Água Brava: a apresentação no Rio Rock & Blues Bar

Resenha - Água Brava (Rio Rock & Blues Bar, Rio de Janeiro, 28/07/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Alexandre BSide e Flavio Remote e Leticia Santoro.
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Em 28/07/12, finalmente tivemos oficialmente a volta do Água Brava aos palcos para o lançamento de seu álbum, que vem sendo amplamente coberto pelo Minuto HM desde que o projeto ainda era algo embrionário. Na verdade, a banda fez antes uma espécie de "warm-up" tocando por pouco mais de 15 minutos no Tributo à Maldita, evento que teve a cobertura do Marcos Mustaine para o Minuto HM no link abaixo:

5000 acessosAs regras do Thrash Metal5000 acessosFotos de Infância: Arch Enemy

http://minutohm.com/2012/06/28/tributo-a-maldita-agua-brava-...

Desta vez, a expectativa era de um show completo, no Rio Rock & Blues Bar, com a abertura do Black Zeppelin Project. Nesta primeira parte da cobertura, traremos um pouco do que é o local dos shows e algo da banda de abertura desta grande noite.

Reconhecidamente com poucos locais que prestigiam o hard-rock, o Rio de Janeiro tem no Rio Rock & Blues Bar uma boa alternativa para apreciadores de uma boa acústica e estrutura num cenário de menor porte, mas de grande qualidade . A casa, que fica na Lapa, na Rua do Riachuelo, numero 20, tem 2 ambientes para música ao vivo, ambos com estrutura de palco, espaço para público e mezanino e bar. O show que o Minuto HM cobriu se deu na parte superior da casa, onde o espaço de palco é maior e certamente mais adequado à eventos dessa importância.

O interior da casa traz vários itens ligados à música, como instrumentos e discos de ouro emoldurados, constituindo um interessante museu que por si só já vale uma checada no local:

Por volta das 23 horas, depois de algum tempo dividido entre beliscos, bebidas e boa música, começo a ouvir sons familiares da carreira do Led Zeppelin em playback numa espécie de mix abrangendo diversos dos sons clássicos da banda. É o início do show de abertura, à cargo do Black Zeppelin Project, que faz uma releitura bastante inusitada das canções do Led, usando elementos e ritmos diversos, como jazz, soul music, funk (não confundir com aquela "coisa" que chamam de funk carioca) e até sons mais brasileiros, como xaxado, por exemplo.

A banda emenda o playback abrindo seu show com Immigrant Song, uma senhora "cacetada" que me chamou à atenção de imediato. Ainda que possa causar certa estranheza para quem conhece os sons originais do Zeppelin pela "mistureba" que o projeto traz nas suas interpretações, é inegável a categoria dos músicos e surpreendeu-me muito positivamente as versões que o conjunto se propôs a nos trazer. Todos são ótimos instrumentistas, mas me surpreendeu demais e é preciso destacar o virtuosismo do baixista Didier.

Os covers se seguiram, com a execução de clássicos inquestionáveis como Stairway to Heaven, Dyer Maker e Kashmir, entre outras canções menos "standards", como Dancing Days e ótimas rendições de Heartbreaker, Celebration Day e No Quarter

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Quem quiser conhecer um pouco mais dessa proposta do Black Zeppelin, deve visitar a página deles no My Space.

A banda termina tocando sons como Wanton Song, Rock and Roll e Black Dog, com ótima pegada vocal e instrumental a cargo de Rogério Farner (voz); Didier Fernan (baixo); Alex Curi (bateria) e Sérgio Morel (guitarra) e saem do palco ovacionados, deixando uma grande responsabilidade para o Água Brava.

Estamos entrando na madrugada no dia 29.07.2012 no Rio Rock & Blues Bar para ver materializado um sonho que ficou pendente durante mais de 25 anos. Daniel Cheese, Ivo e companhia estão no palco para o lançamento do esperadíssimo primeiro álbum do Água Brava.

A emoção e expectativa tomaram conta da plateia e palco enquanto a banda fazia seus últimos ajustes, com o playback do Rio Rock & Blues Bar tocando músicas como YYZ do Rush e Perfect Strangers do Deep Purple, essa ligeiramente acompanhada de Daniel, que já estava pronto para botar a "água pra ferver". Mais alguns ajustes, enquanto Rock and Roll All Nite do KISS rolava no playback e banda ataca uma introdução instrumental para emendar na primeira faixa do novo CD, Veneno.

Durante a música, alguns acertos de volume são feitos para deixar a voz de Ivo no ponto ideal e já no final, com o aumento da guitarra de Daniel, tendo o som já está praticamente perfeito, o Água Brava emenda a primeira do show com Apocalipse Não, que traz um ótimo solo de Daniel ao seu fim.

Na primeira pausa da noite, Ivo agradece à todos e não esconde a emoção de estar junto de Daniel no palco sob o nome histórico de Água Brava novamente. A plateia fica emocionada com o momento, que é sucedido de outra ótima canção do novo CD, Pensando em Você.

Com o auxílio valoroso do amigo Antonio Saraiva nas guitarras, o Água Brava, já contando com ótimo Sergio Naciffe na bateria, vai aos poucos trazendo quase todas as canções do esperado CD, como Rock Voador (onde o telão do Rock Rio & Blues Bar traz imagens das gravações do álbum), Telha Quebrada e Sempre .

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

O show segue com as rendições de músicas mais conhecidas da banda, como Esquizofrenia e Tudo que eu queria, mas antes há tempo para uma das minhas favoritas da banda, Olhos do Céu :

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Ivo volta ao passado para nos trazer um detalhe sobre o nome da canção Túnel do Tempo, cujo nome foi dado por alguém da plateia de um dos shows lisérgicos da década de 80. Na execução da canção, o telão traz imagens do saudoso Jacaré, que é ovacionado por boa parte da plateia e homenageado por todos da banda ao fim da canção e em especial e elegantemente por Sergio Naciffe.

Estamos chegando perto do fim do show, e Ivo aproveita para agradecer muitos heróis do metal dos anos 80 que estão na plateia, como membros das bandas Azul Limão e Stress. O momento ainda fica mais emocionante quando Ivo lembra que ninguém quis gravar o Água Brava na década de 80, quando praticamente todas as bandas da época conseguiram tal espaço. Mais de 25 anos depois, a injustiça foi reparada!

Daniel aproveita o momento emocionante para citar entre os merecidos agradecimentos o baterista que participou e foi fundamental para o álbum sair do projeto, Cesinha, que estava na plateia também.

Pra terminar, a banda ataca a dobradinha Enquanto a bomba não vem/ Pressão, para delírio da galera presente !

youtube player
Inscreva-se no nosso canalWhiplash.Net no YouTube

Parabéns ao Água Brava pelo esse merecido reencontro nos palcos. O Minuto HM sempre esteve com a banda, e está muito feliz com essa volta! Agora é esperar que outras cidades do país possam ver a banda, quem sabe?

Colaboraram: Flávio Remote e Leticia Santoro

Para ver fotos e vídeos desta cobertura, acesse as matérias originais no Minuto HM:

http://minutohm.com/2012/08/08/agua-brava-no-rio-rock-blues-...

http://minutohm.com/2012/08/11/cobertura-minuto-hm-agua-brav...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Água Brava"

HumorHumor
Não basta ouvir Master Of Puppets para ser Thrash

Fotos de infânciaFotos de infância
Angela Gossow, do Arch Enemy, muito antes da fama

VH1VH1
As 100 melhores músicas de hard rock

5000 acessosButcher Babies: Conheça o Porn Metal de ex-coelhinhas da Playboy5000 acessosLobão: show mais curto da história do Rock não pertence a ele5000 acessosOrtografia: como deveriam realmente se chamar as bandas?5000 acessosPink Floyd: Todos erguemos muros ao redor... qual é o seu?5000 acessosRamones: veja a foto da capa do "Rocket To Russia" colorida!4272 acessosLoudwire: 10 incríveis momentos de Bruce Dickinson no palco

Sobre Alexandre BSide

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Sobre Flavio Remote e Leticia Santoro.

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online