Raven: Mais uma noite mágica para os fãs da NWOBHM

Resenha - Raven (Clash Club, São Paulo, 17/06/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por José Antonio Alves
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Dizem que algumas bandas ao beber a “água do Brasil” (ou caipirinha, para ser mais exato) e provar o calor do público brasileiro sempre querem voltar. Este foi o caso de um dos grandes expoentes da New Wave Of British Heavy Metal, a banda dos irmãos Galagher (nada a ver com o Oasis!), o RAVEN, que desfilou um verdadeiro repertório de clássicos que comprovou que o trio está em total forma!

5000 acessosCretin: transexual rompe barreiras no metal extremo5000 acessosBayley, Wilson e Cherone: grandes erros na história de grandes bandas

Texto - José Antonio Alves
Fotos - Pierre Cortes

O movimento ainda era fraco por volta das 17h30, mas já se viam alguns bangers circulando com o melhor visual possível para a ocasião, afinal, seria uma noite regada a muito Heavy Metal Tradicional da melhor qualidade. Desta vez a casa escolhida para o evento foi o Clash Club, na Barra Funda, que no horário previsto pela organização acolheu os fãs sem quaisquer transtornos.

O grupo que teve a responsabilidade de aquecer o público antes do RAVEN foi a sensação do Thrash Metal paulistano, a banda NERVOSA. Encarando uma verdadeira maratona no fim de semana do show, onde se apresentou no sábado no evento Threat Fest (com as bandas Unscarred - Pantera cover, Project 46, Command 6 e Threat) e na madrugada de sábado para domingo no tradicional Roça ‘N’ Roll, em Minas Gerais, Fernanda Lira (vocais/baixo), Prika Amaral (vocais/guitarra) e Fernanda Terra (bateria) não demonstraram qualquer cansaço no palco e adicionaram o peso do Thrash Metal na noite.

A banda apresentou algumas das canções que estarão presentes na demo “2012”, que possui lançamento previsto para os próximos meses. É alta a expectativa para ouvirmos a ótima “Invisible Oppression”, as matadoras “Justice Be Done”, “Mortal Courage” e a faixa em português “Urânio Em Nós” em estúdio, já que ao vivo a banda consegue melhorar sempre e mostrar o motivo de hoje estar entre as boas bandas brasileiras surgidas nos últimos anos.

A música que rendeu um videoclipe para a banda com mais de 90.000 visualizações, “Masked Betrayer”, fechou a apresentação que contava com um público ainda reduzido ao término do show. Infelizmente muitos não dão o devido respeito aos trabalhos de bandas novas, este é o grande desafio que não só a NERVOSA, mas várias outras precisam vencer.

Com cerca de 10 minutos de atraso em relação ao horário estipulado (20hs), era hora de John Galagher (vocais/baixo), Mark Galagher (guitarra/vocais) e Joe Hasselvander (bateria) colocarem o lugar para banguear! “Take Control” abriu a apresentação com os agudos de John que soam com qualidade comparável há de 20 anos atrás, e também com baixo e guitarra “duelando” através das mãos dos irmãos, logo emendando a ótima “Live At The Inferno”.

Repetindo o nome da banda, o público recebeu calorosamente o carismático John Galagher, que após breve discurso dizendo o quão bom é estar de volta ao Brasil, perguntou ao público se ali todos estavam unidos, “um por todos”, ou “All For One”, música do álbum de mesmo nome de 1983. “Breaking You Down” foi a deixa para o mesmo questionar o público sobre querer uma dose de Heavy Metal verdadeiro. A presença de palco da banda é marcante, todos os integrantes agitam como nunca, e “Lambs Of The Slaughter” foi mais uma paulada que não deixou dúvidas do potencial que o RAVEN tem, por mais que alguns cheguem ao ponto de sequer saber da importância que o grupo possui para o Heavy Metal.

A próxima foi uma das minhas favoritas e que faz parte de um clássico: “Rock Until You Drop” do álbum homônimo de 1981, com refrão cantado com grande fervor, literalmente levando os fãs a caírem de tanto banguear. Não é fácil conciliar uma voz potente com agudos com tamanha qualidade mesmo depois de tantos anos, e a essa altura o público já estava na mão da banda, promovendo um grande espetáculo.

Antes do medley “Speed Of The Reflex / Mind Over Metal”, Mark Galagher demonstrou todo seu talento na guitarra em uma exibição onde toda a técnica adquirida em anos de estrada foi apresentada. Dando uma passada em algo mais recente, “Bulldozer”, que integra o álbum “Walk Through Fire”, de 2009, preparou terreno para a sequencia que seria a mais matadora do show: “Faster Than Speed Of Light”, do álbum “Wiped Out”, de 1982, “For The Future”, do primeiro álbum da banda, e um dos maiores hinos do grupo, “On And On”, outra que chamou o público para cantar junto o seu grudento refrão.

O público ainda pode presenciar John Galagher mostrar todo seu talento com um solo de baixo performático e com muita técnica, que impressionou os bangers presentes. O hino “Break The Chain”, fazendo parte de um medley fantástico, foi outro grande destaque, impressionante o fôlego que a banda possui para desempenhar tais canções, tamanha a complexidade que é reproduzir bem isso ao vivo, um dos pontos altos do show, sem dúvidas. A veloz “Crash Bang Wallop” fechou a apresentação com maestria, com direito a agradecimentos da carismática banda que sem dúvidas provou que merece um reconhecimento muito maior dentro do Metal.

Mais uma noite mágica para os fãs da New Wave Of British Heavy Metal que sem dúvidas merecia um público maior pela grandiosidade deste movimento, afinal de contas, bandas como ANGEL WITCH, IRON MAIDEN, JUDAS PRIEST, SAXON e claro, o RAVEN, além de várias outras, deixam um legado que necessita de continuação neste estilo que tanto gostamos e idolatramos chamado Heavy Metal.

Set List:

1. Intro (Against The Grain)
2. Take Control
3. Live At The Inferno
4. All For One
5. Breaking You Down
6. Lambs To The Slaughter
7. Rock Until You Drop
8. Guitar Solo: Mark Galagher
9. Speed Of The Reflex / Run Silent, Run Deep / Mind Over Metal
10. Bulldozer
11. Faster Than the Speed of Light
12. For The Future
13. On And On
14. Gimme a Break

Encore
15. Bass solo: John Galagher
16. Break The Chain (Medley)
17. Crash Bang Wallop

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 21 de junho de 2012

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Raven"

Além do MaidenAlém do Maiden
A História da New Wave Of British Heavy Metal

Heavy MetalHeavy Metal
Manowar e outros entre as capas mais "de macho"

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1983

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Raven"0 acessosTodas as matérias sobre "Nervosa"

CretinCretin
Transexual rompe barreiras no metal extremo

VocalistasVocalistas
Três grandes erros na história de três grandes bandas

HistóricasHistóricas
Fotos de encontros inusitados entre rockstars

5000 acessosSpike: os sete piores solos de guitarra5000 acessosMetallica: foto rara de formação original do grupo5000 acessosEm 20/08/2005: Iron Maiden é atacado com ovos no Ozzfest5000 acessosOzzy: "Sharon, por que você está me mandando fotos pelada?"5000 acessosPhil Anselmo: os discos de Metal e filmes de horror preferidos5000 acessosEm 21/10/2005: Tarja Turunen é dispensada do Nightwish

Sobre José Antonio Alves

Aventureiro, mochileiro, amante da cultura latina e claro, fã de um dos estilos mais fascinantes deste universo musical: o Heavy Metal!

Mais matérias de José Antonio Alves no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online