Torture Squad: comandando uma noite quente em BH

Resenha - Torture Squad (Music Hall, Belo Horizonte 14/05/2011)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Luiz Figueiredo
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.











O clima esquentou na noite de sábado no Music Hall, em Belo Horizonte, mesmo com o frio que fazia. Mas não era para menos, sete bandas de metal subiram aos palcos da antiga danceteria Hippodromo, localizada na região leste da capital mineira. O poderoso Torture Squad de São Paulo comandou a pancadaria.

Mas antes do Torture Squad tinha muita coisa para rolar. Duas bandas de BH abriram a noite, sendo o Dinnamarque foi a primeira delas. O público ainda pequeno, mas que foi aumentando durante o show deles. O destaque da apresentação ficou com a música Fight que agitou bastante os presentes. O Devildust foi a segunda e manteve o clima criado pela banda anterior. Mais pessoas acompanharam o show deles, mas a pista estava bastante vazia. O interessante é que muitos que estavam acompanhando sabiam as letras na ponta da língua, isso mostrava a presença de fãs fiéis.

Scourge

Vindos de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, o Scourge foi a terceira atração da noite. Mesmo divulgando ainda o seu primeiro disco o “On the Sin, Death, Lust and Hate” a banda é formada por dois antigos membros do Cirhossis, banda que despontou na década de 1980. Juarez (baixo e vocal) e Fernando (bateria) juntos ao guitarrista Marcelo, enfim, subiram ao palco para descarregar o death metal do Scourge nos ouvidos dos headbangers que estavam lá. No setlist, sete músicas do debut, lançado em 2010, e, por fim, um cover do lendário Sarcófago: “Midnight Queen”; presente também no disco “Alcoholic Death Noise” dos tempos de Cirrhosis.

«Nota do redator» Estive com os integrantes do Scourge, no início da tarde de sábado, para uma entrevista pela Radiowebroots.com e tive a oportunidade de ter um contato maior com eles. Pessoas da melhor qualidade que vieram na raça para tocar na capital. De carro, demoraram oito horas para chegar em BH. Após a entrevista, feita na loja Cogumelo, era hora do almoço e comemos algo ali no Centro mesmo. Logo em seguida, eles foram direto para a porta do Music Hall, acompanhados do Arthur da “Just Kill The Time” e do Sidinei, da banda Masturbator (SP), passar as seis horas que faltavam para o show. Admirável a vontade deles em viajar para tocar. A troco disso mesmo, tocar metal.

De volta à barulheira de BH

O Silvercrown foi banda da vez. Com cinco integrantes que correm pelo palco o tempo inteiro, eles fazem um show bastante animado. A apresentação foi um pouco mais longa que as anteriores, com cerca de 40 minutos de show. Assim eles tiveram mais tempo para interagir com o público.

Por falar em agito e animação sobre o palco, era hora do Tormento quebrar tudo. O thrash metal de muito boa qualidade arrancou reações extremamente positivas do público, as maiores até aquele momento. O show do Tormentor lembrou uma outra banda de thrash que passou por BH, naquele mesmo palco, no mês passado: o Violator, de Brasília. O Violator mais evoluído e rodado, mas o Tormentor tem um bom futuro.

A última antes do Torture Squad foi o Lustful que tinha a apresentação como incerta pelo desfalque do baixista Josias. Ele teve que deixar o local antes do show por motivos pessoais, mas o show aconteceu. Mesmo assim, sem o tom grave do baixo, o Lustful mostrou um som vigoroso e extremamente pesado. A mão pesada de Márcio na batera se destacou na execução das músicas. Aos amantes de death metal que não conhecem, esta banda é altamente recomendável.

Torture Squad

Já se passavam das duas horas da madrugada quando o Torture Squad veio ao palco. Turnê do disco AEquilibrium, lançado no ano passado, e uma novidade na guitarra. André Evaristo é o novo responsável pelas seis cordas deste cometa que mistura o thrash e o death metal em seu som.

De trás de seu grande kit, surge o baterista Amilcar para saudar os headbangers segundos antes de começar a pancadaria. Com duas do novo disco “Generation Dead” e “Raise Your Horns” antecederam a estraçalhante Living For The Kill, do disco Hellbound (2009). O set foi, obviamente, dividido entre músicas do AEquilibrium e outras dos discos anteriores.

Um passeio pela “bela e pacata” cidade mais aterrorizante do Iraque. “Holiday In Abu Ghraib” começava destruindo e convidando os bangers para abrir um grande mosh e muita “bateção” de cabeça.

Depois dessa pancada, o vocal Vitor apresenta como influência do blues “The Spirit Never Dies”. O início em um blues bem típico é substituído pelo som pesado que acompanha a mesma melodia do início. Uma sacada simplesmente fantástica do Torture nessa música.

Para dar um descanso no disco AEquilibrium, Horror and Torture, do Pandemonium, um clássico absoluto da banda feito pra abalar as estruturas de qualquer casa de shows. Vale destacar a presença de palco e a velocidade do novo guitarrista, ele que entrou na banda este ano, se mostrou totalmente adaptado e no mesmo compasso dos outros integrantes. A próxima Mad Ilusions é outro clássico da banda e, desde 1999, presente no disco Asylum of Shadows.

Storms, um convite a banguear! Seguida de Abduction Was The Case, do The Unholy Spell e Black Sun foram uma preparação de terreno para o que vinha pela frente. As duas mais esperadas da noite pela maior parte do público em seqüência. Dobradinha de Pandemonium e Chaos Corporation, músicas consagradas da cena nacional de metal extremo, vieram antes de uma pequena pausa para as duas últimas, Convulsion e The Unholy Spell, do disco de mesmo nome e relançada no AEquilibrium, como bônus.

Encerrava ali uma longa noite de metal de diversas naturezas no Music Hall. Além de bandas de Belo Horizonte que estão na ativa e na correria diária, o Scourge como representante do interior e uma amostra do que o Torture Squad prepara para o Wacken Open Air, na Alemanha, durante o verão europeu.

Setlist da banda Scourge

1. Return Of The Dead
2. Preachers Of Carnage
3. The Other Face
4. On The Sin, Death, Lust and Hate
5. Rhivhotrhil
6. The Cry Of Lost Souls
7. No Past, No Tomorrow
8. Midnight Queen (cover do Sarcófago)

Setlist do Torture Squad

1. Generation Dead
2. Raise Your Horns
3. Living For The Kill
4. Holiday In Abu Ghraib
5. The Spirit Never Dies
6. Horror and Torture
7. Mad Illusions
8. Storms
9. Abduction Was The Case
10. Black Sun
11. Pandemonium
12. Chaos Corporation
13. Convulsion
14. Unholy

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

440 acessosTorture Squad: versão digital do novo álbum está disponível!919 acessosTorture Squad: novo álbum está recheado de participações especiais666 acessosVitor Rodrigues: renomado vocalista apresenta seu novo projeto223 acessosTorture Squad: lançado lyric video de "Cursed By Disease"1123 acessosTorture Squad: veja a capa do álbum "Far Beyond Existence"263 acessosTorture Squad: divulgados título e tracklist do novo álbum!0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Torture Squad"

Café com ÓcioCafé com Ócio
Os melhores discos do Metal Nacional de 2000 a 2010

Death MetalDeath Metal
Mais cinco álbuns nacionais que você deve escutar

Metal SPMetal SP
Documentário sobre Heavy Metal em São Paulo

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Torture Squad"

Blasfêmias?Blasfêmias?
Rockstars que atacaram a igreja, Jesus Cristo e Deus

Thrash MetalThrash Metal
20 bandas brasileiras de qualidade inquestionável

MetallicaMetallica
Hammett e Ulrich escolhem álbuns e músicas da década

5000 acessosComo formar uma banda de Hard Rock em 69 lições5000 acessosMetal: as oito maiores tretas entre músicos do gênero5000 acessosThe Wall - Uma obra de arte conceitual5000 acessosDream Theater: "muito mais que Rock Progressivo"5000 acessosSerguei: comentários sobre a morte de Jimi Hendrix5000 acessosSuicidio: cinco clipes de Rock que abordam o tema

Sobre Luiz Figueiredo

Sem descrição cadastrada.

Mais matérias de Luiz Figueiredo no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online