Resenha - Mindflow, Lost Forever, Inoccence Lost (Butequim do Engenhão, RJ, 04/03/2012)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Próximo ao Estádio Olímpico João Havelange, conhecido pelo povo carioca como Engenhão, por estar situado no conhecido bairro Engenho de Dentro, em uma quente tarde de domingo, ao invés de futebol, fomos assistir a mais um evento promovido pela Rio Metal Works Productions, em mais um espaço que abre as portas para eventos de Heavy Metal/Rock no Rio de Janeiro, o Butequim do Engenhão (e não está escrito errado. A grafia do nome é essa mesma), cujas dependências são bem espaçosas e ventiladas (apesar da alta temperatura de Verão carioca), e palco bem amplo.

Galeria de fotos: 13 motivos para gostar de Rock N RollCannibal Corpse: o pescoço gigante de George Fisher

Devido à chuva intensa da noite anterior, o show sofreu algum atraso, mas a primeira banda a subir ao palco foi o carioca INNOCENCE LOST, uma banda que apresenta um Prog Metal calcado no Metal Tradicional mais moderno, ou seja, técnica e peso bem equilibrados e com bom gosto. O set da banda foi calcado em músicas próprias, que estarão em seu EP de estreia em breve, como 'Nameless Hunter', 'Falling Down' e 'Innocence Silence', com destaque para a bela e forte voz de Mari Torres e para a postura de palco do guitarrista Juan Carlos, que não fica parado um minuto que seja. O ponto negativo é o som que vinha para o público não estava com boa qualidade, mas nada que tenha tirado o brilho do quinteto, já que bons ouvidos podem perceber o potencial deles. Esperamos poder vê-los mais vezes, pois a banda promete.

Após alguns minutos de preparação, e veio o sexteto EMPÜRIOS, também do RJ, e que fizeram um set muito bom, com boa postura de palco e um Prog Metal com várias nuances de Gothic Rock e Metal Tradicional, indo do peso à elegância sem constrangimentos ou pudores. Embora também prejudicados pela qualidade sonora vinda dos falantes, o que não prejudicou o show, já que a banda mostrava-se à vontade no palco, especialmente pelo baixista Luiz Freitag, que toca bem e não parou quieto, bem como sua vocalista Fernanda Decnop. O público aplaudiu bastante, em especial nas músicas 'Silence', 'Invisible Man' (Websingle da banda, e que fará parte do CD 'Cyclings', que deve sair em breve), e 'Over the Fire'.

Em seguida, depois de um tempo para ajeitar os instrumentos, veio o veterano LOST FOREVER, que infelizmente foi bem prejudicado pelo som e por problemas técnicos, e por isso, só puderam tocaram três músicas de seu CD 'Rising' (confiram, pois vale a pena). Uma pena, porque a banda tem excelente postura de palco, especialmente pelo vocalista James Galvão e pelo guitarrista Fabbio Nunes (que estava totalmente insano no palco), se comunica muito bem com o público (que os recebeu calorosamente), tem músicas fortes (pois pratica um Metal Tradicional com elementos de Prog e Thrash sem medo de serem felizes) e possuem futuro muito brilhante, bastando uma chance. Espero poder vê-los novamente em um show com melhores condições.

Fechando a noite, veio o MINDFLOW, recém-chegado de sua recente excursão aos Estados Unidos, e que deram um bom show, já que o som de palco, enfim, estava digno. Mostrando no palco os frutos da experiência acumulada em sua carreira, o quarteto esbanja profissionalismo em seu Metal Progressivo com doses de melodia e peso bem associadas, com boa movimentação, especialmente do vocalista Danilo Herbert, mas a banda parecia um pouco cansada no palco (lembrando que tiveram problemas durante a viagem), mas fizeram aquilo a que se propuseram: um bom show, com músicas de cada um de seus CDs.

Um ótimo evento (a Rio Metal Works está de parabéns), mais um point muito bom da cidade para o Metal/Rock, e esperamos mais e mais eventos como este neste mesmo local.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Mind Flow"Todas as matérias sobre "Lost Forever"Todas as matérias sobre "Empurios"Todas as matérias sobre "Innocence Lost"


Café com Ócio: 15 melhores discos do Metal Nacional - 2000 a 2010Café com Ócio
15 melhores discos do Metal Nacional - 2000 a 2010

Metal SP: documentário sobre Heavy Metal em São PauloMetal SP
Documentário sobre Heavy Metal em São Paulo


Galeria de fotos: 13 motivos para gostar de Rock N RollGaleria de fotos
13 motivos para gostar de Rock N Roll

Cannibal Corpse: o pescoço gigante de George FisherCannibal Corpse
O pescoço gigante de George Fisher

Rock Cristão: as principais bandas nacionaisRock Cristão
As principais bandas nacionais

Black Metal: banda brasileira fez clipe mais bizarro do universoMegadeth: Pepeu Gomes comenta convite e fala sobre Kiko LoureiroThe Voice: candidato faz power metal cantado em portuguêsAvenged Sevenfold: baterista de 10 anos detonando "Nightmare"

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.