Keona Spirit: a apresentação no Teatro das Bacabeiras

Resenha - Keona Spirit (Teatro das Bacabeiras, Macapá, Amapá, 28/07/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Bruno Blackened Monteiro
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Com a ajuda do Museu da Imagem e do Som do Amapá (MIS-AP), o Coletivo Quadrinhos AP lançou o Mixtureba Comix, revista em quadrinhos diversificada, feita por desenhistas e roteiristas amapaenses. O lançamento aconteceu nos dias 27 e 28 de julho, no Teatro das Bacabeiras, local onde ficao MIS-AP. O Mixtureba Comix reúne traços de desenhistas como Ronaldo Rony, Otton Souza e Ravel Amanajás.

5000 acessosBin Laden: possível sucessor era músico de Death Metal5000 acessosIntrigas: Bandas em família que terminaram mal

Claro que a participação de Ravel na revista acabou em convite para mais uma apresentação da KEONA SPIRIT. Na publicação, o vocalista colaborou com um trecho de um mangá de sua autoria e com o mesmo nome da banda (exceto pelo Spirit).

Assim, aproximadamente as 21h, a KEONA SPIRIT apresentou-se no saguão de entrada do Teatro das Bacabeiras. Originalmente, o show seria em formato acústico (este que vos escreve esperava até ouvir ArisingThunder [ANGRA cover]), mas depois ficou decidido que seria com o peso das guitarras, do baixo e da bateria mesmo. Nem mesmo o calor infernal proporcionado pelo local intimidou: banda e público agitaram como nas vezes anteriores, no Good Night Lounge Rock e AmapanimeVacation. Patadas Heavy/Power Metal comoParanoid (BLACK SABBATH cover), Distant Thunder (SHAMAN cover), Lisbon (ANGRA), Breaking the Law (JUDAS PRIEST), Lisbon (ANGRA), Angels Cry (ANGRA), Futebol, Mulher& Rock ‘n’ Roll (DR. SIN), Raibow in the Dark (DIO) e The Number of the Beast (IRON MAIDEN) foram novamente interpretados pela KEONA, que desta vez só teve uma falha técnica no teclado de Dyuna, antes de Lisbon. Um show bem superior ao apresentado durante o AmapanimeVacation, marcado por diversas falhas nos equipamentos. Desta vez, o som estava perfeito. Apenas algumas microfonias aqui ou acolá e só.

Interessante notar também a evolução da KEONA SPIRIT na execução da uma música em particular: Angels Cry. Nos dois shows anteriores, o grupo a tocou mais lenta do que a versão original, o que indicava que precisavam ensaiar mais essa faixa, mas desta vez ela foi apresentada com maestria. O grupo também melhorou no quesito performance. Parabéns, KEONA! Que venham mais shows!

Set List:
-Paranoid (BLACK SABBATH)
-Distant Thunder (SHAMAN)
-Breaking the Law (JUDAS PRIEST)
-Futebol, Mulher e Rock 'n' Roll (DR. SIN)
-Lisbon (ANGRA)
-Angels Cry (ANGRA)
-Raibow in the Dark (DIO)
-The Number of the Beast (IRON MAIDEN)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Keona Spirit"

Bin LadenBin Laden
Possível sucessor era músico de Death Metal

IntrigasIntrigas
Bandas em família que terminaram mal

VinilVinil
Quais são os dez discos mais valiosos do mundo?

5000 acessosAlice in Chains: mensagem subliminar na capa de "The Devil Put Dinosaurs Here"5000 acessosMetallica: a regressão técnica de Lars Ulrich5000 acessosGhost: Nergal revelou a identidade de Papa Emeritus II?5000 acessosDave Grohl: "foi o melhor desastre da história da banda"5000 acessosRegis Tadeu: "Lemmy era tão poderoso que seu corpo não teve coragem de contrariá-lo"5000 acessosPaul Stanley: A dor e o drama de ser corno de um Caça-Fantasmas

Sobre Bruno Blackened Monteiro

Metalhead, Gamer, Otaku e Jornalista. Essas são as palavras que me descrevem melhor. Um jovem que faz de tudo para apoiar o Heavy Metal, seja através de resenhas, artigos, fotos, reportagens, entrevistas ou mesmo estando assiduamente nos shows apoiando e bangueando ao som das bandas. Amo o Metal desde os 16 anos e minhas vertentes favoritas são Thrash, Death e Power Metal. Também gosto de Gothic, Doom e Black Metal, mas o Thrash é o que me move! THRASH!

Mais matérias de Bruno Blackened Monteiro no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online