Matérias Mais Lidas

imagemMaranhão Open Air anuncia line-up com 24 bandas em dois dias

imagemGene Simmons sobre o Ramones: "Punk nos EUA não significava nada"

imagemBlaze Bayley diz que um dos menores shows da carreira do Maiden foi o seu melhor

imagemAudioslave: Tom Morello recorda seu sinistro primeiro encontro com Chris Cornell

imagemA opinião de Dave Mustaine sobre a clássica "The Unforgiven", do Metallica

imagem"Não venham aos shows do Pantera", pede Charlie Benante para os haters

imagemIggor Cavalera relembra quando Max foi para delegacia e delegado palmeirense o salvou

imagemO hit do Engenheiros do Hawaii frequentemente confundido com confissão de aborto

imagemPrika Amaral esclarece por que contratou apenas mulheres europeias para a Nervosa

imagemVocalista do Anvil afirma que Rob Halford e Ian Gillan são personagens

imagemCinco músicos que começaram vida nova após saírem de grandes bandas de heavy metal

imagemCinco músicas lançadas após o ano 2000 que se tornaram clássicos do rock - Parte II

imagemNando Reis e a linda música que Samuel Rosa dispensou por ter recebido na hora errada

imagemKiss: Fã de comédia romântica, Paul Stanley lista seus filmes preferidos

imagemLegião Urbana e a surpreendente música que serviu de base para "Ainda é Cedo"


Dream Theater 2022

Ça Ira: A Ópera de Roger Waters em São Paulo

Resenha - Roger Waters (Ça Ira, Teatro Municipal, São Paulo, 02/05/2013)

Por Pedro Zambarda de Araújo
Em 03/05/13

Você consegue imaginar Roger Waters fazendo uma ópera tradicional sobre Revolução Francesa? Eu não conseguia, mas ele fez. Ça Ira nasceu como uma música composta com piano e sintetizadores, acompanhados por bateria. A peça se transformou em uma ópera com atores brasileiros.

O baixista do Pink Floyd recebeu um telefonema em novembro de 1988 de Étienne Roda-Gil, que tinha escrito um pequeno livro com sua mulher Nadine. A obra era uma homenagem aos 200 anos da Revolução Francesa, Roger Waters compôs uma música com piano, sintetizador e bateria eletrônica e estava tudo certo para que essa se tornasse uma ópera do músico inglês situada em Paris.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Mas a ideia não deu certo naquele ano, porque Nadine veio a falecer. Em 1995, Waters retomou o projeto, chamando o regente Rick Wentworth (que trabalhou com George Harrison) para guiar uma orquestra. Foi dessa forma que surgiu a obra Ça Ira(Há esperança, em tradução diretado idioma francês).

Roger Waters levou o espetáculo para Estados Unidos, Polônia, Ucrânia e até para Manaus, no Brasil, em 2008. Gravou, além da música, o texto em inglês e em francês. Neste ano, em 2013, o espetáculo chegou até São Paulo e se tornou uma grandiosa obra interpretada por artistas brasileiros no palco do Teatro Municipal, com um elenco inteiramente nacional, exceto por Wentworth.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

O espetáculo percorre a Inquisição Católica até os primórdios da Revolução Francesa. Quando a mobilização popular começa, ela é narrada por um protagonista intelectual, em uma biblioteca, que é reflexivo. Em um segundo cenário, os personagens insanos e tomados pela liberdade são brancos. Os personagens opressores são representados pela cor vermelha. E suas vozes, entre sopranos, tenores e barítonos, são misturadas e sincronizadas.

Os grandes destaques da ópera Ça Ira de Roger Waters no Brasil é Gabriella Pace, que interpreta a rainha Marie Antoinette da França e é soprano. Outro destaque é o narrador, Leonardo Neiva, que tem uma voz de barítono. Já a liberdade é interpretada por Lina Mendes, que também é soprano.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

A personagem de Mendes parece, inclusive, a Liberdade retratada pelo pintor Eugène Delacroix no quadro "La Liberté guidant le peuple".

Para quem espera o rock progressivo de Roger Waters em The Wall e Dark Side of The Moon, Ça Ira não se parece com nada do que ele já fez. A única conexão desta ópera com suas outras obras é tratar de conceitos como liberdade e loucura, que são simbolizados justamente pela mistura de personagens e vozes em palco.

Ça Ira começou a temporada em São Paulo, no Teatro Municipal, a partir do dia 2 de maio. Outras apresentações estão agendadas para os dias 4, 7 e 9 do mesmo mês.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal


Outras resenhas de Roger Waters (Ça Ira, Teatro Municipal, São Paulo, 02/05/2013)

Resenha - Roger Waters (Ça Ira, Teatro Municipal, São Paulo, 02/05/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Roger Waters defende Rússia e China e ataca EUA em entrevista

Pink Floyd: Roger Waters relembra a última vez que viu Syd Barrett

Por que Roger Waters se sentia constrangido no Pink Floyd?

Ellen Jabour rebate críticas após reclamar de tom político de Roger Waters

A resposta de David Gilmour quando perguntado se tinha ciúmes de Roger Waters

O importante e essencial aviso que Roger Waters colocou no começo de seus shows

Pink Floyd: Gilmour nega alegação de Waters sobre "A Momentary Lapse of Reason"

Noel Gallagher sobre sua preferida do Pink Floyd: "Adoraria conhecer Roger Waters"

Pink Floyd: Roger Waters explica por que demitiu Richard Wright no "The Wall"

O trabalho do Pink Floyd que Gilmour se sente "desconfortável" em tocar sem Waters

David Gilmour e Roger Waters: seus álbuns solo ranqueados pela Ultimate Classic Rock

Roger Waters diz não fazer ideia de como surgiu associação de Pink Floyd com drogas

Roger Waters: "a música dos Stones nunca foi muito interessante"

A visão de Roger Waters sobre a esquizofrenia de Syd Barrett

Pink Floyd: Roger Waters é o pior músico da banda, e o mais criativo

Guns N' Roses: a versão de Axl Rose sobre a separação

Metal: 16 músicas dos anos 80 para se escutar durante o treino


Sobre Pedro Zambarda de Araújo

Nascido em 1989. Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo, Pedro foi apresentado ao heavy metal através da banda Blind Guardian, em meados de 2004. Ouve e aprecia outros estilos do rock, como o punk, o indie e vertentes mais variadas. Gosta de assistir e cobrir shows.Toca muito mal guitarra, mas aprecia vários tipos de instrumentos musicais.

Mais matérias de Pedro Zambarda de Araújo.