RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco

imagemOmelete diz que heavy metal pertence agora à nova geração e não ao tiozão headbanger

imagemA atitude punk da Legião Urbana que causou irritação e deu trabalho na gravação

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemO conselho realista de John Petrucci para bandas que estão começando agora

imagemQuatro músicas de artistas brasileiros que citam Os Paralamas do Sucesso

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagem"Quem não gosta de Beatles bom sujeito não é", diz João Gordo

imagemO que faltou para o Overkill entrar no "Big Four" do thrash, segundo D. D. Verni

imagemAndi Deris tem problemas de saúde e shows do Helloween são adiados

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words


Welcome to Inferno: mais uma noite de Metal na capital do Amapá

Resenha - Welcome to Inferno (Noise Club, Macapá, 26/01/2013)

Por Bruno Blackened
Postado em 04 de fevereiro de 2013

Diferente do 2º Zombie Night Fest, no qual o evento ficou prejudicado por causa dos demais que aconteciam simultaneamente, o Welcome to Inferno teve um bom público. A festa também serviu de "reinauguração" da casa, que agora passa a ser chamar Noise Club (Catita Club era o antigo nome) e contou com o apoio da Zombie Produções.

Adentrando o local, passei por um corredor com uma pintura muito legal em preto e branco e cheguei à ante-sala onde estavam acontecendo as apresentações. Pôsteres de bandas e cartazes de apoio ao Metal nacional decoram o lugar, combinando muito bem com o ambiente.

A BALZABOUTH já estava detonando com seu Black Metal ríspido e blasfemo, colocando a casa abaixo e fazendo os metalheads agitarem insanamente. Aliás, o nome do evento não foi à toa: além da música, o local era pequeno e quente, muito quente. Não havia palco, o que colocava em risco o desempenho dos grupos cada vez que aconteciam os moshes. Voltando à BALZABOUTH, os destaques ficam por conta de A Minha Alma Abraça Satanás, Sinfonia Funeral e Brave (KATATONIA cover), o que indica que esta última deve ser executada com frequência nas futuras apresentações.

Depois de uma pausa para troca de equipamentos e uma rápida respirada fora do clube, chegou a vez de Victor Figueiredo (vocal), Fabrício Góes e Heliton Coelho (guitarras), Alberto Martinez (bateria) e Romeu Monteiro (baixo), da ANONYMOUS HATE, comandarem a pancadaria Grindcore/Death Metal. Uma pequena alteração no set colocou In the Way (do "debut" Chaotic World) e o medley Paranóia Nuclear/Poluição Atômica (RATOS DE PORÃO cover, presente no EP Red Khmer).

Afora essas, hinos como Anonymous Hate, Brazil Massacreland, Worldead, Created to Kill e Red Khmer transformaram o Noise Club em um inferno escaldante. Ao final do show, o vocalista agradeceu o público e o apoio da Zombie Produções. Ambos, platéia e organizadores, são importantes na realização de qualquer evento voltado à música pesada. Mais um ótimo final de semana para o Metal amapaense! Ponto para nós!

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Slayer: a trágica e não revelada história do fim de Jeff Hanneman

Slayer: a trágica e não revelada história do fim de Jeff Hanneman


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Bruno Blackened

Metalhead desde os 16, jornalista desde os 23. Grande incentivador da cena Metal amapaense através de resenhas, reportagens, fotos, artigos, entrevistas e assiduidade nos shows. Minhas vertentes favoritas são o Thrash, Death e Power Metal. \m/
Mais matérias de Bruno Blackened.