Matérias Mais Lidas

imagemO hit da Legião Urbana cuja letra fala sobre esperança de Renato em se curar da AIDS

imagem"Babá de Artista" do Rock in Rio diz que Iron Maiden não dá trabalho e são "gentleman"

imagemPrika: "Já esperava saída da Fernanda, mas só em longo prazo e não naquele momento"

imagemMetallica e as duas músicas do "Black Album" que retratam traumas de James Hetfield

imagemPodcast diz que prática comum no black metal hoje seria "coisa de esquerdomacho"

imagemDinho lembra quando entrevistou Robert Plant sem poder falar sobre Led Zeppelin

imagemMax e Iggor convidam Jairo, detonam no Rio e alfinetam: "Verdadeiro Sepultura"

imagemA lenda do Rock que se arrepende de nunca ter dormido com Jimi Hendrix

imagemNando Reis e a enigmática música que ele queria usar para seduzir Marisa Monte

imagemTom Morello explica por que o RATM se reúne, mas não lança novas músicas

imagemDiscos do Sepultura serviram de inspiração para novo álbum do Soulfly? Max responde

imagemA sincera resposta de João Gordo para quem o acusa de ser "traidor do movimento"

imagemO hit dos Engenheiros do Hawaii com citação de canção soviética sobre defender a pátria

imagemRobert Fripp e a frase que Jimi Hendrix lhe disse que aqueceu seu coração

imagemQuando Slash tentou entrar pro Kiss mas foi rejeitado por um motivo cruel


Stamp

Viper: Uma noite de nostalgia para os headbangers cariocas

Resenha - Viper (Teatro Rival, Rio de Janeiro, 10/07/2012)

Por Suellen Carvalho e Eduardo dutecnic
Em 29/07/12

Aconteceu nesta terça-feira, 10 de julho, mais um show da "To Live Again Tour". Outra noite "sold-out" desta tourne que já é um sucesso consolidado. O público com uma faixa média de idade de uns 30 anos, mostrava que aquela era uma noite de nostalgia para os headbangers cariocas.

Começando 15 minutos após o horário previsto, a primeira hora foi toda dedicada ao disco Soldiers of Sunrise. Embora o som da casa estivesse muito bom, ainda no início do show, logo após The Wipper, algumas pessoas que estavam mais próximas ao palco fizeram coro de "aumenta o vocal!". E foram prontamente atendidas com Andre Matos solicitando ao técnico da mesa de som para que aumentasse o volume do seu microfone.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Assim como em São Paulo, algumas das faixas do Soldiers of Sunrise foram reposicionadas no set. O álbum, que tem uma pegada mais voltada para o metal melódico, se beneficia muito na execução ao vivo com suas canções ganhando mais peso e velocidade. Os destaques ficam para a faixa-título que mesmo com Andre Matos com uma leve rouquidão, não fugiu das notas mais altas, e a divertida H.R..

O intervalo contou com o vídeo exibido no telão contando a história da banda e imagens de ensaio para esta tour, além, é claro, do relato do fatídico episódio no Colégio Rio Branco, em SP.

O segundo ato teve início com o clima épico criado por Illusions, seguida por At Least a Chance. E depois destas, a dobradinha com To Live Again e A Cry From The Edge, mostrando que estas canções sobreviveram a barreira do tempo, soando da mesma forma empolgante como há 20 anos atrás.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O que veio a seguir foi uma versão "extended" de Living For The Night onde o grande destaque foi a interação entre Andre Matos, Pit Passarell e o público, com direito a um mosh de Pit no meio da galera enquanto Andre Matos segurava as pontas no baixo.

Theatre of Fate foi a música que veio logo após com sua introdução que lembra muito Whiplash, do Metallica, influência que em nenhum momento foi negada pela banda, seguidas de Moonlight e Prelude to Oblivion, fechando esta segunda parte.

O bis contou com um empolgado Pit, aos gritos de uma plateia bem animada clamando o tempo inteiro por "PIT, PIT, PIT, PIT", cantando os primeiros versos de Evolution e já emendando com Rebel Maniac. A noite terminou com o cover de We Will Rock You, do Queen, e a banda se despedindo ao som de Always Look on the Bright Side of Life dos britânicos do Monty Python.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Esta tour já provou que é sucesso absoluto tanto de crítica quanto de público. Suas datas que seriam somente no mês de julho, já foram estendidas até setembro. Isso mostra como o público brasileiro está aberto a receber bandas de heavy metal dispostas a mostrar um trabalho de qualidade. E sobre o show do Rio em especial, apesar de não ter sido tecnicamente perfeito como o de São Paulo – até por conta do fator "gravação de DVD" que existia em SP – sobrou em descontração, com um clima de uma grande festa entre velhos amigos. Parabéns ao público carioca que prestigiou esta noite tão especial para o metal no Rio de Janeiro.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Para ver o setlist completo, uma foto do local, o ingresso e vídeos, acesse a matéria original no Minuto HM:

http://minutohm.com/2012/07/12/cobertura-minuto-hm-viper-no-rj-resenha/

Resenha do show em São Paulo:
http://minutohm.com/2012/07/10/cobertura-minuto-hm-viper-em-sp-parte-2-resenha/

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Viper lança novo videoclipe com cenário distópico em "Freedom of Speech"

Leandro Caçoilo (Viper/Caravellus) no podcast Bate-Cabeça

Em 08/06/2019: morria o icônico Andre Matos, uma das maiores lendas do metal nacional

Andre Matos: Live vai celebrar a sua vida e obra com convidados e um musical surpresa

Em 26/05/1987: Viper lançava o histórico "Soldiers Of Sunrise", seu disco de estreia

Andre Matos: Por que ele saiu do Viper - e como ele quis voltar antes de "Evolution"

Power metal: 30 músicas para começar a se interessar pelo estilo

Metal nacional: quinze álbuns clássicos de bandas brasileiras

Van Halen: o constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana

A importância da revista Playboy na vida de alguns rockstars