder lança "modo festival" para público do festival paquerar

Rock in Rio: Roberto Medina quer levar festival para o Chile em 2021Rock in Rio
Roberto Medina quer levar festival para o Chile em 2021

Sioux 66: atração do Rock in Rio lança novo single e videoclipeRodz Online: A Noite do Metal no Rock in Rio 2 (vídeo)Scorpions: Rock in Rio no Onbackstage, compartilhe a sua história de fã

Scorpions: banda usará mesma guitarra de 1985 no show do Rock in RioScorpions
Banda usará mesma guitarra de 1985 no show do Rock in Rio

Duff McKagan: as lembranças de quando tocou no Rock In RioDuff McKagan
As lembranças de quando tocou no Rock In Rio

Ney Matogrosso: os metaleiros babacas que jogaram ovos nele no 1º Rock in RioNey Matogrosso
Os "metaleiros babacas" que jogaram ovos nele no 1º Rock in Rio

Ghost: Fazendo um milagre no público do Rock In RioGhost
Fazendo um milagre no público do Rock In Rio


Ultimate Classic Rock: as 25 músicas mais tristes da históriaUltimate Classic Rock
As 25 músicas mais tristes da história

Led Zeppelin: a origem do anjo símbolo da bandaLed Zeppelin
A origem do anjo símbolo da banda

Ozzy Osbourne: Madman dá a cura para a ressacaOzzy Osbourne
Madman dá a cura para a ressaca

Megadeth: Mustaine abre o jogo sobre convite a Pepeu GomesGaleria de fotos: 13 motivos para gostar de Rock N RollPlaylist: 25 músicas tristes e belas ao mesmo tempoEddie Vedder: "eu estava me afogando sozinho"

Sobre Sérgio H.

Sérgio Henrique é autor e fundador do site Rock Comedy, que possuí centenas de milhares de acessos. Nele publicou inúmeras matérias e postagens misturando duas de suas maiores paixões: música e humor. É guitarrista de uma banda de heavy metal em sua cidade, onde toca músicas de bandas que o inspiram e músicas autorais. É fã principalmente de power metal e thrash metal.

Mais matérias de Sérgio H. no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336